10 melhores designs na ficção científica

Eu bem que avisei que a postagem da segunda-feira teria uma continuação. São tantos bons exemplos de design na ficção científica que achei que uma listinha fosse mais didática. Escolhi dez deles, por puro gosto pessoal, para compor a lista abaixo, indo e voltando em filmes e séries de TV que mostra o melhor da criatividade e do design. Vamos lá.



E não me cobre coisas do tipo "MAS COMO ASSIM FALTOU TAL COISA", ou "FALTOU ISSO" porque essa lista é PESSOAL, ou seja, são as MINHAS escolhas e não as escolhas definitivas de todo o universo conhecido. Deixe nos comentários os seus favoritos. Vamos lá!

10. Gort (O Dia Em Que A Terra Parou)
Gort
O icônico colosso de metal, protetor de Klaatu tem um arranjo absurdamente simples e ainda assim assustador. Como se não bastasse o seu porte gigantesco, ele tem aquele olhar vermelho poderoso e muito simples, que consegue passar todo o perigo que ele representa em alguns momentos. Com muito pouco, ele se tornou um ícone de uma geração de sci fi lovers. Um clássico vintage, cuja influência é vista nos Cylons de Battlestar Galactica.


9. Moto de Kaneda (Akira)
Akira
Considerado o melhor anime de todos os tempos, o icônico Akira revolucionou com seus personagens e enredo, mas talvez o mais marcante seja a moto do personagem Kaneda, criada por Katsuhiro Otomo. Ela rouba a cena no filme, sendo que as motos sempre foram consideradas símbolos de liberdade e rebeldia. Platinada, com curvas sinuosas e brilhante, ela é um ícone do design japonês e de uma era de rebeldia cyberpunk.


8. The Stingray (Viagem ao Fundo do Mar)
O submarino voador foi inspirado em um projeto real da Marinha e da Força Aérea dos Estados Unidos para um veículo híbrido, mas ganhou fãs ao ser usado na série de TV de mesmo nome. O contraste entre as formas de um tubarão, com curvas suaves, lembrando uma arraia, ilustrando muito bem o design dos anos 60 com o seu ar retrô, chamativo e de cor forte. É o equivalente ao Camaro amarelo dos anos 60.


7. Base Lunar (Lunar)
Cena do filme Lunar
O filme cult de 2009 se passa quase que integralmente no interior da base lunar. O astronauta solitário vive em um ambiente branco, repetitivo, com formas iguais em quase todos os corredores, o que reflete a rotina maçante do personagem e sua paranoia. O design da base foi inspirado no livro do fotógrafo Michael Light, Full Moon. Talvez por isso a base passe a mesma sensação que a Lua passa: fria, estéril, vazia.


6. Light Cycle Bike - (TRON / TRON Legacy)
A moto luminosa é simples, mas ainda assim consegue transmitir uma energia como poucos veículos da ficção científica. Quando o projeto para TRON Legacy foi aprovado, os designers arrancaram os cabelos para se manterem fiéis ao TRON de 1982, mas ainda assim dar um ar novo, refinado e sexy às motos. E conseguiram. É considerado o melhor redesign da história da ficção científica. Enquanto circula pela arena, a moto deixa um traço de luz neon icônico dos filmes.


5. Power loader (Aliens)
Impossível esquecer a famosa luta de Ripley contra a rainha alien à bordo da Sulaco. Sem armas, sem proteção nenhuma, ela enfrenta o bicho com esta empilhadeira futurista em formato de um exoesqueleto, que realiza suas funções diárias de maneira notável. O mais legal dela é ter juntado as características comuns do maquinário pesado e não muito avançado com um ar futurista e que funciona muito bem. Podemos ver sua inspiração na doca de Matrix e em Avatar.


4. HAL (2001 - Uma Odisseia no Espaço)
HAL 9000
Um vilão como nenhum outro que já existiu. Este é HAL, o computador da nave Discovery One. Com seu único olhar vermelho constante, a voz monótona, ele inspira mais medo do que muitos vilões por aí. Não temos como saber o que esperar de HAL, já que não podemos avaliar suas feições, algo que ele não tem. É um arranjo simples, direto e assustador. A presença do vermelho, demonstrando perigo é icônico.


3. Endoesqueleto do T-800 (O Exterminador do Futuro)
T-800
O pesadelo de metal, maligno e quase indestrutível é um ícone da maldade dos anos 80. Criado por Stan Winston e sua equipe, o endoesqueleto segue o arranjo original do esqueleto humano, porém as partes vitais e seu núcleo de força estão protegidos por uma liga muito forte, o que o faz algo absurdamente resistente. Seu olhar vermelho completa o pesadelo tecnológico.


2. Stormtroppers (Star Wars Saga)
Stormtroppers
Talvez o capacete mais conhecido dos últimos tempos, cuja imagem está popularizada no mundo todo, os Stormtroppers puxaram sua inspiração dos antigos uniformes da Segunda Guerra Mundial, enquanto o capacete tem clara semelhança com o crânio humano e os capacetes dos samurais. O ar platinado das placas lisas do uniforme, bem como o capacete totalmente fechado, denotam grande simplicidade. E talvez, o mais inovador de tudo: foi a primeira vez que vimos vilões usando branco.


1. Alien, de HR Giger (Alien)
Alien
Quando Dan O'Bannon recomendou Giger a Ridley Scott na pré-produção de Alien, O Oitavo passageiro, ele logo viu o potencial do xenomorfo erótico e bizarro criado pelo designer, pintor e escultor suíço. O Alien é a melhor combinação de sexo, com sua cabeça fálica, e pesadelo dos filmes de terror em um único ícone, que rendeu um prêmio da Academia por melhores efeitos visuais. Ao observar o Alien, notamos um estilo único e facilmente reconhecível até por quem não conheça a franquia.

Até mais!

COMPARTILHE

3 COMENTÁRIOS

  1. Excelente lista, tem mta coisa fantástica nos universos ficcionais, impressionante... nunca vi o Lunar, vou procurar depois.

    Vejamos como ficaria meu top 10:

    10. Cylon Raider (O design agressivo e biônico me agrada demais)
    9. USS Enterprise
    8. Lightsaber (Elegante e mortal, como não amar?)
    7. T-800 (você resumiu bem haha)
    6. Moto do Kaneda (sem comentários) / Light Cycle Bike
    5. Alien (Freaky as hell)
    4. Dalek (adoro a ideia de serem um saleiro com desentupidor, mas ainda assim as criaturas mais mortais do universo)
    3. Predador (O conceito do caçador é lindo - apesar dele sempre perder nos filmes)
    2. Stormtroopers (influenciaram demais e, de fato, são absurdamente marcantes e reconhecidos)
    1. TARDIS (é tanta coisa a elogiar e pontuar que melhor só dizer que é a #1 mesmo)

    ResponderExcluir
  2. Como assim, nada de Star Trek? Pra não ficar só nas Enterprises, cadê a rapina klingon, com aquelas asas que se movem conforme a função (disparar ou entrar em dobra)? E a Voyager, cujas naceles se fecham? E os cubos borg, absolutamente funcionais e nada obviamente aerodinâmicos (já que pro vácuo não precisa)?

    Pronto, desabafei. Beijo.

    ResponderExcluir
  3. vou adicionar alguns que eu gosto muito pensando um tanto quanto fã, um tanto como designer de formação (não muito de atuação entretanto)

    um design q eu acho fantástico, não só pela relativa simplicidade de execução, mas por basicamente se tornar a trama do filme é o "Cubo" (do primeiro filme em data de lançamento).

    De Battlestar Galactica (2a versão) os Vipers - apesar de forçarem um pouco a barra no efeito asa que as aletas laterais gerariam para voarem em atmosferas - mostram uma elegância em caças siderais q nem os X-Wing (q exageram em asas q ñ dariam mta sustentação) conseguem, sem contar que mostram bem como os diferentes propulsores funcionam.

    A interface gestual de Minority Report é de babar, e nem deve estar tão longe para alguns usos (eu acho q cansa demais, especialmente enquanto a metáfora do desktop se mantiver, porém é um arraso visual)

    De Star Trek eu vou dizer que o MELHOR design, e tão maravilhoso que se tornou real, é a porta automática, e tenho dito rs

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.