Resenha: Lore Olympus: Histórias do Olimpo Vol.2, de Rachel Smythe

E estamos de volta aos deuses mais descolados dos quadrinhos! Com o tremendo sucesso das tirinhas de Rachel Smyther, a editora Suma não perdeu tempo e lançou logo em seguida o volume dois com mais aventuras de Hades e Perséfone, além de todas as intrigas e fofocas que ocorrem entre os seres divinos que ganharam uma versão moderna e cheia de estilo!

Um aviso importante: alerta de gatilho para abuso físico, relações tóxicas e traumas sexuais

Parceria Momentum Saga e Editora Suma


O quadrinho
Muitos sentimentos foram revelados no final do primeiro volume. Agora Hades, até então um deus praticamente inalcansável e quase insensível, vem lidando com os sentimentos conflitantes que surgiram após seu encontro desastrado com Perséfone, a deusa da primavera. Já a jovem deusa tenta descobrir qual seu lugar no mundo, como decidir o melhor caminho a seguir e como se sente diante de Hades. Porém, ela descobre da pior maneira que o mundo mortal tem também seu lado sombrio.

Resenha: Lore Olympus: Histórias do Olimpo Vol.2, de Rachel Smythe

Não deve ser fácil saber que seu quadrinho é o mais lido do mundo. Rachel fez um trabalho incrível ao dar uma nova roupagem a deuses cujos nomes aprendemos desde criança e acompanhamos em lendas e aventuras, quase todas elas brutais e violentas. A autora toma a liberdade de contar a história que quer, mas ainda mantém as características mais importantes que persistem na mitologia grega, como alguns traços de personalidade dos personagens.

Aqui temos um pouco mais de atuação de outros personagens, como Hera se metendo no relacionamento de Hades e Perséfone e discutindo com Zeus e até de Apolo, a quem aprendi a odiar imediatamente. Contrastando diálogos com apenas quadros que focam nas expressões faciais dos personagens, a autora soube dosar muito bem esses momentos, onde podemos apenas contemplar as cenas.

Lore Olympus: Histórias do Olimpo Vol.2

Perséfone é a personagem que mais se destaca, afinal é muito fácil se identificar com ela. Ainda que não tenha a mesma malícia dos deuses antigos - aqui ela é bem jovem - isso não significa que não seja inteligente e ela engana Hades num jogo brilhante e muito engraçado. Quem engana um deus tão mais velho que ela sem ser muito boa no que faz? Sendo uma deusa prodígio, por assim dizer, ela é o tipo de pessoa que ilumina o lugar em que chega, ainda que isso não a impeça de sofrer com agressões dos outros. Por isso fica aqui o alerta de gatilho, sendo que a autora soube tratar muito bem do assunto.

Além dela e de Hades, outros personagens menores acabam ganhando destaque, como Minte, uma "teúda e manteúda" de Hades que percebe surgir uma ameaça a seu domínio sobre Hades quando descobre a respeito de Perséfone. Mas admito que ela me deu pena em vários momentos. É como se ela não tivesse outra maneira de ser quem é além de apelar para a sensualidade e quando percebe que esse artifício não funciona mais, ela se desespera. De certa forma é uma das críticas da autora à maneira como muitas mulheres são condicionadas a sempre usarem artifícios sensuais para conseguirem o que quer.

Ainda que pareça frio, distante, às vezes insensível (mas na verdade ele é meio devagar para romance mesmo), Hades se destaca. Ele leva uma vida fria, solitária, distante dos outros deuses. Está a tanto tempo sozinho que quando se vê assolado pelos sentimentos conflitantes que tem por Perséfone ele congela, quase sem saber como agir. Mas quando provocado, ahhh, sai da frente, porque ele vira uma fera. Por exemplo, há um momento em que as fofocas explodem sobre Hades e uma deusa bonitinha e sensual. Para um homem, uma fofoca como essa não é nada demais, mas para a reputação de uma mulher... bem, sabemos o que acontece porque vemos isso ocorrer no mundo real o tempo inteiro.

Lore Olympus: Histórias do Olimpo Vol.2


A edição segue o mesmo padrão do primeiro volume. A tradução é novamente de Érico Assis e está perfeita.

Obra e realidade
Lore Olympus se tornou um fenômeno na internet através do app WebToon, onde Smythe entregava tirinhas semanais aos assinantes. Em 2017 ela começou a desconstruir a mitologia grega através do romance entre Hades e Perséfone pelo aplicativo. Em um mês seu canal já tinha mil assinantes. No final de 2017 o WebToon a convidou a ser uma criadora remunerada do app. Atualmente, Lore Olympus tem mais de 5 milhões de assinantes e uma série animada está em desenvolvimento.
Rachel Smythe


Rachel Smythe é uma quadrinista e folclorista de Wellington, Nova Zelândia.


Pontos positivos
Hades e Perséfone
Bem escrito
Projeto gráfico
Pontos negativos

Acaba logo!


Título: Lore Olympus: Histórias do Olimpo Vol.2
Título original em inglês: Lore Olympus Vol.1
1. Lore Olympus: Histórias do Olimpo Vol.1
Autora: Rachel Smythe
Tradutor: Érico Assis
Editora: Suma
Páginas: 368
Ano de lançamento: 2022
Onde comprar: na Amazon!

Avaliação do MS?
Comecei sem saber bem o que esperar e terminei muito feliz e ansiosa pelos próximos volumes. A leitura pode ser feita em um dia, pois ele não é muito extenso, mas o quadrinho é lindo, tanto em conteúdo quando em projeto gráfico. Cheguei ao final torcendo muito por Hades e Perséfone! Nos resta agora esperar pelo terceiro volume dessa aventura deliciosa e mitológica. Cinco aliens para Lore Olympus e uma forte recomendação para você ler também!



Até mais!

Já que você chegou aqui...

Comentários

  1. Fui uma adolescente e jovem adulta apaixonada por mitologia grega. Caçava mitos gregos pelas bibliotecas que frequentava com voracidade, depois os cacei em bibliotecas e sebos... e essa paixão deixou marcas em mim na forma que interpreto e vivo as minhas experiências. A Perséfone foi uma personagem favorita em minha vida, quase tanto quanto a Pandora. Já sentia vontade de ler essa HQ antes da resenha, lendo a resenha a vontade dobrou! adorei o traço da Rachel Smythe, amoooo acompanhar mulheres no mundo dos HQs. Espero que qualquer dia desses ela seja convidada e aceite roteirizar e ilustrar para a DC e/ou Marvel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ela conseguiu subverter muito bem os mitos gregos e torná-los modernos, que discutam os temas que discutimos hoje. E tem a coisa mais legal de tudo: colocar Perséfone como protagonista de sua própria história. Acho que você vai curtir! 🫧

      Excluir

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Form for Contact Page (Do not remove)