Resenha: Verdades do Além-Túmulo, de Caitlin Doughty

Sou uma grande fã do trabalho de Caitlin Doughty. Desde que li Confissões do Crematório e Para toda a eternidade que uma série de tabus relacionados à morte que eu tinha foram derrubados. É interessante pensar como que um processo natural é cercado de tantos tabus e medos da parte das pessoas. O trabalho de Caitlin é tornar essa passagem a menos dolorosa possível e informativa. Em Verdades do Além-Túmulo ela responde às perguntas mais inusitadas sobre a morte!





Parceria Momentum Saga e
editora DarkSide


O livro
A morte ainda é tratada de maneira muito tímida pelas pessoas. Não se fala sobre os procedimentos que uma pessoa queira que sejam feitos, nem quais serão seus desejos para um funeral. A maioria das pessoas, inclusive, acha fúnebre, mórbido, ao menos cogitar o assunto. Mas a morte é um momento definidor na vida humana. Nós temos um tempo finito no planeta e justamente por isso precisamos usá-lo da melhor maneira possível.

Resenha: Verdades do Além-Túmulo, de Caitlin Doughty


Mas o fato de ser um assunto que muitos considerem fúnebre e sinistro que as dúvidas a respeito não existam. Elas existem e algumas são bastante inusitadas, até mesmo hilárias. E algumas dessas perguntas são feitas por crianças. Elas ainda não desenvolveram o medo terrível de falar da morte e não têm filtro a hora de perguntar. E isso é algo que Caitlin adora, pois são as melhores perguntas. Assim ela reuniu as melhores delas neste livro curto, mas cheio de conteúdo.

Sendo justa, a morte é difícil! Nós amamos uma pessoa, daí ela vai e morre. Às vezes, a morte pode ser violenta, repentina e insuportavelmente triste. Mas também é realidade, e a realidade não muda só porque você não gosta dela.

Página 13

As perguntas são respondidas de maneira direta, sem firulas e com o humor característico da autora. Não pode ter nojinho de ler o livro, pois ela descreve algumas coisas de maneira bem gráfica e didática, mas com embasamento científico e baseado em sua própria experiência como agente funerária. Acho até que este livro seja uma ótima obra para aquelas pessoas que ainda temem até mesmo cogitar o assunto.

Lembra do meme que falava que antes de morrer a pessoa engoliria um saco inteiro de pipoca e pediria para ser cremado, só para assustar o funcionário? Até isso a autora responde e para a decepção de muitos, nada vai acontecer lá dentro. Algumas perguntas me pegaram de surpresa, pois as respostas foram surpreendentes, como por exemplo se cadáveres podem doar sangue. Vou deixar o suspense para que você se sinta impelida a ler.

Outra pergunta ÓTEMA é sobre o "funeral viking". Sabe aquele que a gente já viu em filmes e séries do gênero, em que o corpo do guerreiro é colocado em um barco de madeira e aí um arqueiro lança uma flecha em chamas para incendiar o navio e o defunto? Não querendo acabar com a graça, mas esse enterro não funcionaria e é bem possível que você acabasse com um cadáver meio queimado flutuando. Aqui, mais uma vez, temos Hollywood criando mitos e espalhando por aí.

Devo dizer que a pergunta sobre a morte de um astronauta no espaço me chocou, bem como sobre um a morte em um avião. Nunca tinha parado para pensar nisso e as soluções são bem inusitadas. Tem também a questão muito pertinente e interessante a respeito de cadáveres que cagam... 💩

São mais de trinta perguntas, um capítulo para cada, com cerca de uma folha e meia de resposta. Mas no final a autora compilou algumas perguntas cujas respostas são bem mais rápidas, e que também eram interessantes. Sabendo que alguns adultos poderiam se preocupar com o teor das perguntas das crianças, Caitlin também transcreveu uma entrevista que fez com uma psiquiatra de crianças e adolescentes de Seattle, sobre como tratar do tema da morte com elas e o que fazer quando essas perguntas espinhosas surgirem.

A edição da DarkSide está lindíssima, com um incrível trabalho gráfico interno, em um livro de capa dura e folhas amarelas. Ele também tem pintura trilateral preta e uma fitinha marca-página. Não encontrei problemas muito sérios de revisão, exceto que espécies científicas sempre precisam estar em itálico, e algumas aqui não estão.

As crianças menores não entendem eufemismos para a morte como ❝fazer a passagem❞ ou ❝perder alguém❞. Usar esse tipo de linguajar pode ser confuso quando elas escutam essas palavras em outros contextos, como quando um irmão ou irmã se "perde" no supermercado. Ou mesmo dizer que uma pessoa ❝morreu no hospital❞. Isso pode levar a um medo de que, se elas precisarem ir ao hospital, vai significar que elas vão morrer.

Página 214


Obra e realidade
A forma como a autora trata o assunto de forma leve parece não combinar com a morte. Encaramos a morte como uma coisa terrível, mas a morte é um processo natural. Tudo morre. Os medos relacionados a ela, que são naturais, ergueram vários muros ao redor do tema que algumas pessoas temem até mesmo dar uma espiada. Grande parte desses tabus se devem à mercantilização da morte. A própria Caitlin comenta em seu primeiro livro, Confissões do Crematório, como a morte se tornou distante de nós agora que elas ocorrem nos hospitais.

Antes, quando alguém morria, o corpo era preparado e velado em casa, pelos parentes. Hoje as pessoas morrem nos hospitais, escondida, preparada por profissionais. Se morrem em casa, há toda uma pressa para se remover o corpo. Às vezes, essa pressa para tratar dos trâmites impede que o luto seja vivido e ele precisa ser. Essa verdade precisa ser aceita por aqueles que ficaram. Trabalhos como o de Caitlin nos ajudam a superar o medo da morte e a nos preparar melhor para quando ela chegar.

Caitlin Doughty


Caitlin Doughty é uma agente funerária e escritora americana. Personalidade do YouTube, é conhecida por defender a aceitação da morte e a reforma das práticas da indústria fúnebre ocidental. É a criadora da web série "Ask a Mortician", fundadora do grupo The Order of the Good Death (que junta profissionais, acadêmicos e artistas para falar sobre a mortalidade.


Pontos positivos
É divertido
É um livro da Caitlin!
Bem escrito e pesquisado
Pontos negativos

Alguns errinhos de revisão

Título: Verdades do Além-Túmulo
Título original em inglês: Will My Cat Eat My Eyeballs?
Autora: Caitlin Doughty
Tradutora: Regiane Winarski
Editora: DarkSide (selo DarkLove)
Páginas: 224
Ano de lançamento: 2020
Onde comprar: na Amazon ou na loja da DarkSide com brinde exclusivo!


Avaliação do MS?
Um livro completo e perfeito. Divertido e bem humorado ao tratar de um tema tão sério, você nem vai perceber que as páginas estão virando e de repente, ele acaba! Se você quer saber quais são as respostas para as perguntas mais inusitadas sobre a morte, não pode deixar de ter esse livro na sua estante. Cinco aliens para o livro e uma forte recomendação para você ler também!



Até mais! 💀


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.