Resenha: No Limite do Amanhã (2014)

sábado, junho 14, 2014

O novo filme de ficção científica de Tom Cruise chegou ao Brasil, trazendo muita ação, explosões e Emily Blunt detonando tudo. Tom Cruise parece seguir à risca os filmes de ação e FC, já que engatou este filme um pouco depois de Oblivion. Não é nenhuma obra-prima mas ele conseguiu mexer com um clichê dos filmes de FC de uma maneira bem interessante: as viagens no tempo.



O filme
Os mimetizadores, alienígenas controlados por uma única entidade, o Ômega, chegaram à Terra, ocuparam uma parte da Europa e, por cinco anos, a humanidade luta contra eles. Os humanos conseguem uma vitória significativa contra eles usando os Jackets, exoesqueletos que transformam os soldados em máquinas eficientes de combate, quase inatingíveis. Sua maior heroína, uma das mais condecoradas, é Rita Vrataski (Emily Blunt).


O major William Cage (Tom Cruise), assessor de imprensa e membro da reserva do Exército dos Estados Unidos, é o rostinho bonito que convoca os jovens a se alistarem para combater os aliens, saltando de um programa de TV para outro, até que é enviado a Londres. Ele encontra o general Brigham (Brendan Gleeson), que o manda para a linha de frente do próximo combate que, espera-se, seja o último contra os mimetizadores. Só que Cage não é um soldado, não tem treinamento militar e tenta chantagear o general. Ele então é derrubado, enviado para uma base militar e quando acorda percebe que foi rebaixado para recruta.

Cage é enviado para a linha de frente, vestindo um desses Jackets, mas como não tem treinamento de combate ele logo morre, no primeiro teste. Só que aí acontece algo estranho. O sangue de um dos mimetizadores cai em cima de Cage e no segundo seguinte ele acorda novamente na base militar, como no dia anterior, sendo esculachado por um sargento. Logo ele nota que tem algo errado, já que os eventos daquele dia estão se repetindo.

De novo no campo de batalha, ele tenta avisar a todos que tem algo errado. Mas não consegue. Então, ele salva Rita de morrer e diz que algo está estranho, ele já viu aquilo acontecer. E ela pede para procurá-lo assim que acordasse. Assim que Cage morre e acorda (de novo), faz o que ela pediu e a encontra num stand de tiros e treinamento. Conta o que está acontecendo com ele e pede explicações.

Rita Vrataski, por Emily Blunt.

É mais uma ficção científica de Tom Cruise, mas eu gostei do filme, mesmo sendo um cine-pipoca, porque ele é divertido, tem algumas passagens muito engraçadas. Não é só ação o tempo inteiro, o que cansa demais. Além disso, Emily Blunt rouba a cena cada vez que aparece. As cenas em que ela aparece treinando Cage são ótimas, pois ele é completamente despreparado para combate e morre em quase todas as vezes decorrente dos ferimentos nos treinos. São cenas que quebram a tensão do momento já que estamos falando de uma invasão alienígena.


Ficção e realidade
Para um mundo que sofreu uma invasão alienígena, que perdeu metade da Europa, o mundo parece ter se mantido relativamente bem. A economia não quebrou totalmente, mas imagino que o custo em perda de vidas pela invasão no continente europeu tenha sido alto, devido à densidade demográfica. Imagino que os momentos após a invasão tenham sido bastante difíceis para a população. Mas o que é mais legal neste tipo de filme é ver que não houve a queda na anarquia total e completa, vemos alguma organização militar, política e econômica que conseguiu manter a civilização se não totalmente intacta, pelo menos de pé para lutar por seu planeta. Isso mostra que a humanidade é capaz de resolver problemas. Não podemos desacreditar toda a nossa raça completamente.



Pontos positivos
Ótimos efeitos especiais
Viagem no tempo
Humor na medida

Pontos negativos
Final meio óbvio
Mais uma FC do Tom Cruise


Título: No Limite do Amanhã
Título original: Edge of Tomorrow
Direção: Doug Liman
Duração: 113 minutos
Ano de Lançamento: 2014
Onde ver? estreou no Brasil em 30 de maio de 2014.

Avaliação do MS?
É só mais um filme de FC com invasões alienígenas. Mas gostei do modo como eles lidaram com viagens no tempo e também do modo como eles colocaram cenas de humor na tela para aliviar a tensão de uma invasão. Efeitos especiais ótimos, obviamente, e Emily Blunt detonando os alienígenas com uma imensa espada. Uma recomendação para que você assista e quatro aliens para o filme.


Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris