Resenha: A Longa Viagem A Um Pequeno Planeta Hostil, de Becky Chambers

sábado, setembro 23, 2017

Fãs de longa data do blog sabem o quanto eu AMO este livro. Quando o li em 2015, saí recomendando esse livro para todo mundo que podia ler em inglês e pedi para todas as editoras pelas redes sociais que o trouxessem para o mercado nacional. Felizmente, nossas preces espaciais foram atendidas e a tripulação da nave Andarilha está conosco!



Parceria Momentum Saga e
editora DarkSide


O livro
Rosemary Harper está a caminho da Andarilha, nave que constrói passagens pelo espaço, interligando sistemas estelares distantes. O capitão Ashby enfim foi convencido a contratar uma guarda-livros depois de algumas reclamações das autoridades com seus relatórios atrasados. Rosemary foge do passado ou de alguma situação constrangedora em Marte. Ela é alguém que sempre viveu em um planeta e decidiu ir para o espaço profundo a fim de fugir de tudo e de todos.


A Andarilha é uma nave com muitos anos-luz rodados, portanto tem uma aparência já desgastada, com partes de naves diferentes, até mesmo o mobiliário é uma curiosa coleção de cores e estilos. Por isso Rosemary logo adorou a nave. Rosemary é uma das humanas da tripulação, além do capitão Ashby, do intragável algaísta Corbin, de Kizzy, a técnica mecânica e de Jenks, técnico de computação. Os outros são alienígenas totalmente cativantes, por quem você se afeiçoa muito rápido e a quem conhece conforme vira as páginas.

A verdade, Rosemary, é que você é capaz de qualquer coisa. Boa ou ruim. Sempre foi e sempre será. Sob determinadas circunstâncias, você também seria capaz de coisas terríveis. Essa escuridão existe dentro de todos nós. Você acha que todas as soldadas que seguraram uma arma talha-órgãos eram pessoas más? Não. Só estavam fazendo a mesma coisa que a soldada ao seu lado e assim por diante.

Página 184

Conforme somos apresentados aos personagens, um a um temos um pouco de sua história de vida, seus medos, seus desejos. E também somos apresentados ao imenso universo da Comunidade Galáctica, composta pelas mais diversas espécies alienígenas, algumas amistosas, outras não. E aqui reside a primeira grande mensagem do livro: a de se viver com as diferenças. E do quanto isso é possível e desejado. Becky nos mostra este universo irreverente, composto por pessoas comuns e não por heróis predestinados a salvar a galáxia. Este é o segundo ponto alto do livro: aquelas são pessoas com quem você esbarraria na esquina.

Em geral, as space operas possuem a figura do herói corajoso, sem medo de nada, que lidera uma missão, enquanto seus colegas são secundários para a trama. Aqui não. Cada personagem tem seu papel na jornada da Andarilha e cada um é totalmente diferente do outro. Não apenas os personagens humano e não-humano se destacam como suas personalidades, suas formas de amar e de ser. Dr. Chef, por exemplo, é um Grum, e eles transitam entre o sexo feminino, masculino e depois em um estado intermediário.

Sissix por sua vez, não compreende muitas particularidades do comportamento humano, como o puritanismo com roupas, sexo e cuidado parental. Becky se utilizou deste personagens para lançar um novo olhar em vários comportamentos da tripulação e também para criticar muitas formas de preconceito que, infelizmente, temos no mundo atual. A diversidade dessa tripulação nos mostra que convivência entre o diferente só é impossível devido à ignorância e ao desconhecimento. E quando superamos estas barreiras, a raça humana só tem a ganhar.

O livro é lindo, LINDO, com a capa original toda brilhante, purpurinada e detalhes estrelados no miolo. Minha edição veio com um defeitinho em uma página que não foi cortada corretamente, mas resolvi isso com um estilete. Encontrei alguns problemas na revisão, como erros de digitação que passaram batidos e até um nome que aparece diferente (Drave e Dave) pela leitura. No final temos uma linda mensagem de Becky para todas nós que sonham em escrever e ainda não sabem se é o caminho certo a seguir.

Ficção e realidade
Sabe quando você lê um livro e se sente abraçada por ele? Quando você lê uma história que subverte clichês, que representa as pessoas pelo o que elas são, sem apelar para os velhos e conhecidos estereótipos do gênero? Este livro faz isso. Você vai ler e reler (como eu fiz) e ainda vai se pegar maravilhada e sorridente com algumas passagens e em outras estará lutando para conter as lágrimas.

Becky Chambers

Essa jornada mostra que representar a humanidade pelo seu melhor é possível e deve ser feito cada vez mais. Em momentos tão conturbados como os que estamos vivendo, a literatura é uma forma de resistência. E sabemos que a literatura é temida, já que é uma catalizadora de mudanças. Mudanças que precisamos, mudanças que queremos. Este livro também mostra que representar pessoas é possível sem cair em estereótipos, coisa que os Puppies não entendem.

Do chão, nós nos erguemos;
Nas nossas naves, vivemos;
Nas estrelas, sonhamos.

Provérbio exodoniano

Pontos positivos
Tripulação da Andarilha
Diversidade e representatividade
Bem escrito e descrito
Pontos negativos

Erros de revisão

Título: A Longa Viagem A Um Pequeno Planeta Hostil
Título original: The Long Way To a Small Angry Planet
Série Wayfarer
1. A Longa Viagem A Um Pequeno Planeta Hostil
2. A Closed and Common Orbit
3. Record of a Spaceborn Few
Autora: Becky Chambers
Tradutora: Flora Pinheiro
Editora: DarkSide
Páginas: 576
Ano de lançamento: 2017
Onde comprar: Amazon

Avaliação do MS?
Nem preciso dizer que você DEVE, TEM que ler este livro. Deliciosamente bem escrito, bem humorado, emocionante, é aquele livro para a vida. Já estou me programando para poder reler e voltar a caminhar pelos corredores da Andarilha. Assim que ler, volte aqui e me conte o que achou. E por favor, DarkSide, traga os próximos livros para a coleção ficar completa! Cinco aliens para o livro e uma forte recomendação para você ler também.


Até mais!

Leia também:
Entrevista com Becky Chambers - Pipoca Musical

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 comentários

  1. Estou lendo ele no momento, e adorando cada pedacinho dele! :-)

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes