10 usos criativos para seus cadernos parados

Se você é alguém como eu, que ama uma papelaria, que tem o estojo lotado de canetas e gavetas repletas de cacarecos, então é provável que esteja com material parado por aí, certo? Admito que eu amo um caderninho fofo, com cartela de adesivos, capa florida, mas com dó de usar, acabo acumulando na gaveta. De uns tempos pra cá resolvi colocar em uso. Voltei a fazer algumas coisas que me ajudam a organizar melhor meu dia, minha cabeça, minhas leituras e quem sabe essas dicas possam te ajudar a desencalhar esses cadernos todos!

15 usos criativos para seus cadernos parados

Botar as mãos em um caderno em branco novinho em folha é uma sensação emocionante. Há tanto potencial, tanta liberdade! A sensação de abrir a capa, a textura do papel em suas mãos... pode ser inebriante. Mas também pode ser bastante intimidante! Às vezes, o vazio da primeira página pode ser opressor e fazer você sentir que certamente vai estragar essa coisa linda de viver. Por isso é importante ter perspectiva e saber o que fazer com eles.

Na minha rotina uso três cadernos: um para o meu dia a dia, um Bujo bem simplificado; um caderno de leituras, onde escrevo sobre o que estou lendo, minhas impressões, parcerias, recebidos e; um terceiro com citações famosas, frases e poemas que me impactaram e que preciso ter comigo. Sei que muita gente pode pensar "nossa, pra que fazer isso se já existem serviços online pra marcar tudo?". Pois é, os serviços online são bem bons sim, mas ainda não substituem o analógico. O simples ato de escrever ajuda a fixar fatos na memória, coisa que digitar em um teclado ainda não faz. Não quer dizer que você precise descartar o smartphone ou o computador, mas sim dosar seu uso com o analógico.

10. Anote seu hobby
Você tem algum hobby? Jardinagem? Origami? Cozinhar? Então tenha um diário só para ele. Se você foi na lojinha e comprou suprimentos, anote isso. Anote a data, o que você fez com eles. Quando que você plantou aquela mudinha que achou na rua. Comprou um kit de jardinagem? Anote a data da compra, o valor, anote quando ela chegou, anote tudo.

9. Anote seus sonhos
Algumas pessoas possuem um diário dos sonhos, onde anota o que sonhou logo depois de acordar. A letra pode não ficar das melhores, mas é um bom momento para anotar, porque a tendência é que a gente esqueça do sonho pouco depois. Então deixar registrado pode ser uma boa ideia para acompanhar as loucas maquinações de nosso subconsciente.

8. O bom e velho diário
Muita gente mantinha diários na adolescência e acaba largando o hábito quando cresce. Mas ter um repositório de suas sensações e pensamentos é uma coisa ótima, que ajuda a esvaziar a cabeça e a colocar as coisas em perspectiva. O diário pode te ajudar a entender melhor o que está sentindo, pensando, a colocar as coisas em ordem e a praticar a escrita.

7. Diário da saúde
Foi ao médico, levou exames, pegou receita, o que conversou, o que ficou decidido, qual é a data de retorno? Anote tudo isso em um só lugar. Pessoas com doenças crônicas podem fazer um diário de seus dias, seu tratamento, os dias bons e ruins, as coisas que funcionam ou não pra você. Se ficou internada, pode escrever sobre esses dias, sua recuperação, seu pós-operatório.

6. Diário de ensino
Mesmo que você não seja uma estudante regular, não significa que você não possa aprender coisas novas! Existem muitos sites por aí que oferecem recursos para aprender e melhorar habilidades. Você pode estar assistindo a documentário no YouTube, ou aulas online de canais de ensino e divulgação científica e pode querer anotar tudo o que você está aprendendo por lá. Um caderno dedicado para isso seria o ideal.

5. Citações favoritas
Um caderno que sempre me acompanha é um para anotar apenas citações que eu gosto. Sejam de livros, de filmes, poemas, qualquer coisa que me inspire, que me instigue a pensar, frases que ficaram comigo muito tempo depois da primeira leitura, sempre são anotadas em um caderninho.

4. Caderno de receitas
Nem sempre é prático ter o celular na cozinha na hora de preparar uma receita. Então anote as suas receitas favoritas em um caderno e deixe na cozinha, sempre com uma canetinha à mão para anotar um quitute novo. Só tome cuidado para não manchar de gordura!

3. Diário de viagem
Partiu pra uma viagem que você sempre quis fazer? Anote tudo, desde os lugares por onde você passou até as primeiras impressões nesse lugar novo. Pode ser só um feriado prolongado, pode ser uma viagem de campo, pode ser um bate e volta em Itu, anote o que você achou.

2. Bullet Journal
Se você ainda não tinha tentado manter um BuJo, que tal começar agora? Não precisa seguir a risca todas as regras do BuJo. Adapte para a sua rotina e sua vida, faça funcionar aquilo que é prático, mas tenha o hábito de despejar suas ideias no papel e desafogar a mente.

1. Caderno das listas
A lista dos seus filmes favoritos, suas comidas prediletas, as séries que você mais gosta. Liste tudo, uma por página. Faça listas cada vez mais abrangentes, como seus lugares favoritos para visitar, as obras de arte que você mais gosta, os lugares do mundo que você gostaria de visitar. Liste tudo o que você quiser.


Até mais! 🍩

Já que você chegou aqui...

Comentários

  1. Dicas excelentes, como sempre.
    Um caderno pode nos ajudar na organização pessoal, pode ajudar a traçar metas e ajudar a sonhar. Eu gosto muito do conceito de commonplace book, onde você pode escrever basicamente sobre o que quiser: https://meteoropole.com.br/2018/02/commonplace-book-o-que-e/
    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sams, obrigada! Um caderno em branco representa tantas possibilidades, né? 📖

      Excluir
  2. Um caderno novo da uma sensação de que tudo recomeça! Feliz ano/caderno novo!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Form for Contact Page (Do not remove)