Análise do inimigo: Os Romulanos

sábado, maio 11, 2013

Jornada nas Estrelas é repleta de inimigos tinhosos e sacanas, aqueles que a gente não quer encontrar nem pintado de ouro. Pois é. O inimigo de hoje é desse tipo, que parece às vezes inocente o suficiente para acreditarmos neles, mas que no fundo apenas torce para que a gente se ferre.




Leia também:




Os Romulanos foram criados para serem um antagonista formidável e difícil de lidar dentro da franquia. A inspiração veio dos nossos já conhecidos romanos, em uma extrapolação futurista de como eles agiriam se tivessem alcançado o estágio de uma civilização espacial. Existem muitas inspirações no modelo romano transportadas para os romulanos, mas com o tom que só Jornada nas Estrelas podem dar. Só acho que eles podiam trocar o estilista...

A razão e não a lógica
Os Romulanos em geral, quando aparecem, é só para causar problemas. Eles são uma preocupação constante para a Federação, que mantém uma trégua para lá de frágil com eles. A semelhança deles com os Vulcanos não é mera coincidência. Ambos são parentes. Uma das lendas mais aceitas sugere que um grupo de vulcanos reacionários se recusaram a aceitar a filosofia de Surak da completa supressão das emoções. Por volta de 400 d.C, os dissidentes se separaram completamente da cultura vulcana e buscaram seu rumo entre as estrelas. E por lá, eles encontraram os planetas Romulus e Remus (Rômulo e Remo na tradução). Em alguns episódios das séries da franquia, os romulanos se referem aos vulcanos como seus irmãos distantes.

Na própria fisionomia, as duas espécies são bastante semelhantes e na série original não havia grande distinção. As orelhas pontudas talvez seja o principal fator em comum, além do sangue verde. São também bastante longevos como os vulcanos, muito fortes fisicamente, mas não possuem as habilidades mentais dos primos. Foi apenas com a evolução dos enredos e principalmente as aparições na Nova Geração que os romulanos ganharam o sulco proeminente na testa. E em Star Trek 2009... bem, sem comentários a respeito.

Romulana da série original. 

De Star Trek Nemesis

E Nero, o romulano tatuado de Star Trek 2009. Muita diferença? 

Um dos princípios norteadores da política romulana é a conquista, bem parecido com os romanos de onde foram inspirados. Quem questione tal posição nos círculos do poder é rapidamente substituído ou exilado. Lembra bastante o ideal nazista de invasão preventiva em países vizinhos, baseados no geógrafo alemão Friedrich Ratzel. Não se sabe o tamanho do império deles, mas alguns sites sugerem que ele seja menor que a Federação, porém maior que o império Klingon. O primeiro contato com os humanos aconteceu em 2152 e em 2156 uma guerra começou, sendo levada até à exaustão. Em 2160, depois de muita destruição para ambos os lados, humanos e romulanos assinaram o tratado que criou a Zona Neutra entre os dois territórios, tudo negociado via sinal subespacial, sem contatos visuais. Um ano depois, era criada a Federação.

Muitas tretas aconteceram nos dois séculos seguintes, com quebras de tratado em especial do lado romulano, onde alguns setores do governo se sentiam humilhados pela "derrota" para os humanos e diversas vezes armaram conluios e planos para forçar a Federação a entrar novamente em guerra. A principal característica de sua armada, as naves camufladas, geravam problemas diversos para a Frota Estelar, que muitas vezes quase caiu em armadilhas romulanas.

D'deridex, classe Ave de Rapina. 

De maneira geral, os romulanos não se dão bem com ninguém. Eles arrumaram confusão com quase todas as raças dos dois quadrantes e não foi diferente quando se depararam com os Dominion. Mas percebendo que eles eram uma raça perigosa e avançada, apressaram-se em assinar um acordo de não-agressão com eles, para se protegerem, pois sabiam que a Federação era o alvo preferido. É o caso clássico de "o inimigo do meu inimigo é meu amigo". Eles desprezam quase tudo que lhes é inferior e são bastante vingativos, o que aliado à tecnologia de guerra por eles desenvolvida é um fator de desequilíbrio para a Federação.

Pontuação
O que motiva os romulanos é o desafio. Eles encaram a galáxia como seu quintal e se existe alguém, como a Federação em seu caminho, pode esquecer períodos pacíficos com eles por perto. São uma raça movida pela razão, mas apaixonada pelo conflito e rancorosa, por sempre trazer à tona eventos do passado para pautar suas ações. Entretanto, mesmo com desejo de vingança, disruptores, naves camufladas e força de vontade, eles causaram apenas desequilíbrios na balança de poder da Federação e não conseguiram de fato aniquilar com ninguém. É o típico inimigo que sempre vai jogar sujeira no seu quintal, botar o som alto, mas que fora isso, não se atreve a dar um passo à frente para se tornar de fato terrível. Quatro malvadinhos para eles.



O que acha dos romulanos?

Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris