5 livros do gênero hopepunk para você ler em tempos ruins

Em um post passado, fiz um resumo do que era o hopepunk e porque ele é tão importante, ainda mais nos dias de hoje, no pós-pandemia, onde perdemos tanto. Trocando em miúdos, o hopepunk enfatiza, como diz o nome, a esperança, a amizade, o companheirismo, a luta contra o mal, sem perder de vista as críticas, mas também enfatizando as soluções. Em um universo literário repleto de distopias e mundos totalitários, a visão de enredos com a vitória do lado do bem é sempre bastante salutar.

5 livros do gênero hopepunk para você ler em tempos ruins
Arte de Jessica Shaklee



Lembrando que são apenas indicações para sua leitura. Existem muitos outros livros com uma pegada hopepunk que acabei deixando de fora porque queria uma lista bem sintética mesmo. Deixe mais indicações nos comentários. Vamos lá!


É assim que se perde a guerra do tempo, de Amal El-Mohtar e Max Gladstone
É assim que se perde a guerra do tempo, de Amal El-Mohtar e Max Gladstone
Livro multipremiado, temos aqui uma história que atravessa tempo e espaço para narrar o destino de duas viajantes do tempo de facções rivais que se apaixonam e precisam mudar o passado para garantir um futuro juntas. Conforme sobem e descem pela linha do tempo, elas deixam cartas apaixonadas uma para outra, onde é possível sentir a energia entre elas subindo e chegando a um ponto em que não será mais possível esconder um sentimento tão poderoso.

Resenha



O Hobbit, de J.R.R. Tolkien
O Hobbit, de J.R.R. Tolkien
O Hobbit é um exemplo clássico de uma obra hopepunk. Bilbo Bolseiro, nosso relutante protagonista, junta-se a uma missão audaciosa para derrotar um poderoso e ganancioso dragão não porque seria um gesto heróico, mas porque é a única maneira de trazer os anãos de volta para casa. Ele não tem nenhum grande poder para oferecer nesta sua busca, não é motivado por nenhum desejo de glória. Ele simplesmente reconhece que é a coisa certa a fazer, então ele vai lá e faz! E ainda vive uma vida inteira de companheirismo, risos, descobertas e amizades para uma vida inteira.



A Casa no Mar Cerúleo, de T. J. Klune
A Casa no Mar Cerúleo, de T. J. Klune
Linus Baker leva uma vida sossegada e solitária. Aos 40 anos, ele vive em uma casa minúscula com uma gata malandra e seus velhos discos. No trabalho, é responsável por supervisionar orfanatos do governo. Tudo muda quando Linus é convocado para cumprir uma tarefa notável e altamente confidencial: visitar o Orfanato de Marsyas, onde moram seis crianças extraordinárias: uma gnoma, uma sprite, uma serpe, uma bolha verde não identificável, um canisomem e o Anticristo. Sua missão é determinar se essas criaturas são ou não capazes de trazer o fim dos tempos. Um livro sobre como é possível encontrar uma família nos lugares mais improváveis!



Binti, de Nnedi Okorafor
Binti, de Nnedi Okorafor
Binti é a primeira de seu povo a ir para uma universidade fora do planeta. Enquanto ela luta para encontrar seu lugar no mundo, a nave é atacada por uma raça alienígena chamada Medusa. Agora presa em uma guerra na qual ela não participa, em uma nave em que não tem aliados, Binti deve confiar nos ensinamentos de seu povo para sobreviver. Mas talvez em sua luta pela sobrevivência ela possa encontrar uma maneira de acabar com a guerra e traçar um caminho a seguir. Este livro é realmente incrível e em breve vai ter resenha por aqui. E o mais legal de tudo é que a edição brasileira é completa! São três volumes em um só.



Salmo para um robô peregrino
Salmo para um robô peregrino, de Becky Chambers
Na verdade, aqui seria possível indicar todos os livros escritos por Becky Chambers já que são todos do gênero hopepunk. Estamos em uma lua habitável chamada Panga, onde séculos se passaram desde que os robôs ganharam autoconsciência e abandonaram as fábricas, migrando para a vastidão selvagem e intocada, para nunca mais seres vistos. Os robôs permanecem no imaginário coletivo como lendas, mitos, até um encontro entre um humano e um robô acontece! Um enredo sobre amizade, sobre esperança, com aquele gostinho de quero mais.

Resenha


Estas são só algumas indicações para você embarcar na leitura. Se tiver outras, deixe nos comentários.


Até mais!


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.