10 coisas que você não sabia sobre Metrópolis

domingo, março 11, 2018

Metrópolis (1927) é um dos filmes de ficção científica mais cultuados pelos cinéfilos e uma das obras que ajudou a popularizar o cinema e o gênero. Em uma cidade futurista, chamada Metrópolis, no ano de 2026 a sociedade é dividida entre a classe dos trabalhadores e a classe dos planejadores. É então que Freder, vindo da classe abastada se apaixona por Maria, da classe trabalhadora e os dois acabam envolvidos na luta para diminuir a desigualdade na cidade.




Produzido e rodado na Alemanha, com direção de Friz Lang, o longa teve um orçamento de cerca de 5 milhões de Reichsmarks, o que daria, na época, cerca de 1.200.000 dólares, cerca de 150 milhões em valores atuais. O retorno por sua vez foi fraco, cerca de 75 mil Reichsmarks, menos de 50 mil dólares na época. Ainda assim, o filme escandalizou a audiência conservadora e logo se tornaria um guia para muitas produções vindouras. Suas influências são bem óbvias em Superman e sua cidade Metrópolis e em C3PO de Star Wars.

10. Inspiração
Fritz Lang disse em uma entrevista que a inspiração para Metrópolis veio da paisagem da cidade de Nova York, que ele visitou em 1924 para a estreia de Os Nibelungos - A Morte de Siegfried (1924). Ele então pediu que sua esposa, Thea von Harbou, escrevesse um romance e depois os dois escreveram o roteiro do filme. Para criar uma expectativa em torno do lançamento, o romance original foi serializado em uma revista alemã, a Illustriertes Blatt, por várias semanas.

9. Fãs
Um dos grandes desgostos do diretor Fritz Lang era saber que Adolf Hitler e Joseph Goebbels (Ministro da Propaganda na Alemanha Nazista) eram grandes fãs de Metrópolis. Goebbels inclusive, ao encontrar Lang, disse que ele poderia se tornar um cidadão ariano honorário, apesar da herança judaica da família e teria lhe dito "Sr. Lang, nós é que decidimos quem é judeu ou não." Lang fez as malas e partiu para Paris na mesma noite.

8. Extras
O filme precisou de nada menos que 37 mil figurantes, sendo 25 mil homens, 11 mil mulheres, 1100 homens carecas, 750 crianças, 125 negros e 25 asiáticos. Foram necessários 310 dias de filmagem para completar a obra. Com a pobreza e o desemprego no alto naquela época, o diretor não teve problemas em achar crianças famintas e debilitadas para várias cenas.

7. Maria
A roupa de robô usada pela atriz Brigitte Helm era extremamente desconfortável e sufocante de usar. A pele da atriz ficou cheia de marcas e assaduras e eram necessárias várias pausas para que ela pudesse respirar e tomar água entre as tomadas. Foi insistência de Fritz Lang, que não queria uma figurante no lugar. Brigitte chegou a desmaiar nos sets de tanto calor e exaustão.

6. Fontes bíblicas
É possível perceber várias inspirações bíblicas no filme, como quando Maria fala pela primeira vez com os trabalhadores e usa a história da Torre de Babel para mostrar as diferenças entre os intelectuais e os trabalhadores. Freder também imagina que a falsa Maria seria uma mulher da Babilônia, cavalgando nas costas de um dragão. Executivos do estúdio acabaram podando outras referências na edição.

5. Prejuízo
Os custos do longa eram exorbitantes, a ponto de o estúdio quase declarar falência para poder financiar a obra. O estúdio alemão acabou pedindo ajuda financeira para estúdios norte-americanos e outros executivos entraram em ação para controlar os custos da filmagem de Lang. Infelizmente, ninguém recuperou o investimento feito no longa, que mal arrecadou nas bilheterias.

4. Frio
Uma das cenas mais difíceis de gravar foi uma em que várias pessoas dançam na rua depois de sair de uma boate. A noite estava congelante e para impedir que os figurantes se rebelassem e fossem embora do set, Fritz distribuiu doses de conhaque para todo mundo se aquecer. Fritz também era conhecido por filmar uma cena diversas vezes até atingir o que ele achava perfeito, para desespero de vários atores, como Gustav Fröhlich, que chegou a desmaiar depois de uma tomada feita e refeita centenas de vezes.

3. Efeitos especiais
Efeitos especiais considerados pioneiros para a época foram criado especialmente para Metrópolis. Entre os efeitos usados foram as miniaturas detalhadas da cidade e o uso do professo Schüfftan, que emprega espelhos para inserir a imagem de atores em cenários em miniatura.

2. Fogo
Brigitte Helm disse em uma entrevista depois da estreia do filme que Fritz Lang a pressionava demais nas filmagens, a ponto de prejudicar sua saúde ou de colocá-la em perigo. Na cena em que uma falsa Maria é queimada em uma fogueira, Fritz instruiu o ator a puxar Brigitte pelos cabelos. Fritz também não usava fogo cenográfico e o vestido de Brigitte quase pegou fogo. Como Fritz queria que ela fizesse todas as cenas, sem ajuda de uma figurante, a atriz se machucou várias vezes e deixou cenas aos prantos.

1. 2008
O longa foi bastante editado e encurtado depois de seu lançamento e apenas 1/4 do conteúdo original ainda se encontrava disponível. Em 2008, porém, foi encontrada uma cópia na Argentina, em péssimas condições, porém, e que ainda estava em 16mm, o que diminuiu muito o enquadramento original. Juntando várias fontes, aliada ao material argentino, uma reconstrução foi feita em 2011, que você pode assistir no YouTube. Partes que ainda estavam em 16mm possuem bordas pretas nas laterais para preencher a tela.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

5 comentários

  1. Tem e algum lugar o filme completo disponível ? (Como o Nosferatu que tá no Youtube)

    ResponderExcluir
  2. Adoro este filme, lembro de ter assistido na TV Cultura - houve uma época em que a emissora exibiu filmes clássicos como "Nosferatu", "King Kong", "Fausto" e tantos outros. Não sabia que Fritz Lang era tão rigoroso no set de filmagem a ponto de atores e atrizes desmaiarem e mesmo se machucarem. :(

    ResponderExcluir
  3. É curioso como alguns dos filmes de ficção científica mais cultuados, foram fracassos de bilheteria.

    ResponderExcluir
  4. Menina post maravilhoso, ja salvei o filme na minha playlist do yt, sem duvida verei.
    Adoro seu trabalho, sempre aprendo mto com vc.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes