Resenha: A Inesperada Herança do Inspetor Chopra, de Vaseem Khan

Peguei este livro para ler porque precisava de uma leitura leve e divertida depois de ter lido alguns quadrinhos TENSOS. Ele já estava no meu radar há muito tempo, desde o lançamento pela Morro Branco, mas só agora a oportunidade acabou surgindo e foi uma leitura muito gostosa. Eu facilmente leria qualquer outro livro dessa série!




O livro
Inspetor Chopra é um veterano policial na cosmopolita Mumbai, na Índia. Mas ele está para se aposentar. É seu último dia no cargo de inspetor e no seu colo caem duas coisas: a primeira é um corpo que foi encontrado afogado na periferia da cidade e a outra é um elefantinho peculiar que lhe foi deixado como herança por seu tio excêntrico, Bansi. Isso tudo no mesmo dia deixa sahib estressado, mas ele precisa evitar o estresse depois de um infarto.

Resenha: A Inesperada Herança do Inspetor Chopra, de Vaseem Khan


Quando se fala em romances policiais muitos vão pensar imediatamente em cenários como Estados Unidos e Inglaterra. Quando muito uma perseguição pelas ruas de Paris. Mas Vaseem, que é de origem indiana e nascido em Londres, soube contar uma história policial com passagens divertidas, tensas e emocionantes. Adicionar o elefantinho ao enredo deu um certo toque de exotismo mas também de emoção ao enredo, pois tanto Chopra quando Ganesha, o nome do bichinho, vão precisar se conhecer e a confiar um no outro.

O autor não escondeu as partes feias da sociedade indiana, como o machismo e a corrupção e tem horas que isso dá nos nervos, pois a gente sabe que ele não está exagerando. Dentro da polícia, Chopra sabe que não pode confiar em muitas pessoas enquanto investiga, por conta própria, o assassinato de um jovem afogado, cuja família está em frangalhos. A mãe esbravejou para Chopra que, por serem pobres, o caso do seu filho não seria investigado e se tem uma coisa que Chopra não tolera é um ataque à sua integridade.

Assim, mesmo aposentado, ele se dedica ao caso, deixando sua esposa, Poppy, desconfiada em casa. Volta e meia, o pobre Ganesha vai acabar se envolvendo na investigação de Chopra e eles fazem uma ótima dupla. A polícia deduziu que o rapaz se afogou, mas Chopra não compra essa ideia. Sabendo que ninguém mais se importa, ele mesmo pede uma necropsia do falecido e começa a investigar as ligações do rapaz, seu emprego, seus amigos.

No dia de sua aposentadoria, o inspetor Ashwin Chopra descobriu que havia herdado um elefante.

O destaque do livro certamente é de Ganesha. Quando o tio Bansi o envia a Chopra, ele avisa que Ganesha não é um elefantinho comum. E não é mesmo! Ganesha se tornará uma parte vital da investigação e um companheiro para o inspetor que se sente inquieto em sua aposentadoria. De um lado está Poppy, intrigada com os sumiços constantes do marido e preocupada com seu coração, do outro está a investigação, os anos de reputação inabalável de Chopra. Chopra tem um forte senso de dever e de justiça e nada ficará em seu caminho enquanto investiga a morte do jovem. Felizmente, ele tem Ganesha ao seu lado.

A dinâmica familiar também é bem interessante de acompanhar. Poppy é uma esposa fiel e que serve ao marido. Dotada de uma forte personalidade, se torna uma ferrenha defensora do elefantinho quando a síndica do condomínio afronta Chopra, dizendo que Ganesha não pode ficar por lá. E claro, a mãe de Poppy, que mora com eles, é outra personagem de destaque pela forma como atormenta Chopra, repaginando o estereótipo da sogra megera que adora culpar o genro de tudo. São muitas passagens interessantes no livro, nem dá para escolher uma para dizer que é a favorita.

A cidade de Mumbai é outra personagem do livro e Vaseem não esconde as partes feias. Fala do lixo nas ruas, das casas pobres, dos moradores de rua, da corrupção e do crime organizado que assolam as periferias. Ele lhe conferiu a identidade que a cidade tem, sem esconder nada de quem está lendo. Isso torna a aventura de Chopra, seus altos e baixos, suas discussões internas sobre moralidade e humanidade, muito mais reais.

Li o ebook e não o livro físico, mas adianto que a edição está ótima, sem problemas de revisão ou tradução, que foi de Flávia Souto Maior.


Ficção e realidade
Cada cidade no mundo, seja do tamanho que for, tem sua própria cultura, seu próprio passo, sua maneira própria de fazer as coisas. Mumbai não seria diferente. O autor soube dar à cidade um ar que difere de cidades carimbadas na cultura pop como Nova York, Moscou ou Londres. O que Vaseem nos mostrou de Mumbai não é diferente de outras cidades, acontece que aqui ele escolheu mostrar tanto o lado bonito, quanto o lado feio.

Vaseem Khan


Vaseem Khan é um escritor britânico de origem indiana.

O único modo de evitar ser vítima dos perigos da confusão é nunca ter dúvidas a respeito do que você é.


Pontos positivos
Ganesha
Se passa em Mumbai
Criativo e bem escrito
Pontos negativos

Acaba logo!

Título: A Inesperada Herança do Inspetor Chopra
Título original em inglês: The Unexpected Inheritance of Inspector Chopra
Série Baby Ganesh Detective Agency
1. A Inesperada Herança do Inspetor Chopra (2015)
2. The Perplexing Theft of the Jewel in the Crown (2016)
3. The Strange Disappearance of a Bollywood Star (2017)
4. Murder at the Grand Raj Palace (2018)
5. Bad Day at the Vulture Club (2019)
Autor: Vaseem Khan
Tradutora: Flávia Souto Maior
Editora: Morro Branco
Páginas: 269
Ano de lançamento: 2017
Onde comprar: na Amazon!


Avaliação do MS?
Foi uma leitura gostosa, tensa, emotiva em vários momentos. Ganesha e Chopra formam uma improvável dupla e você simplesmente não consegue parar de ler enquanto esses dois se aventuram pelas ruas de Mumbai. Para você que gosta de livros de detetives e ainda curte a cultura indiana, esse livro é perfeito. Quatro aliens para o livro e uma recomendação para você ler também!



Até mais! 🐘


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.