10 coisas que você não sabia sobre A Chegada

domingo, janeiro 14, 2018

A Chegada (2016) é um dos meus filmes preferidos. Gosto de tudo, de Amy Adams ao idioma dos alienígenas, o cenário, os efeitos especiais, o enredo. Falando de um contato alienígena incomum, o filme é mais do que apenas ensinar o alfabeto para os aliens, é sobre nosso medo do desconhecido, sobre nossa incapacidade de nos comunicar com os outros, apenas porque o idioma é diferente.




Leia também:
A Chegada e o medo do outro

Com um orçamento de 47 milhões de dólares, o longa arrecadou mundialmente cerca de 204 milhões. Foi indicado a 8 prêmios da Academia, tendo levado o Oscar de Melhor Edição de Som. Teve a direção de Denis Villeneuve e a atuação de Amy Adams aclamadas pela crítica especializada e pelo público.

10. Ted Chiang
Baseado no conto escrito por Ted Chiang, de 1998, o autor disse que o longa é um dos raros exemplos de bom filme e boa adaptação de uma obra escrita e que "se você for olhar o longo histórico de adaptações da ficção científica, verá que isso é, literalmente, um milagre."

9. 15 Eunomia
A inspiração para a nave dos heptadopes veio do asteroide 15 Eunomia, de 250km de diâmetro, descoberto pelo astrônomo italiano Annibale de Gasparis (1819-92) em 1851. Para o diretor, a estranha forma do asteroide evocaria uma sensação de mistério e ameaça para os alienígenas.

8. Amy Adams
Denis Villeneuve não escolheu nenhuma outra atriz para o papel da Dra. Louise Banks. Amy precisou de apenas um dia para ler o roteiro e aceitar o convite do diretor.

7. Universidade
As cenas de Banks na sala de aula, em seu escritório e na cafeteria foram filmadas na HEC (École des hautes études commerciales de Montréal), da Universidade de Montreal, no Edifício Decelles.

6. Canguru
Louise usa o mito do canguru para convencer o coronel Weber a lhe dar mais tempo para aprender o idioma alienígena. E ela diz no final, para o colega, que a história não é verdade. E não é mesmo. Há sim um mito de que James Cook e Joseph Banks ouviram a palavra dos aborígenes quando apontaram para um canguru, mas o mito foi derrubado nos anos 1970 pelo linguista John B. Haviland. A palavra "gangurru" se refere ao canguru cinza no idioma Guugo Yimithirr. Quando Cook e Banks viajaram para o interior da Austrália, encontraram uma tribo que desconhecia a palavra e eles é que pensaram que a palavra se referia a "animal desconhecido". Tanto que eles passaram a chamar os cavalos de Cook e Banks de "cangurus".

5. Homenagens
Foram feitas algumas breves homenagens a filmes que o diretor Denis Villeneuve gosta muito. O primeiro é Contato (1994). Hokkaido, onde uma das naves alienígenas está parada, é o local da segunda máquina em Contato, aquela por onde a Dra. Arroway viaja. A segunda homenagem é em Montana, onde há outra nave alien, local onde ocorreu o primeiro contato entre humanos e vulcanos, em Jornada nas Estrelas - Primeiro Contato (1996).

4. Dirty Sci-fi
Villeneuve e o diretor de fotografia, Bradford Young, queriam que o filme passasse aquela impressão de acontecer em uma terça-feira de manhã, de tempo ruim e chuvoso, quando você olha pela janela e vê apenas nuvens. Esse climão chuvoso e enevoado do filme foi apelidado por eles de "dirty sci-fi".

3. Filmagens
Villeneuve demorou para aceitar a direção devido a problemas no roteiro. Tão logo aceitou, as gravações começaram em junho de 2015, assim que Jeremy Renner terminou as gravações de Capitão América: Guerra Civil (2016). Quando terminou as gravações de A Chegada, Villeneuve começou a produção de Blade Runner 2049.

2. Story of Your Life
Este é o título original do conto que inspirou o longa, mas Villeneuve achou que ele passava a impressão de ser uma comédia romântica e não um filme de ficção científica. Isso ficou comprovado com um teste de audiência e assim eles mudaram o título para Arrival.

1. Inspirações
Elefantes, aranhas, baleias e polvos foram usados como fontes de inspiração para criar a aparência dos aliens. O diretor queria que eles tivessem uma grande presença em tela, que aparentassem ser uma grande criatura submarina, mas que também evocassem inteligência. Eles precisavam parecer o mais surreal possível, para fugir da figura humanoide tão comum de aliens da ficção científica.


E você, gosta do filme? Vamos assistir novamente?

Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 Comentário

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes