Resenha: Ela e o Monstro, de Linda Bailey e Júlia Sardà

Como surgem as histórias que amamos? De onde brotam as ideias? Dá para explicar de onde elas vieram? No caso de um determinado livro até que dá! Linda Bailey se aliou à ilustradora Júlia Sardà para criar um livro maravilhoso que explica para crianças e adultos como que Mary Shelley criou um dos livros mais importantes da literatura gótica e de ficção científica: Frankenstein!





Parceria Momentum Saga e
editora DarkSide



O livro
Mary Shelley era uma garotinha sonhadora por excelência. Filha de uma proeminente escritora e pensadora feminista, Mary esteve envolvida com os livros e com as histórias desde pequena, respirando o ar intelectual de sua época e ligada à imagem de sua mãe, ainda que nem a tenha conhecido. Apesar de não gostar da nova esposa do pai, Mary se escondia na sala para ouvir vários intelectuais que visitassem sua casa falarem de suas obras, de conceitos e tecnologias novas, alimentando sua imaginação.

Resenha: Ela e o Monstro, de Linda Bailey e Júlia Sardà


Interessante notar que Frankenstein é um livro de 202 anos e ainda não perdeu a relevância, a importância e o status de clássico. Brian Aldiss, veterano escritor de ficção científica, considera o livro de Shelley como a obra que deu origem à ficção científica moderna, ao aliar a ciência e tecnologia na criação do ser em laboratório. Frankenstein disctiu bioética antes mesmo do termo ter sido criado.

Mas como Mary, uma jovem de 18 anos, chegou à essa ideia que alimenta gerações de leitores e escritores há mais de 200 anos? Isso intrigava os leitores na época do lançamento e por isso Mary escreveu um prefácio anos mais tarde explicando o que aconteceu e, como a boa contadora de histórias que era, o surgimento da ideia também estava envolto em uma boa história. Tudo aconteceu em uma noite de tempestade onde escritores se desafiaram para escrever histórias de fantasmas.

Personagens da noite sombria


Tudo começou com uma garota chamada Mary. Ela gostava de sonhar e imaginar. E ela se tornou tão grande quanto sua criação.


Lindamente ilustrado e colorido, com detalhes delicados pelas páginas e muitas informações escondidas, Ela e o Monstro é uma leitura rápida, porém não menos profunda por causa disso. Quando digo que crianças e adultos vão curtir é justamente por abordar o processo criativo, a necessidade humana de imaginar e de criar. Muitas vezes, nossas crianças têm suas criatividades podadas, seja pelos próprios pais, seja pelo processo de ensino-aprendizagem na escola. Enquanto isso, o livro reforça a necessidade da imaginação, da criatividade, dos devaneios. Essa é uma mensagem poderosa para a garotada vinda de uma jovem que foi desafiada a escrever um conto de fantasmas.

Uma coisa que você imediatamente percebe foi a maestria com que as autoras adaptaram a história da criação de Shelley para as crianças mantendo o tom sombrio e gótico que o livro original carrega. A mistura de tons quentes com tons de cor mais sóbrias ficou perfeita e contribui muito para essa visão do livro. Não consigo ver livro melhor para introduzir a molecadinha nos livros clássicos como Frankenstein. Ele é perfeito para você que também é fã da obra.

Ela e o Monstro, de Linda Bailey e Júlia Sardà


A edição vem em capa dura e papel encorpado. Demore um tempo admirando todos os detalhes das ilustrações de Júlia, pois dá para ler até as lombadas de alguns livros! No final, ainda há uma nota da autora sobre o livro e sobre sua admiração por Mary Shelley e as tragédias que ocorreram na vida da autora. Há também algumas linhas sobre os outros participantes daquela noite sombria de ideias. A tradução ficou por conta de Nilsen Silva e o livro está muito bem revisado e diagramado.


Obra e realidade
Algo interessante sobre o livro foi o fato de Victor Frankenstein não ter nenhum espaço na história. Para mim, o verdadeiro monstro do livro é Victor, nunca foi a criatura, que é apenas uma vítima das ambições do jovem obcecado pelos segredos da vida e da morte. Aliás, se você quiser ouvir outras pessoas envolvidas na história, vai gostar de ler A sombria queda de Elizabeth Frankenstein, livro que, tenho certeza, Mary Shelley teria curtido.

Linda Bailey e Júlia Sardà


Linda Bailey é uma escritora canadense de livros infantis, com mais de 35 livros publicados para o público infantil e juvenil. Júlia Sardà é uma ilustradora espanhola que trabalha, principalmente, com livros infantis.


Pontos positivos
Colorido
Traço
Bem escrito e pesquisado
Pontos negativos

Acaba rápido!

Título: Ela e o Monstro
Título original em inglês: Mary Who Wrote Frankenstein
Autora: Linda Bailey
Ilustradora: Júlia Sardà
Tradutora: Nilsen Silva
Editora: DarkSide (selo DarkLove)
Páginas: 56
Ano de lançamento: 2020
Onde comprar: na Amazon ou na loja da DarkSide com um brinde exclusivo!


Avaliação do MS?
Nem preciso dizer que você DEVE, você TEM que ler este livro. É um livro curtinho, mas carregado de conteúdo, com uma mensagem poderosa e lindamente colorido e ilustrado que você vai querer folhear e voltar de vez em quando. Para todos aqueles que ainda guardam seu espírito dark! Cinco aliens para o livro e uma forte recomendação para você ler também!



Até mais!


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.