10 coisas que você não sabia sobre O Segredo do Abismo

sexta-feira, março 31, 2017

O Segredo do Abismo é um dos meus filmes preferidos de ficção científica. É também um dos menos valorizados e mais subestimados longas do gênero, trazendo um cenário grandioso, uma conspiração e visitantes alienígenas. Para um planeta que é coberto por 70% de água, conhecemos mais sobre a superfície da Lua do que o fundo de nossos oceanos.




James Cameron é um obcecado por seus filmes, um perfeccionista. Mas isso não quer dizer que o ambiente para seus atores seja o melhor. Não são poucas as reclamações sobre sua tirania nos sets, deixando atrizes e atores bem desconfortáveis. O Segredo do Abismo custou 47 milhões de dólares e rendeu 90 milhões. Nem de longe é uma das maiores bilheterias de Cameron, mas sem dúvida um dos melhores filmes de ficção científica já feitos.

O filme fala sobre uma equipe de prospecção de petróleo que é convocada a auxiliar uma equipe da Marinha a resgatar um submarino. Porém, o que eles não sabem é que no fundo do oceano eles não estão sozinhos. Muita ação embaixo d'água, um casal problemático e psicopatia causada pelas profundezas.

10. Tem livro
Escrito por Orson Scott Card, autor que por outras razões prefiro não ler, acompanhou James Cameron pelos sets para escrever a novelização. James Cameron convidou o autor para novelizar o roteiro, então é o filme inspirando o livro. Ele se preocupou em tirar a personalidade dos atores ao escrever sobre os personagens e prolongou a parte que explica quem são os alienígenas.

9. O tentáculo de água
Para que a Industrial Light & Magic tivesse tempo de deixar a cena perfeita, quando o tentáculo de água sai das piscinas da estação para entrar em contato com os humanos, a cena foi a primeira a ser gravada. Assim eles teriam semanas para refinar os efeitos.

8. Reator nuclear
O filme foi quase que totalmente gravado embaixo d'água em uma instalação nuclear inundada, na Carolina do Sul. Os tanques foram cheios com água pesadamente tratada com cloro, o que deixava os cabelos dos atores esverdeados.

7. Festim não
Balas de festim não funcionavam direito dentro d'água, então na cena em que o personagem de Leo Burmester dispara uma metralhadora enquanto estão tentando impedir o vilão de fugir, são balas de verdade na cena.

6. Tapa de verdade
Na cena em que Mastrantonio se afoga, sua atuação com a de Ed Harris foi muito intensa. Ele realmente bateu na atriz, berrou em sua cara, golpeou seu peito, para ela voltasse à vida. O problema é que a câmera deu problema no meio da cena e Cameron queria repetir várias vezes. Mastrantonio ficou muito irritada - e com razão - e saiu aos berros do set, gritando "não somos animais!" se recusando a fazer a cena novamente.

5. Perfluorocarbono
Pesquisadores da Universidade Duke levaram o equipamento de oxigenação líquida para o set de Cameron e usaram o perfluorocarbono nos ratos. A cena foi cortada da edição porque o diretor achou que não pegava bem ter um monte de rato se cagando nas telas de cinema.

4. Descompressão
Os atores passaram tanto tempo embaixo d'água que muitas vezes eles precisavam passar por descompressão e conversavam com o diretor através dos microfones dentro das câmaras. Era comum também eles ficarem de cabeça para baixo para aliviar as dores causadas pelos pesados capacetes, projetados especialmente para cada ator.

3. O set submerso nunca foi desmontado
O habitat, a estação submersa onde o filme ocorre praticamente o tempo todo, foi tão cara de produzir que desmontar seria ainda mais caro. Assim, a 20th Century Fox manteve o cenário submerso no tanque do reator na Carolina do Sul, com avisos para manter distância e que fotos e filmagens eram proibidas devido aos direitos autorais. Em 2007, o tanque do reator foi demolido, levando o habitat com ele.

2. Ed Harris quase se afogou
Em uma cena abaixo do habitat em que precisava segurar a respiração, o ator começou a chamar desesperadamente a equipe quando o ar acabou, para que trouxessem oxigênio, mas o membro da equipe ficou preso em um cabo e não conseguia chegar até o ator. Ele foi socorrido, mas ficou bem traumatizado com o incidente. Dizem que James Cameron quase se afogou também.

1. Filme traumático
Muitos atores se recusam a comentar sobre o filme. A atriz principal, Mary Elizabeth Mastrantonio disse uma vez que O Segredo do Abismo foi muitas coisas, menos divertido. Ed Harris também se recusa a falar sobre as filmagens. Ao que parece, ele teria socado James Cameron, que não parou de filmar enquanto Ed Harris se afogava na frente das câmeras.

Taí um filme para se ver e rever sempre que possível. Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

4 comentários

  1. Nossa, eu não sabia sobre essas curiosidades todas! É um dos meus filmes preferidos desde que eu era criança.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito desse filme também, e li o livro, que é ainda melhor que o filme. É um dos poucos casos em que a “novelização” fica melhor do que a obra original. Scott Card é um escritor muito bom, ainda que seja um ser humano pouco evoluído, mas eu sou daqueles que consegue separar o autor da obra — ou que escolhe fazer isso, talvez não seja uma questão de “conseguir”…

    ResponderExcluir
  3. James Cameron é um tirano ao melhor estilo Michael Bay e David O. Russel. Não me lembro de onde li isso, mas consta que o Ed Harris, famoso pela postura reservada, foi visto parando o carro em uma rua para chorar copiosamente porque não aguentava mais as babaquices do sr. Cameron durante as filmagens de O Segredo do Abismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se Ed Harris realmente socou James Cameron, foi mais que merecido. Sempre soube que ele era um babaca, especialmente depois do que ele fez com a ex-esposa, Kathryn Bigelow.

      Excluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes