Resenha: Old Man's War, de John Scalzi

sexta-feira, julho 03, 2015

Assim que eu comecei a ler John Scalzi engatei um livro no outro. Depois de Lock In, peguei um de seus livros mais conhecidos e premiados e não consegui largar mais. Li em dois dias. Old Man's War é uma deliciosa space opera que começa com um mistério. Por que as Forças Armadas Coloniais recrutam apenas mulheres e homens acima dos 75 anos na Terra para integrar seus batalhões?





O livro
John Perry completou 75 anos. Ele então faz duas coisas. Visita o túmulo de sua amada esposa, Kathy e se despede dela em um tom melancólico, pois sabe que não vai mais voltar. Em seguida, ele se alista nas Forças de Defesa Coloniais. Elas fazem parte da União Colonial, que atua fora da Terra, em contato com raças alienígenas e assegurando colônias e colonos humanos espalhados em vários sistemas solares. Eles recruta idosos na Terra, homens e mulheres, mas ninguém sabe exatamente porque. A única promessa é o rejuvenescimento.


Muitos mistérios rondam a União Colonial. Eles deixam a Terra na completa ignorância para o que acontece lá fora e uma das cláusulas para o alistamento é que a pessoa nunca mais poderá voltar para casa. Ou seja, é uma viagem sem volta. John se despediu dos filhos e foi até o centro de recrutamento sem remorso. A promessa de ficar mais jovem é um atrativo suficiente para arrastar muitos idosos para lá. A recrutadora lê diversas regras e normas que John deve seguir, ele assina os papéis e alguns dias depois está no elevador orbital, conhecendo novos colegas e especulando sobre o que enfrentarão.

Todos os amigos de John estão também em dúvida sobre o que vão encontrar. Eles então são examinados, entrevistados, fazem testes idiotas, de aptidão, físicos, passam por psicólogos. Alguns dos testes nem fazem muito sentido para Perry. Mas no fim, tudo tem um propósito. E quando ele e seus colegas se veem em novos corpos turbinados, recebem a orientação de se divertirem, conhecerem seus corpos novos e de fazerem sexo. Era a melhor maneira de saber como esse novo corpo funcionava e eles precisariam saber, afinal tinham dez anos de serviço obrigatório e a maioria não chegava ao final do prazo.

Perry então visita mundos exóticos, conhece alienígenas perturbadores, se mete em missões arriscadas e quase morre. Mata mais do que gostaria, o que o perturba profundamente. Fica sabendo de raças alienígenas que parecem grotescas, mas que são aliadas dos humanos. Conhece raças alienígenas que parecem fofinhas, mas que acham a carne humana uma iguaria refinada e mantém humanos como gado. O espaço é um lugar muito hostil para os humanos e suas colônias.


A narrativa de Scalzi é muito divertida e fluída. Não quero dar spoilers, mas a ideia dos novos corpos é fantástica. Temos muita tecnologia envolvida, desde nanotecnologia até tecnologia alienígena. Temos raças aliens esquisitas, muito avançadas, outras nem tanto, algumas são extremamente xenófobas e muitas cenas de ação. As explicações científicas e a tecnologia usada no livro são de fácil compreensão e caem bem na situação em que Perry e os colegas se enquadram.


Ficção e realidade
Sou muito fã de ficção científica militarista, apesar de ter lido pouco a respeito, pois é fácil cair em estereótipos e clichês quando se usa este sub-gênero. Scalzi tem uma grande vantagem sobre outros autores: ele se vale da representatividade e por isso temos personagens gays, mulheres, negros, em seus enredos, todos convivendo muito bem. A alegação de muitos pseudo-escritores que não conseguem escrever personagens femininos ou negros porque não sabem como é não passa de desculpa esfarrapada. Não apenas Scalzi como outros autores souberam escrever personagens completos sem cair nos estereótipos. Isso prova que tem gente muito ruim escrevendo por aí.

Temos várias discussões no livro. As próprias relações pessoais dentro do militarismo e a hierarquia. Casamento, amizade, companheirismo, as questões individuais e o que fazem um ser humano ser realmente humano. Será que se tivermos corpos novos ainda podemos ser humanos? Como um idoso de 75 anos vai agir com um corpo de 20 anos? É possível ser imortal dessa forma? Scalzi se inspirou nas obras de Robert Heinlein, especialmente Tropas Estelares para escrever essa série. Sim!, tem mais livros!


Pontos positivos
Ficção científica militar
Explicações científicas
Alienígenas

Pontos negativos
Não tem tradução para português
Acaba rápido



Título: Old Man's War
Série Old Man's War
1. Old Man's War
2. Ghost Brigades
3. The Last Colony
4. Zoe's Tale
5. The Human Division
6. The End of All Things
7. The Sagan Diary (conto)
8. After the Coup (conto)
Autor: John Scalzi
Editora: Tor Books
Páginas: 320
Ano de lançamento: 2005
Onde comprar: Amazon (acesse o link) - Old Man's War



Avaliação do MS?

É uma pena que este livro, ou nenhum outro livro de Scalzi tenha sido traduzido para o português. Se não me engano este livro foi traduzido em Portugal, mas ainda assim, por aqui, a galera leu em inglês mesmo. Scalzi já entrou no rol de meus autores favoritos mesmo sem ter lido nada dela antes, já que ele se posicionou contra o que aconteceu com o Hugo Award desse ano e atraiu a ira dos filhotinhos tristes e raivosos que acham que só eles podem se divertir na ficção científica. Se você lê em inglês, é fã de FC e quer algo diferente, invista em Old Man's War. Quatro aliens para ele e uma recomendação para você ler também.


Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris