10 coisas que você não sabia sobre RoboCop

segunda-feira, abril 10, 2017

Sou muito fã dos filmes do RoboCop, especialmente o filme mais recente, de José Padilha. Podemos fazer várias discussões a respeito de humanidade, robótica e tecnologia a partir dos fatos que vemos nos filmes. Uma cidade futurista, decadente, violenta, o controle de mega-corporações influenciando na vida pública, o governo falido e a sociedade que vive no medo são um caldeirão perfeito para um policial futurista.




Escrito por Edward Neumeier e Michael Miner e dirigido por Paul Verhoeven, RoboCop teve um orçamento de apenas 13 milhões de dólares, tendo faturado apenas nos Estados Unidos cerca de 54 milhões. O longa muito bem recebido pela crítica especializada e pelo público, tendo sido considerado um dos melhores filmes de 1987 e um clássico absoluto da ficção científica.

10. Peter Weller não era a primeira escolha
Michael Ironside, Arnold Schwarzenegger e Rutger Hauer foram cogitados para o papel do policial do futuro, mas eles eram muito grandes, de ombros muito largos, portanto não caberiam na roupa de Robocop.

9. Sem a parte de baixo
Ao contrário do que aparece no pôster do filme, Peter Weller não cabia dentro do carro da polícia quando usava a roupa completa. Assim, em todas as cenas em que ele aparecia dirigindo um veículo, ele estava só de cueca.

8. Em cima da hora
Desde que as medidas do ator foram tomadas até que ele começasse a gravar, foram oito meses de concepção e fabricação da roupa, custando ao todo 1 milhão de dólares. Ela só ficou pronta no dia em que o ator pisou no set pela primeira vez e podia levar até 11 horas para se vestir. Aí ele não conseguia se mexer.

7. Assim não dá
Assim que Peter se vestiu, ele não conseguiu fazer nenhum movimento. Os produtores foram tirando partes desnecessárias até que o ator se cansou e pediu que eles buscassem uma solução. O jeito foi criar aquela forma mecânica de andar e se mover, em que o ator teve aulas com mímicos para chegar ao estilo final.

6. Romance fora de cogitação
O diretor Paul Verhoeven chegou a cogitar um romance entre a policial Lewis e o policial Murphy. Felizmente eles desistiram da ideia. Nancy Allen disse que o diretor pediu que seu cabelo fosse bem curtinho e que ela """comesse bastante""" para que a audiência não conseguisse enxergar nela uma parceira amorosa para Murphy. (fala sério, né?)

5. Blade Runner
O roteirista principal do filme, Edward Neumeier, disse que teve a ideia para RoboCop enquanto trabalhava nos sets de Blade Runner, onde um humano caçava androides. Ele pensou no efeito contrário, um robô - ou quase isso - caçando humanos.

4. Paul Verhoeven aparece no filme
Meio que sem querer, mas aparece. Ele atuou na movimentação do robô ED-209 e depois na cena da discoteca, em que Robocop entra para prender um dos vilões, o diretor pulava e dançava loucamente para incentivar os figurantes. O produtor capturou a cena sem que ele percebesse.

3. Joga fora no lixo
Quando o roteiro caiu nas mãos de Verhoeven, ele leu o começo e jogou fora, achando que era muito ruim. Foi sua esposa e o estúdio que o convenceram a continuar a leitura. No final, ele adorou.

2. O filme não foi gravado em Detroit
O enredo se passa inteirinho lá, mas o longa foi rodado em Dallas e em Pittsburgh. Os produtores alegaram que a cidade não tinha o visual futurista necessário para o longa. Já no filme do Padilha, algumas cenas foram feitas na cidade, após pedidos de fãs feitos na internet.

1. Serve the Public Trust
Na visão de Robocop, assim que ele é ativado, aparecem três diretrizes que ele deve seguir: Serve the Public Trust, Protect the Innocent, e Uphold de Law. A primeira frase, Serve the Public Trust, Paul Verhoeven tirou de um biscoito da sorte.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

2 comentários

  1. Eu amo esse filme num tanto que já perdi as contas das vezes que assisti ahhaha

    ResponderExcluir
  2. Amei! Adoro estas curiosidades sobre filmes, baita post! <3

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris