Gul Dukat se redimiu no final?

Recentemente o site Screen Rant fez um post em que elencava as dez maiores redenções de Star Trek. Entre alguns justos nomes da lista, um deles deu o que falar: Gul Dukat (Mark Alaimo), o cardassiano mais FDP da galáxia que alguém já conheceu. O texto defende que Dukat passou por um grande arco de redenção ao longo das temporadas.

Errr... não.

Gul Dukat se redimiu no final?




Gul Dukat é um dos grandes vilões de Star Trek e talvez um dos mais perigosos, daquele vira-casaca que deixa as pessoas em situação de perigo extremo. Em Deep Space Nine, ele foi o governador de Terok Nor, nome cardassiano da estação na época da ocupação de Bajor. Quando eles entregaram a estação para a Federação, o fazem de muita má vontade e muito ressentimento da parte de Cardássia ficou não resolvida ao longo das temporadas.

Interpretado pelo veterano ator de TV Mark Alaimo, Dukat foi um personagem que apareceu pouco na série. Dos 173 episódios, Dukat esteve em apenas 35 deles, o que é cerca de 20% de DS9. Mas mesmo uma participação pequena como essa deixou uma marca indelével no público. Dukat é lembrado como um dos melhores personagens da série e da franquia. O ator acabou sendo confundido com seu personagem e levou fama de mau apenas por interpretar Dukat.

Dukat não é uma pessoa fácil de lidar. Ele é o tipo de sujeito que não está acostumado a ceder nada. Ele conquista, pela força ou pela sutileza. Acostumado ao poder, quando ele sofre um baque na carreira por reconhecer uma filha fora do casamento, até pensamos que Dukat vai acabar se redimindo. O ato dele em assumir Zyal, apesar de todas as consequências que sofreria em Cardássia, mostra que ele de fato amava a garota.

Existem ótimos episódios em que encontramos um Dukat cooperativo e até solícito com os bajorianos, com a Federação. Sua verdadeira face, no entanto está sempre por baixo da máscara de servidor público. Volta e meia o capitão Sisko descobre um podre dele, como na vez em que ele escondeu o filho de um adversário político em um orfanato em Bajor. A chegada de Zyal, por exemplo, que é filha dele com uma amante bajoriana, parece que vai, enfim, tornar o Dukat uma boa pessoa.

Porém isso muda quando o Dominion invade o espaço da Federação. Dukat amacia num momento de extremo ostracismo dos cardassianos, que perderam poder e influência com o fim da ocupação em Bajor e com seus acordos de paz com a Federação. Com a ameaça do Dominion, o que Dukat faz? Se alia com eles. Quando tenta levar Zyal junto e ela se recusa, ele meio que manda ela se lascar. Belo amor de pai.

Ou seja, Dukat até sinaliza uma possível mudança de postura em vários episódios. Mas redenção precisa disso, de mudança. E Dukat não mudou para melhor. Se ele mudou foi para pior. Todo mundo lembra do que aconteceu com Jadzia, certo? E a forma como ele engana Kai Winn? Isso lá é comportamento de quem mudou alguma coisa?

Star Trek tem um longo histórico de mostrar redenções. Acredito que Voyager mostrou várias delas, quando a tripulação Maquis teve que integrar a tripulação da Voyager na esperança de que pudessem voltar para casa. B'Ellana Torres, guerrilheira Maquis, chegou a estudar na Academia da Frota Estelar e largou o curso. Era rebelde, batia nos colegas da Engenharia. Mas depois se mostrou uma oficial dedicada e a melhor engenheira que a nave poderia ter. Tom Paris, de garoto enxaqueca, que só deu trabalho para o pai e foi parar em cana por suas afiliações com os Maquis, toma jeito na nave, se torna um marido, um pai, um oficial responsável.

Leon Suder, outro tripulante Maquis, era um assassino. A Voyager precisou lidar com ele num lugar sem prisões e sem a ajuda da Federação. Mas quando a nave foi tomada pelos Kazon, Suder ajudou o Doutor a retomá-la. Ele até comenta com a capitã Janeway que todos teriam orgulho de Suder por suas ações para retomar a Voyager de seus inimigos.

Dukat nunca passou por tal processo de redenção. Quando ele perde a filha e enlouquece, Dukat para de esconder seu ódio pelos bajorianos e pela Federação e se alia aos Pah-wraiths, inimigos dos Profetas de Bajor, os seres que controlavam o buraco de minhoca. Dukat se afunda no ódio e na paranoia, finalmente livre das amarras morais que o impedia de externar tais sentimentos.

Em uma entrevista, a atriz Nana Visitor, que interpreta a major Kira Nerys, disse que um relacionamento romântico com Dukat era algo impensável. Se os roteiristas sugerissem tal coisa, ela se recusaria a fazer. Damar, aliado de Dukat, de fato passa por um arco de redenção, onde ele se vê no lugar que os bajorianos ocuparam por 50 anos, vendo Cardássia sendo invadida e controlada pelo Dominion através da força bruta. Damar passa de um funcionário de segunda classe para um herói da resistência. Ele muda e se entrega à causa da revolução.

Mas Dukat só pensava em si mesmo.


Vida longa e próspera! 🖖


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.