10 coisas que você não sabia sobre Os Goonies

Se tem um grande clássico do cinema para a geração dos anos 1980, esse filme é Os Goonies (1985)! Um grupo de garotos tenta salvar sua vizinhança e suas casas em uma cidade no Oregon, ao procurar por um lendário tesouro pirata! Com a ajuda de um velho mapa encontrado em um quadro, eles partem em uma aventura perigosa que envolverá bandidos e armadilhas.


10 coisas que você não sabia sobre Os Goonies




Com história de Steven Spielberg, roteiro de Chris Columbus e direção de Richard Donner, o filme teve um orçamento de 19 milhões de dólares e faturou 124 milhões em bilheteria (315 milhões em valores atuais), tornando-se um filme cult adorado pouco depois.


10. Feriado
O filme se passa e foi rodado na cidade de Astoria, no Oregon, com poucas cenas em estúdio. A cidade ficou tão famosa por causa do icônico filme que em 2010, o então prefeito da cidade, Willis Van Dusen, assinou um projeto de lei que tornava o dia 7 de junho o Dia dos Goonies. O longa foi lançado em 7 de junho de 1985 e o feriado foi anunciado na comemoração dos 25 anos de lançamento. Todos os anos, a cidade lota de turistas para visitar as locações.


9. Os Gremlins
Outro filme amado dos anos 1980 é Os Gremlins. Sabemos que os dois filmes estão no mesmo universo quando o Gordo liga para a polícia e o delegado está tão de saco cheio das piadas do garoto que começa a repetir uma por uma. O Gordo jura que dessa vez é verdade e o policial responde: "assim como daquela vez sobre as criaturas que se multiplicavam quando você joga água nelas?"


8. Sloth
Sloth é um personagem muito maltratado pela família Fratelli e que acaba encontrando seu lugar entre Os Goonies. Quem o interpretou foi um ex-zagueiro de futebol americano, John Daniel "Tooz" Matuszak. Depois de se aposentar dos campos, ele começou a se aventurar no cinema, mas ele ficou marcado pelo papel de Sloth. Para ficar pronto para as gravações, o ator (que faleceu em 1989) ficava cinco horas na sala de maquiagem e seu olho caído é um olho mecânico que precisava de vários operadores para sincronizar. Em homenagem à sua carreira no futebol, é possível ver Sloth usando a camisa do Oakland Raisers em várias cenas.


7. Tem livro
O sucesso do filme foi tanto que a Warner chamou o escritor James Kahn para novelizar o roteiro. O autor, conhecido por novelizar Poltergeist e Indiana Jones, conta a história pela perspectiva de Mikey, com recortes de jornais detalhando a fuga dos Fratelli. No Brasil, o livro foi lançado pela editora DarkSide!


6. O navio pirata
Trabalhar com um monte de criança e adolescente podia ser bem caótico. Então Richard Donner teve que criar estratégias para conseguir reações genuínas deles. Por exemplo, o navio pirata foi revelado aos atores no momento da gravação, para a surpresa ser verdadeira. Mas a molecada ficou tão espantada, elas gritaram tanto com o navio, que Donner teve que gravar de novo. Então a cena que vemos no filme é a segunda tomada.


5. Nomes reais
A molecada no filme quase nunca tem seus nomes reais revelados, pois todos se chamam por seus apelidos. Então Michael Walsh é Mikey, Clark Devereaux é o Bocão, Richard Wang é o Dado, Brandon Walsh é o Brand, Lawrence Cohen é o Gordo, Andrea Theresa Carmichael é a Andy, Stephanie Steinbrenner é a Stef e, claro, Lotney Fratelli é o Sloth.


4. O vômito no cinema
Na cena em que o Gordo começa a confessar todas as traquinagens que ele fez para a família Fratelli, ele conta sobre o vômito falso no balcão do cinema. A história aconteceu de verdade, mas com Steven Spielberg, quando ele era adolescente em Phoenix, no Arizona e gostava pregar peças nos outros.


3. Lixo
O navio pirata foi construído em estúdio e preenchido com teias de aranha e muitas moedas e joias falsas para parecer impressionante, como comprovado pela reação dos atores ao vê-lo pela primeira vez. Após a gravação, o navio ficou lá no estúdio, sem ter para onde ir e como não caberia em lugar nenhum, o navio foi destruído. O mesmo fim teve o mapa do tesouro. Inicialmente, ele ficou com o ator Sean Astin, que intepretou o Mikey. Mas um dia, enquanto arrumava seu quarto, sua mãe achou que era um papel qualquer e jogou no lixo. Ai, que dor!


2. Por que Goonies?
O nome do intrépido grupo se deve ao lugar onde eles moram, Goon Docks. Porém, "goon" é uma palavra em inglês que quer dizer "valentão". Com o sufixo "ie", a palavra fica no diminutivo e aí Os Goonies ficaria algo como "Os Valentõezinhos", o que faz total sentido quando eles enfrentam a incorporadora que quer comprar o bairro todo.


1. A infame casa dos Walsh
A família Walsh mora numa linda casa com varanda e uma bela vista de Astoria no filme. A casa foi comprada em 2001 por Sandi Preston, que conhecia a história da casa e gostava dela por causa disso. Sandi viveu tranquilamente na residência, até que os aniversários do filme começaram a ser comemorados em grande estilo pela prefeitura de Astoria. Em 2005, cerca de 1500 pessoas passaram na frente da residência, tirando fotos. Mas enquanto alguns eram bastante educados, outros eram bem invasivos.

A coisa ficou bem ruim mesmo no aniversário de 25 anos do longa, com o feriado decretado pelo prefeito, em um evento que atraiu mais de 100 mil pessoas para a cidade. Sandi encontrou sua varanda suja, com garrafas de bebidas, bitucas de cigarros e decidiu dar um basta. Ela colocou uma placa na entrada da garagem, proibindo qualquer Gonnie de se aproximar e ainda envolveu todo o térreo com uma lona azul para impedir que curiosos olhassem para dentro ou tentassem invadir.

Bora lá ver de novo? Tem na Netflix!

Os Gonnies


GOONIES NEVER SAY DIE! 🏴‍☠️


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.