Tendo boas ideias

Um dos maiores pesadelos de quem cria é ficar sem ideias. Bate aquele desespero, aquela sensação de incompetência, o medo de ter perdido qualquer ínfimo talento que algum dia você teve. Apenas pare. Passar por um mau momento não é atestado de sua criatividade ou competência. É apenas isso, um mau momento. Quanto às ideias, relaxe. Elas sempre estão por aí.

Tendo boas ideias



Leia também:
Como se inspirar para escrever?
O cemitério das ideias


Terreno fértil
Tal como uma planta, as ideias precisam de terreno fértil para poderem se desenvolver e vicejar. E o que é esse terreno fértil? Você. Se você estiver esgotada mentalmente, cansada, infeliz, doente, ansiosa, negligenciando os sinais que seu corpo e sua mente lhe dão, vai ser bem difícil que as ideias surjam. É preciso cuidar de si antes de ter ideias, antes de criar, pois a ideia vai depender de você para se desenvolver.

Nessas horas o self-care é muito importante. Não tenha receio de cuidar de si, de tirar um tempo para se cuidar. Vejo que algumas pessoas se sentem mal por estarem descansando ou fazendo algo que não está diretamente ligado ao trabalho. Pare com isso. Sem descanso sua mente não trabalha. Além do mais, muitas ideias aparecem quando você se afasta e vai fazer outra coisa. Mas para que ela surja você tem que criar as condições para isso acontecer. Portanto, se cuida.


Exploração
Uma das primeiras qualidades de um artista é a curiosidade. E se eu misturar essas duas cores? E se eu escrever sobre ficção científica? E se eu fizer uma tirinha com unicórnios satânicos? É a capacidade de explorar novas combinações, novas vertentes, de ir atrás de informações que vai despertar novas ideias. Quem escreve já deve ter ouvido o conselho de "escreva sobre o que você conhece". Eu complemento a frase com "parta daí e expanda seu mundo". Vá ler sobre a possibilidade de Betelgeuse explodir. Vá ler sobre as PANCs. Veja um filme ou uma série que seja fora da sua zona de conforto. Consuma materiais, em especial aquelas que não são da sua área. Além de sair da rotina, esses materiais podem ser os catalizadores para novas ideias. Para produzir ideias você deve consumir ideias.


Anotando
De nada adianta você ter ideias se não tem onde anotá-las. Às vezes estou no computador fazendo algo e, do nada, me aparece uma ideia nova. Nessas situações eu mantenho o OneNote sempre aberto e dentro dele um caderno com ideias aleatórias. O OneNote é uma ferramenta que me ajuda muito a manter ideias e projetos organizados e ainda sincroniza online. Qualquer lugar que eu clicar, posso anotar uma ideia nova. Mas você pode estar na rua, certo? Neste caso, duas dicas: carregar um caderninho pra você sempre anotar algo ou usar o gravador de voz do celular, ainda mais naqueles momentos em que você está andando e não dá para simplesmente escrever nada. Abra o app do gravador, grave a ideia e depois volte ao áudio para transcrever o que você falou.

Não deixe as ideias fugirem!


Desenvolva e participe
Depois que a ideia achou um terreno fértil em você, ela não vai te deixar sossegada até você parar e desenvolvê-la melhor. Tal como um gatinho que fica pedindo carinho, comida e atenção, a ideia vai querer desenvolvimento. Então faça isso. Use mapas mentais para interligar as ideias ou o desenrolar de uma ideia. Nem precisa ser no computador, faça em uma folha de papel ou no seu caderninho de ideias doidas. Não descarte a ideia por mais que ela pareça boba. Você nem sabe ainda o que pode acabar saindo dali, nem se ela será útil em outro momento. Vá interligando as coisas, juntando peças que parecem impossíveis de encaixar. Desafie sua mente com palavras aleatórias e veja o que sai dali.


Bate-papo
Arte é sobre nós. Arte é sobre os dilemas e problemas humanos. Arte é sobre nossas virtudes e nossos defeitos. O artista que evita contato com as pessoas está perdendo a essência da arte em si. Você nem precisa necessariamente entrevistas as pessoas para algum trabalho. Apenas sente e bata um papo com os amigos. Saia para comer uma pizza, conheça os amigos dos amigos, vá em eventos e veja as pessoas, ouça o que elas têm a dizer, veja como falam, reagem, sorriem, xingam. Quantos bons livros, filmes, peças de teatro, séries de TV, ilustrações, quadrinhos, você leu que eram baseadas na experiência de vida de alguém? Veja quantas ideias estão correndo neste incrível fluxo criativo.

Não deixe as ideias escaparem de suas vistas. Ouça seu corpo e sua mente. Parece para olhar e viver o mundo ao seu redor. As ideias estão por aí! Espero que o texto te ajude.

Até mais! 💡

As boas ideias não têm idade, apenas têm futuro.

Robert Mallet


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

1 Comentário

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.