Meus 10 livros preferidos de ficção científica

quinta-feira, março 12, 2015

Não é fácil fazer lista! E essa deu trabalho porque no fim, ao invés de 10, eu tinha quase 50 livros preferidos, daqueles que acho que todo mundo deveria ler. No fim, consegui peneirar e refinar a lista para apenas dez. Foi um tweet da Ana Vitória que me inspirou a fazer esta lista, pois nunca tinha colocado numa os meus livros favoritos.






O que me faz gostar de um livro de ficção científica? Não basta apenas ter ciência, seja ela atual, imaginária ou impossível. A dinâmica do enredo e os personagens são essenciais. O livro não pode ficar no mais-do-mesmo, ele precisa me mostrar para que veio. E os livros abaixo me mostraram isso. Pelo menos neste momento, eles são meus favoritos. Pois bem, vamos à lista! Que bufem os tambores! Digo, que rufem os tambores!


10. O Conto da Aia, de Margaret Atwood
Este é um dos mais importantes livros da ficção científica e parece estar perdido no limbo literário, porque dificilmente entra em listas obrigatórias ou qualquer lista de FC. É uma distopia do ponto de vista do universo das mulheres dominado por uma sociedade fundamentalista cristã. Margaret Atwood disse que não colocou nada neste livro que já não existisse no mundo real, o que é assustador de pensar, pois a protagonista passa por todo tipo de horror, desde de perder marido, filha e direitos básicos, até a ser usada apenas para reprodução. Você pode ler a resenha dele aqui.


9. Através do Universo, de Beth Revis
Esta é uma distopia juvenil que não se passa em um país ou cidade arrasada pela guerra. Temos uma nave, uma nave-mundo, construída para uma longa viagem e onde a tripulação teria que viver por gerações até chegarem a seu destino. A protagonista é feminina e embarca com os pais, que são da tripulação essencial, que vai em estase. No entanto, ela foi retirada da estase rápido demais e encontra um ambiente que nunca pensou existir. Tem altas críticas sociais nele, menções a racismo, sexismo, colonialismo. Muito bom. E a resenha está aqui.


8. Perdido em Marte, de Andy Weir
Me diverti horrores com este livro. Ele foge de muitos enredos tradicionais que mexem com o drama humano de se estar perdido em algum lugar. Aqui o protagonista precisa usar de inteligência e astúcia, além de muita criatividade para poder sobreviver em Marte. O restante da tripulação precisou partir às pressas e ele acabou encalhado por lá. É uma ótima amostra de como a genialidade humana e nossa capacidade de resolver problemas pode salvar vidas ao invés de tirá-las. Recomendo muito a leitura. E a resenha...


7. Silo, de Hugh Howey
Outro livro sensacional! Juliette se tornou uma das minhas protagonistas preferidas em livro de FC. Aqui temos uma população vivendo confinada em um silo há gerações. Pessoas que cometem crimes graves são exiladas e enviadas para o lado de fora, um ambiente totalmente tóxico e não conseguem sobreviver muito tempo. Juliette é mecânica, trabalha no setor de manutenção e é uma pessoa focada, até meio rude às vezes para quem está acostumado com personagens femininas que são meros enfeites. Mas é uma personagem completa. Dá uma olhada nessa fan art da Juliette aqui e se quiser ler a resenha ela está aqui.


6. O Círculo, de Dave Eggers
O livro é um soco no estômago para os viciados em mídias sociais, pois explora isso ao máximo. A protagonista, que começa como uma mocinha ingênua, trabalhando para uma grande corporação mundial logo é arrebatada pelo O Círculo e se torna sua principal defensora, mesmo que isso custe a vida e a privacidade das pessoas e até a sua própria. Mae é o tipo de pessoa que a gente quer sacudir pelos ombros pra ver se ela acorda da hipnose, mas não adiante. Recomendo muito. E a resenha está aqui, claro.


5. As Canções da Terra Distante, de Arthur C. Clarke
Clarke dizia que este era seu livro favorito. Ele conta a chegada da tripulação da nave Magalhães ao planeta Thalassa, um mundo quase que inteiramente coberto por água, cuja população humana vive em três grandes ilhas após o evento do pouso. O livro tem partes intercaladas com eventos que aconteceram na Terra, como por exemplo a descoberta e o estudo dos neutrinos e a revelação aterradora de que o Sol entraria em colapso em pouco mais de um milênio. Diferente do que costumamos ler de Clarke, esse livro vale à pena.


4. Fahrenheit 451, de Ray Bradbury
Um livro que foi escrito numa biblioteca e que trata da destruição de livros. Parece uma contradição, mas é interessante o quanto a crítica do livro é atual ao mostrar a forma como conhecimento e informação são, muitas vezes, abominados por determinados segmentos da sociedade. E tudo o que foge do padrão acaba sendo combatido e envolto em preconceitos para que a população acabe sem acesso a eles. Assim é com os livros. Fica também uma questão interessante: em um mundo onde livros só podem ser decorados e passado por tradição oral, que livro você decoraria?


3. Trilogia Jogos Vorazes, de Suzanne Collins
Muita gente enxerga Jogos Vorazes como um romancezinho adolescente onde Katniss deve escolher entre Peeta e Gale. Essa gente não poderia estar mais equivocada. Katniss não se preocupa com isso, ela apenas quer sobreviver, que é o que fez a vida inteira. Precisou transgredir as regras para poder alimentar a família e são várias as passagens em que ela fala da fome e das privações que sofreram. Sério, quem leu os livros pra achar que tudo se resume a um triângulo amoroso é melhor ler de novo.


2. O Homem Bicentenário, de Isaac Asimov
Um robô dando lições de humanidade é algo inusitado para muitas pessoas. Mas é o que O Homem Bicentenário é. Talvez mais humano que muita gente que conheço, ele começa como um robô dotado de criatividade e iniciativa, servindo à uma família comum. Felizmente esta família deixou que ele se desenvolvesse o melhor que pudesse que extrapolasse sua programação para se melhorar cada vez mais. São poucos os personagens que conseguem nos passar noções tão profundas sobre o que é ser um ser humano. Muito recomendado.


1. Só a Terra Permanece, de George R. Stewart
Apesar de ler muito, dificilmente eu me emociono na leitura a ponto de chorar. Até ler Só a Terra Permanece. Considerada uma das melhores distopias já escritas e quase desconhecida no Brasil, o livro conta a história de um geógrafo que ao voltar de um trabalho de campo percebe que uma grande epidemia dizimou a raça humana. Ele encontra um sobrevivente aqui e ali, mas há um dilema muito maior: como manter a civilização? O que é mais importante: saber caçar e plantar ou aprender literatura inglesa? Não tem como deixar de ler esse livro.

Como saem lançamentos diariamente, é bem provável que esta lista mude um pouco para os anos seguintes. Mas ficam aí as sugestões de leitura. Quer montar a sua? Deixe nos comentários ou faça um post com seus livros preferidos. Aí você manda o link para cá.

Até mais!



Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

3 comentários

  1. Acabei de pegar o Fahrenheit 451 para ler depois daquele outro post sobre ele. Devo começar a ler amanhã. ;)

    ResponderExcluir
  2. Perfeito! Estarei Adicionando alguns destes títulos a minha lista de prioridades de leitura para este ano. Abs!

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris