Resenha: Gótico Mexicano, de Silvia Moreno-Garcia

Gótico Mexicano era uma leitura que eu queria fazer faz tempo, desde que vi o frenesi lá fora com a publicação. Publicado por aqui pela DarkSide, o livro é um romance gótico que se passa no México do começo da década de 1950, onde uma jovem socialite mexicana enfrentará seus medos em uma mansão pavorosa nas montanhas no interior do país.





Parceria Momentum Saga e
editora DarkSide


O livro
Noemí Taboada é uma jovem socialite de Cidade do México. Acostumada a festas e badalação, é uma jovem à frente do seu tempo. Enquanto seu pai tenta lhe arranjar um marido, Noemí quer saber apenas de dirigir, festejar e curtir a vida. Conseguiu convencer o pai a estudar até o ensino superior, ainda que tenha trocado de curso várias vezes e finalmente chegado à antropologia. Ela gostaria de ir mais adiante só que seu pai não deixa. Mas uma noite, tudo muda para Noemí.

Resenha: Gótico Mexicano, de Silvia Moreno-Garcia


Seu pai a faz largar uma badalada festa à fantasia e a chama em seu escritório. Ele recebera uma carta perturbadora de sua sobrinha recém-casada, Catalina, uma jovem frágil e órfã que foi acolhida pelos tios e cresceu ao lado de Noemí. A carta é confusa, sem nexo e Catalina parece fora de si. Preocupado com o escândalo de um divórcio na família, ele manda que Noemí vá até a casa de Catalina, no interior e investigue o que está acontecendo. Se Noemí fizer isso, poderá fazer o mestrado que tanto sonha.

Noemí pode ser teimosa, turrona e metida às vezes, meio mimada, mas nem teria como ser diferente se olharmos para sua educação. Acima de tudo isso, ela é inteligente e obstinada, uma personagem com quem você se importa, ainda que queira dar um chacoalhão nela de vez em quando. Ela sente que está em uma missão dada por seu pai e que não pode falhar nem com ele nem com Catalina.

A família Doyle mora em uma mansão afastada e no meio das montanhas. É uma família estranha, cheia de regras formais que Noemí não entende e tenta transgredir. Sua prima não está em boas condições. O médico da família Doyle diz que é tuberculose, mas Noemí precisa de uma segunda opinião e tenta convencer Virgil Doyle, marido de Catalina, a transferi-la para a capital. Ela não entende aquela família, a casa, nem as regras idiotas deles.

Existem partes bem arrepiantes em que Noemí começa a ver coisas. A explicação é bem pé no chão, digamos assim e não posso dar mais detalhes para não soltar spoilers. O desenvolvimento do enredo é gradual, com os segredos sendo descortinados na frente de Noemí em um ritmo que pode incomodar aqueles que só sabem ler com tiro, porrada e bombas de plot twists. Os plot twists existem e estão condizentes com o enredo, mas o ritmo do livro lembra muito aqueles que vemos em livros góticos.

Os personagens, tirando Noemí, podem parecer apáticos e sem graça, regidos por uma moralidade rígida e irritante, mas há um motivo para isso e só vamos entender bem depois porque todos agem daquela maneira quase robótica. Devo dizer que desconfiei de algumas coisas logo no começo da leitura, mas a forma como a autora trabalhou a revelação foi excelente. Me arrancou vários "eita" no meio da leitura.

Porém, existe um certo romance lá pelo meio que simplesmente não cabe na história. Você pode tirá-lo que o livro funciona super bem e nem consegui ver aquilo acontencendo, achei desnecessário mesmo.

Os homens eram atenciosos e educados enquanto cortejavam as mulheres, convidando-as para bailes e mandando flores, mas, uma vez casados, o romance murchava. Não se via muitos homens casados enviarem cartas de amor para as esposas.

página 94

O livro em si é muito bonito, com todo aquele capricho demoníaco da DarkSide, em capa dura e papel amarelo. As contracapas tem uma bela arte de cogumelos e se você comprar direto do site da DarkSide ele vem com dois cartões postais e um marcador de páginas especial que brilha no escuro. A tradução de Nilsen Silva e Marcia Heloisa está muito boa, mas a revisão deixa muito a desejar. São vários erros como palavras faltando ou fora de lugar, letras não batidas. Em alguns momentos as palavras trocadas de lugar mudam o sentido da frase e é preciso ler com cuidado para não entender algo errado. Uma pena mesmo, pois os livros da DarkSide tinham melhorado muito na questão revisão e agora a editora comete os mesmos erros de antes.


Obra e realidade
Romances góticos são carregados de sentimentos conflitantes, onde o enredo é cheio de mistérios, terror e cenários noturnos e sobrenaturais. Onde temos uma casa sombria, uma família com segredos, e coisas acontecendo no meio da noite. E Silvia conseguiu colocar todos esses eventos aqui. Mais do que isso, ela conseguiu criar um estilo novo dentro do gótico, onde ela sai do eixo Inglaterra-Estados Unidos, estilos com os quais a maioria dos leitores estão acostumados. O livro tem causado uma estranha decepção em alguns leitores que, acredito, estão com o olhar tão treinado para o estilo anglófono que quando uma mulher mexicana decide fazer algo em outra direção, elas chiam.

Sinto que a discussão em torno de Gótico Mexicano se deve a isso. As pessoas não estão vendo o livro do ponto de vista de uma pessoa nascida no México. Um exemplo de crítica que vi foi que a autora usou poucas características de seu país de origem em seu romance. Já eu vejo ao contrário, há muito México no livro, principalmente a luta contra um poder hegemônico e opressor, que está caracterizada na figura da família Doyle, a qual pertence o marido de Catalina. Os Doyle são ingleses e exploravam uma mina de prata na região e o México, no século XVIII era o maior produtor mundial de prata. O livro é principalmente sobre isso: sobre aqueles fantasmas que deixaram marcas na terra invadida e dilapidada.

Outra crítica estranha é que as pessoas não acreditavam que pudesse chover tanto no México, nem que lá tenha neblina e lugares frios. Claro, isso deve ao estereótipo já formado na cabeça das pessoas a respeito do país. Muita gente associa México com desertos, tal como aqueles que vemos no desenho do Ligeirinho. Mas essas mesmas pessoas não conseguem imaginar florestas tropicais, picos enevoados, chuvas geladas e garoa. Algumas resenhas que li no Goodreads reclamavam que "não parecia o México". Bem, abra um atlas da próxima vez.

Vilas mineradoras abandonadas são muito comuns no México. Estas cidades, tal como a que aparece no livro, estão carregadas com colonialismo e seus excessos, repletas de fantasmas de um passado de opressão. Quem trabalhava nessas minas insalubres eram justamente habitantes nativos, sob um sistema de escravidão e abuso. E mesmo que a Guerra de Independência de 1810 tenha acabado com as minas, outro grupo poderoso ocupou o lugar dos espanhóis: os ingleses. A própria autora escreve:

Gótico Mexicano expressa o sentimento de assombro que tive quando dirigi pelo México buscando as ruínas de cidades de outra época.

Silvia Moreno-Garcia

Silvia Moreno-Garcia


Silvia Moreno-Garcia é uma escritora mexicana de ficção especulativa radicada no Canadá.


Pontos positivos
Personagens bem construídos
Bem escrito
Noemí Taboada
Pontos negativos
Romance
Vários erros de revisão

Título: Gótico Mexicano
Título original em inglês: Mexican Gothic
Autora: Silvia Moreno-Garcia
Tradutoras: Nilsen Silva e Marcia Heloisa
Editora: DarkSide (selo DarkLove)
Páginas: 288
Ano de lançamento: 2021
Onde comprar: na Amazon e na loja da DarkSide com brinde exclusivo!


Avaliação do MS?
Foi uma jornada incrível ao lado de Noemí. Não conseguia parar de virar as páginas, tentando entender o que estava acontecendo. Noemí é uma grande personagem e sua evolução ao longo da narrativa foi muito bem escrita. Quem quiser sair do mais do mesmo no quesito romances góticos, vai curtir esse aqui. Quatro aliens para o livro e uma forte recomendação para você ler também!



Até mais! 🍄


Bônus: baixe uma paper doll da Noemí Taboada!


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

1 Comentário

  1. Acho bem triste que a visão das pessoas sobre o que é o México se restrinja aquilo que assistem nos filmes e nas séries. A narrativa da Silvia Moreno-Garcia está aí pra mostrar que é o México é muito maior do que esses estereótipos, e o faz com uma protagonista apaixonante. <3

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.