Blogagem Coletiva 3: em Fahrenheit 451 que livro você seria?

sexta-feira, março 04, 2011

Mais um episódio da série de Blogagens Coletivas do Alessandro Martins e mais uma vez um tema espinhoso, cascudo.

Siga a Sybylla no Twitter - @Sybylla_



Difícil pensar num livro para decorar, pois são tantos que merecem ser lembrados e contados para as futuras gerações... Mas pensando bem, na situação mostrada, eu gostaria de ter um livro na cabeça que fizesse uma reflexão do espaço em que vivemos. E por isso eu escolheria A Natureza do Espaço, do Milton Santos, um dos maiores geógrafos e pensadores brasileiros.

No livro, ele elabora toda uma linha de pensamento que explica o espaço geográfico, o que o forma, as mudanças que ele sofre e como ele não pode ser modificado, reproduzido, sequer mesmo explicado sem a presença da força humana que o anima. É uma leitura que pode pegar as pessoas desprevinidas se não conhecessem o estilo do autor, mas vale a pena cada página para entender melhor a sociedade e o lugar que ela ocupa neste espaço. Essencial.

Se você também tem algum livro que seria essencial decorar e passar à diante, participe da blogagem também.

Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris