Resenha: Buracos Negros, de Stephen Hawking

quarta-feira, junho 14, 2017

Buracos Negros é um livro pequeno e enganosamente simples. Ele compreende duas palestras dadas por Stephen Hawking para a rádio BBC, de 15 minutos cada, tentando explicar um assunto tão complicado quanto buracos negros para um público amplo, leigo e, por sua vez, interessado em ciência e astrofísica. Com tão poucas páginas somos capazes de achar muito conteúdo e respostas para várias perguntas.



O livro
Com introdução e notas de David Shukman, editor de ciências da rede BBC e consultoria científica pelo astrofísico Amâncio Friaça do IAG/USP, você pode ler em um dia, menos ainda, pois são apenas 65 páginas. Entusiasta da divulgação científica e especialista em buracos negros, Hawking usa sua autoridade para nos dar duas memoráveis aulas.


Dizem que às vezes a realidade é mais estranha que a ficção. Em nenhum lugar isso é mais verdadeiro que no caso dos buracos negros. Os buracos negros são mais estranhos que qualquer coisa já sonhada por escritores de ficção científica, mas são fatos do mundo da ciência.

Página 15

A primeira palestra, "Buracos Negros não têm cabelo?", é sobre o horizonte de eventos, praticamente a beirada do buraco negro; a singularidade, que é quando certas estrelas, ao findar seu combustível, entram em colapso gravitacional, desabando sobre sua massa, rumo ao seu centro; Teoria da Relatividade Geral, de Einstein, em que objetos distorcem o espaço-tempo ao seu redor; o conceito de entropia, que é a tendência em que tudo o que é dotado de ordem fica mais desordenado com o passar do tempo e, por fim, o princípio da incerteza e como ele possibilita a formação de buracos negros.

São assuntos bem densos e de nomes complicados, mas que são acompanhados por ilustrações bem humoradas e didáticas e observações pontuais de David Shukman quando é preciso explicar as coisas um pouco mais.

Já a segunda palestra, "Buracos negros não são tão negros quanto se diz", Hawking nos explica a respeito do nome da primeira, aquela sobre os cabelos do buraco negro. Como não podemos dizer o que existe dentro deles - aí entrando a ficção científica pra dar aquela ajudinha - sabemos apenas que, dentro de um, todo tipo de informação pode estar contida. Se antes a ciência acreditava que nada poderia sair de um buraco negro, ele nos explica que não é bem assim, passando pela mecânica quântica, dimensões extras, Interestelar, o Grande Colisor de Hádrons – LHC – na Suíça, e como algo ou uma informação pode entrar e sair de um buraco negro. Aqui também temos ilustrações bem humoradas, didáticas e os apontamentos de Shukman.

A edição da Intrínseca está bem acabada, seguindo o padrão de outros dois livros de Hawking pela mesma editora, que é para deixar a coleção do leitor bem bonita. É um bom livro para se usar em sala de aula, se possível, já que a maneira didática com a qual ele discorre sobre assuntos tão fascinantes seriam um deleite para os alunos.

Obra e ficção
Buracos negros já apareceram em diversas franquias e filmes de ficção científica, talvez Interestelar sendo o mais famoso e recente deles. Um dos meus episódios favoritos de Stargate SG-1, por exemplo, é "A Matter of Time". Uma equipe da Montanha Cheyenne vai parar em um planeta que tem um stargate, mas que está perigosamente próximo a um buraco negro. Quando eles tentam discar para casa, a dilatação gravitacional e do tempo causam efeitos devastadores na Terra. Se a equipe não tivesse fechado o wormhole, o planeta inteiro poderia ser devorado por ele, por causa do buraco negro do outro lado da passagem.


Em Star Trek, os romulanos eram conhecidos por utilizarem da energia de buracos negros, o que às vezes causava diversos problemas e anomalias temporais. Talvez um dos efeitos mais devastadores de se criar buracos negros tenha sido visto em O Enigma do Horizonte, onde a nave Event Horizon tentou chegar a Alfa Centauro ao abrir uma passagem, utilizando-se de sua energia e acabou invocando o Hellraiser do espaço. Buracos negros nos fascinam e nos assustam, mas se a gente souber mais sobre eles, quem sabe percamos o medo?

Pontos positivos
É didático
Ilustrado
Ciência acessível e bem explicada
Pontos negativos
Acaba logo
É curto demais

Título: Buracos Negros, Palestras da BBC Reith Lectures
Título original: Black Holes, The BBC Reith Lectures
Autor: Stephen Hawking
Tradutor: Cássio de Arantes Leite
Editora: Intrínseca
Ano: 2017
Páginas: 65
Onde comprar: Amazon

Avaliação do MS?
Fãs de ciência e divulgação científica não podem deixar de adquirir este livro. É uma pena que seja tão curto, mas tem outros livros do mesmo autor para saborear depois de ler este aqui. Nem consigo imaginar o que mais Stephen Hawking nos dará nos anos seguintes. Quatro aliens para os Buracos Negros e uma forte recomendação para você ler também.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes