Resenha: Fogo & Sangue, de George R. R. Martin

Um dos mais aguardados lan√ßamentos da Editora Suma de 2018 foi Fogo & Sangue, de George R. R. Martin, que se passa 300 anos antes da Guerra dos Tronos. √Č, n√£o √© Os Ventos do Inverno que estamos esperando h√° anos e anos, que √© a continua√ß√£o de A Dan√ßa dos Drag√Ķes, mas √© uma excelente adi√ß√£o para a cole√ß√£o e para a saga deste t√£o conturbado continente.



Parceria Momentum Saga e
Editora Suma


O livro
Para quem está roendo as unhas de antecipação por Os Ventos do Inverno, este livro pode soar como uma decepção. Ele é diferente do que estamos acostumados, tendo um pé firme na Idade Média europeia em vários aspectos. O narrador é o Arquemeistre Gyldain, que adota um tom obscuro em várias passagens e um tom monocórdico que chega a irritar em alguns momentos. Assim como Silmarillion é o Velho Testamento da Terra Média, esse livro aqui pode ser visto como a primeira parte de um Velho Testamento de Westeros. Sim, tem um segundo livro.

Resenha: Fogo & Sangue, de George RR Martin

Os meistres da Cidadela que registram as hist√≥rias de Westeros usaram a Conquista de Aegon como marco de toque ao longo dos √ļltimos trezentos anos. As datas de nascimentos, mortes, batalhas e outras ocasi√Ķes s√£o classificadas ora como DC (Depois da Conquista), ora como AC (Antes da Conquista).

P√°gina 11

Aegon I Targaryen desembarcou em Westeros e foi coroado e ungido anos depois. Os conhecedores da história da Grã-Bretanha podem ver semelhanças entre Aegon e William, o Conquistador, Duque da Normandia, que invadiu a ilha da Bretanha em 1066 e se tornou rei. A própria conquista de Westeros lembra um pouco as campanhas de Alfred, o Grande, que unificou a Bretanha sob uma só coroa, ainda separada por diversos reinos. Até o formato de Westeros é igual ao da ilha da Bretanha.

Os Targaryen tinham sangue valiriano puro e eram senhores dos drag√Ķes de linhagem ancestral. Val√≠ria foi a maior cidade do mundo conhecido, um centro vibrante da civiliza√ß√£o, onde v√°rias casas rivais disputavam o poder. Os Targaryen, por√©m, n√£o constitu√≠am a casa mais poderosa e quando eles deixaram Val√≠ria 12 anos antes da queda da cidade, muitos viram essa retirada como uma fuga. Tendo previsto a queda da cidade, eles logo se tornariam os √ļnicos senhores dos drag√Ķes. Usando registros hist√≥ricos, dados, documentos e narrativas orais, o arquimeistre reconstr√≥i a hist√≥ria da dinastia, mas ficamos com a impress√£o de que ele n√£o √© t√£o confi√°vel assim. Ou os registros √© que n√£o s√£o.

Admito que esta leitura aqui foi bem mais chata do que os outros livros da s√©rie. Li todos os livros assim que sa√≠ram no Brasil, terminando A Dan√ßa dos Drag√Ķes completamente arrebatada pelo enredo, mas j√° temendo que uma continua√ß√£o demoraria. E est√° demorando mesmo. A perspectiva de um livro novo dentro do mesmo universo me animou muito, mas admito que a leitura √© lenta. Por se tratar de uma cole√ß√£o de fatos e datas e nomes e eventos, as bocejadas foram fortes em v√°rios momentos.

Ainda assim, a escrita √© flu√≠da o bastante para o autor reconstruir a hist√≥ria da dinastia em que os irm√£os casavam entre si. De maneira cronol√≥gica, come√ßamos seguindo as campanhas de Aegon e suas irm√£s Visenya e Rhaenys, ex√≠mias e habilidosas sobre seus drag√Ķes. Tendo percorrido Westeros nos dois anos seguintes ao desembarque da fam√≠lia, eles se consolidam como soberanos, tendo alian√ßas com v√°rias casas cujos nomes conhecemos bem, com os Baratheon e os Tully. O livro vai de Aegon I ao inicio de Aegon III, os outros monarcas ficar√£o para o pr√≥ximo volume, que sabe-se l√° deusa quando deve vir, por que n√©?

Em uma bela edi√ß√£o da Suma, com capa macia e vibrante, n√£o encontrei grandes problemas de tradu√ß√£o e revis√£o. Se a narrativa pode ser lenta e entendiante em alguns momentos, ela √© entrecortada por bel√≠ssimas ilustra√ß√Ķes de Doug Wheatley, ilustrador, designer e quadrinista canadense que j√° trabalhou em Star Wars, Aliens, Superman, Conan e O Incr√≠vel Hulk.

Ficção e realidade
Apesar que eu não ser fã da série Game of Thrones, sou uma fã ardorosa dos livros e fiquei de coração partido quando o cupim atacou meus livros e dois deles ficaram danificados além de qualquer salvação. Acabei adquirindo uma versão menor, mais recente, para suprir a perda dos outros e gostaria muito de reler, mas me falta tempo para fazer isso. Eu espero que Martin viva tempo suficiente para terminar o livro e que faça dele uma grande obra como os antecessores. E que os fãs PAREM de chatice e deixem o homem trabalhar. Parece um bando de criança mimada.

George RR Martin

George R. R. Martin é escritor e roteirista, formado em Jornalismo, com mestrado na mesma área. De família pobre, já desde criança era um ávido leitor de quadrinhos e contos, escrevendo seus primeiros ainda na década de 1970. Hoje é considerado um dos mais influentes escritores e roteiristas do mundo, mas no início da carreira uma de suas histórias foi recusada por revistas nada menos que 42 vezes.

Pontos positivos
Bem escrito
Família Targaryen
√Č ilustrado
Pontos negativos

√Č lento
Final em aberto

Título: Fogo & Sangue
Título original em inglês: Fire & Blood
Série: Uma História dos Targaryen
1. Fogo & Sangue Vol. 1
2. Fire & Blood Vol. 2
Autor: George R. R. Martin
Ilustrador: Doug Wheatley
Tradutores: Leonardo Alves e Regiane Winarski
Editora: Suma
P√°ginas: 664
Ano de lançamento: 2018
Onde comprar: Amazon


Avaliação do MS?
A leitura foi devagar, mas bastante satisfat√≥ria. Daenerys √© uma das personagens que mais gosto e mais torci nAs Cr√īnicas de Gelo e Fogo e saber sobre o passado glorioso da fam√≠lia foi revigorante. Os Targaryen s√£o voluntariosos, caprichosos e fazem altas cagadas em seu reinado e acompanhar personagens t√£o humanos faz valer √† pena a leitura. N√£o quer dizer que √© um livro para todo mundo que √© f√£ da saga ou at√© mesmo da s√©rie. Quem estiver esperando um livro t√≠pico de fantasia, vai se decepcionar. Por ser diferente das outras obras, isso pode causar um certo estranhamento, mas garanto que vale √† pena. Quatro aliens para o livro e uma forte recomenda√ß√£o para voc√™ ler tamb√©m!


At√© mais! ūüźČ

Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

2 COMENT√ĀRIOS

  1. Tá aí um tipo de literatura que não tenho lido muito ultimamente. Na verdade, ainda não li nenhum livro de George R. R. Martin. Mas nunca é tarde para começar, não é?

    ResponderExcluir
  2. Eu n√£o gostei de terem traduzido a espada Blackfyre para Fogonegro. Achei uma escolha ruim, j√° que o nome "Blackfyre" e importante na dinastia Targaryen e na hist√≥ria dos Sete Reinos, inclusive nos tempos atuais, quando As Cr√īnicas de Gelo e Fogo se passam. De resto, concordo plenamente com a sua analise (s√≥ n√£o me entediei em nenhum komentoe li rapid√≠ssimo porque eu gosto do tom monoc√≥rdico de livros de Hist√≥ria, mas concordo que s√£o, comparados com Fantasia, bem mais lentos pro punlicop√ļb geral)

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Coment√°rios an√īnimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreens√≠veis ou com ofensas ser√£o exclu√≠dos.
O mesmo vale para coment√°rios:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavr√Ķes e palavras de baixo cal√£o;
- reaças.
A √°rea de coment√°rios n√£o √© a casa da m√£e Joana, ent√£o tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora n√£o se responsabiliza por opini√Ķes emitidas nos coment√°rios. Essas opini√Ķes n√£o refletem necessariamente as da autoria do blog.