Resenha: Ed & Lorraine Warren, de Gerald Brittle

segunda-feira, junho 12, 2017

Fãs de Invocação do Mal conhecem bem estes nomes. O famoso casal de investigadores paranormais, em especial em casos de assombração, estiveram envolvidos em diversos casos macabros, alguns deles transformados em filmes. Ed se tornaria especialista em demonologia e Lorraine é clarividente e médium em transe. O livro conta a trajetória do casal e seus casos mais importantes.



Parceria Momentum Saga e
editora DarkSide


O livro
Com uma introdução do autor e um prefácio de um reverendo, o livro é tanto uma biografia do casal quanto um estudo de vários casos famosos, como Amityville e Annabelle. O autor entra na rotina diária do casal e narra os eventos insólitos que aconteciam ao redor deles, como odores estranhos e pútridos, bonecas que nunca estão no mesmo lugar em que foi deixada, nuvens escuras e torvelinhos perseguindo os dois.


Os Warren começaram a investigar fenômenos espirituais na metade da década de 1940, mas foi somente na década de 1970 que eles de fato se tornaram conhecidos pelo público. Parecia que eles estavam sempre onde quer que ocorresse qualquer atividade bizarra ou nefasta.

Página 22

A narrativa detalhista pode ser cansativa às vezes, pois o autor faz várias perguntas aos dois sobre diferenças cruciais levadas em conta em um caso de assombração ou de presenças malignas, como a diferença entre espíritos humanos e inumanos, como que cada um opera e suas intenções. O casal alerta várias vezes sobre como não se deve brincar com essas coisas, ou usar livros de invocação, tabuas ouija, para entrar em contato com os espíritos, pois nunca se sabe o que você pode deixar entrar em sua casa.

Não é todo mundo que pode ter esse tipo de experiência, segundo eles. Por isso muita gente entra em uma "casa mal assombrada" e não tem experiência alguma com o que quer que esteja lá dentro, mas uma pessoa com alguma semelhança com a entidade pode desencadear um fenômeno. Ou é o que o casal explica ao autor. Com uma ótima diagramação, os capítulos se dividem em diversas etapas de uma investigação, sempre com longas explicações e detalhes deixadas por Ed e Lorraine conforme contam como procederam com os diversos fenômenos com os quais se depararam. Dividindo seu tempo em palestras lotadas pelo país e investigação de casos macabros, eles raramente estavam em casa, em família.

Assim... Eu não ignoro o sofrimento das pessoas. Acredito que eventos inexplicáveis possam sim desencadear um terror profundo nas pessoas, a ponto de precisar de ajuda para lidar com isso. Nesse sentido, acredito que o trabalho do casal Warren é bastante válido, por ajudar gente assustada demais para entrar na própria casa, por alertar a respeito da falta de unidade familiar, de falta de amor entre os indivíduos, que segundo eles pode ajudar a combater os fenômenos. Esse trabalho é válido e muito importante.

Porém, o autor passa o livro TO-DO reiterando que é tudo verdade, tudo a mais absoluta verdade, verdade verdadeira mesmo, jurando de pé junto que tudo o que discorre naquelas páginas é real. O casal menciona uma "vasta" literatura e provas cabais da existência do sobrenatural e que já não há mais "dúvidas" sobre a veracidade dos casos. Há um caso até que foi na renomada Academia de West Point, do Exército dos Estados Unidos. Só que na boa? Jurar de pé junto não é prova. E meia dúzia de fotos com "objetos levitando" não convence ninguém. Ainda mais com tantos recursos de manipulação de imagens.

No livro Exorcismo, também da DarkSide, o autor fez um estudo de caso mesmo, com muitas fontes e apresentando uma outra teoria para o caso da possessão do garoto. É um livro documental de fato, apresentando inclusive bibliografia no final. Minha recomendação é: não leia Ed & Lorraine Warren acreditando que esta é uma prova cabal da existência do sobrenatural, e sim encare como a biografia de um casal que trabalhou junto de pessoas aterrorizadas por fenômenos que não podiam explicar. Porque jurar de pé junto, até Dean e Sam Winchester pode parecer real.

Obra e realidade
Eu não lembro de ter tido nenhuma experiência sobrenatural na vida. Quando criança eu ouvia aqueles estalos pela casa e me assustava, claro, mas anos mais tarde, em O Mundo de Beakman, ele explicou que eram sons normais de dilatação dos materiais conforme a temperatura abaixava à noite. Vai ver eu nunca estive "em sintonia" com entidades sobrenaturais, como os Warren explicaram no livro. Mas sei de pessoas que ficaram verdadeiramente assustadas com eventos que não podiam explicar e foram padres, pastores e médiuns que as ajudaram.


Como disse, não ignoro o sofrimento genuíno das pessoas, mas questiono sim gente que jura que tudo é real sem me provar nada. Já li resenhas desse livro alegando que até "descrentes e ateus" se veriam compelidos a acreditar no livro. Desculpe, mas aqui não colou.


Pontos positivos
O casal Warren
Detalhado
Paranormal
Pontos negativos

Sem bibliografia
Qualidade das fotos é ruim

Título: Ed & Lorraine Warren - Demonologistas: Arquivos Sobrenaturais
Título original: The Demonologist: The Extraordinary Career of Ed and Lorraine Warren
Autor: Gerald Brittle
Tradutora: Giovanna Louise Libralon
Editora: DarkSide
Páginas: 270
Ano de lançamento: 2016
Onde comprar: Amazon

Avaliação do MS?
Foi muito bacana conhecer mais sobre o casal que ficou bem famoso com os filmes de terror. Sou sincera em admitir que não acreditei nos casos contados, nem nas tais "provas" dadas pelos Warren para tudo o que disseram. No mais, é sim uma boa biografia, que vale à pena ler e ter em casa. Capa dura com uma linda diagramação e arte pela editora, é um item de colecionador. Três aliens para os demonologistas.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes