10 coisas que você não sabia sobre Mad Max Estrada da Fúria

terça-feira, junho 13, 2017

Um dos melhores filmes de 2015, se não da década, Mad Max veio acompanhado de polêmica e muita hype por conta da presença de Furiosa, uma das melhores personagens femininas na ficção científica. Com um orçamento de 150 milhões de dólares, o longa faturou ao todo cerca de 380 milhões.




Com um elenco de peso e um enredo complexo, o filme é uma obra de arte no quesito fotografia, com muitas discussões a serem feitas ao longo de seus 120 minutos de tirar o fôlego. Muita polêmica de fãs chatos envolveu a não escalação de Mel Gibson para o papel que o levou ao estrelado e muita reclamação de gente revoltada com o protagonismo de Charlize Theron, as esposas e as Vuvalinis, que tiveram o dedo de Eve Ensler, de "Os Monólogos da Vagina", em sua construção.

10. 20%
Apenas 20% dos efeitos especiais do filme foram feitos em computação gráfica, como o braço faltante de Charlize Theron. O resto é tudo ação humana mesmo, maquiagem, sets grandiosos, imensas e demoradas cenas de ação, tudo feito ali, na unha, com sangue, suor e areia pelos atores e figurantes. Além disso, o longa foi gravado na sequência, do começo ao fim. Foram 150 figurantes, entre eles atletas olímpicos e artistas do Cirque du Soleil.

9. Margaret Sixel
Margaret tinha cerca de 470 horas de gravação para editar, o equivalente a três meses de filme. Esposa, de George Miller, ele a chamou para fazer a edição, pois sabia que um homem deixaria o longa com a cara de um filme qualquer de ação. E ele queria a visão dela, em especial sobre as mulheres do longa. Seu trabalho lhe rendeu o Oscar de Melhor Edição. Aliás, foi o primeiro filme da franquia Mad Max indicado ao Oscar da Academia e levou seis para casa.

8. Jaqueta
A jaqueta que Tom Hardy usa no longa é uma réplica daquela usada por Mel Gibson nos primeiros dois filmes da trilogia clássica. A original estava num estado deplorável, em um depósito de George Miller e foi copiada fielmente pelo pessoal do figurino.

7. Nariz
Tom Hardy quebrou o nariz na cena de luta com Charlize Theron, quando ela lhe deu, sem querer, uma cotovelada. Na hora, ela usava uma meia manga verde, usada pelos especialistas em efeitos especiais, para remover o braço de Furiosa e o atingiu acidentalmente. Tanto George Miller quanto Charlize Theron não curtiram nada ter que trabalhar com Tom Hardy no longa, pois ele é um sujeito muito difícil de lidar. Tom acabou se desculpando com o diretor e a equipe durante a estreia do filme em Cannes. Será que a cotovelada de Charlize foi mesmo sem querer?

6. Peruca
Charlize Theron raspou sua cabeça para o papel de Furiosa e o fazia diversas vezes para não dar furo na continuidade do filme. Como resultado, ela precisou usar uma peruca nas gravações de Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola (2014).

5. Vuvalinis
Todas as atrizes que interpretaram as Vuvalinis fizeram suas próprias cenas, sem nenhum figurante ou dublê para substitui-las. A atriz Melissa Jaffer, hoje com 80 anos, disse na época que jamais faria algo de novo enquanto vivesse e que foi tudo maravilhoso.

4. War Boys
Ao se prepararem para dar suas vidas por Immortan Joe, os War Boys tacavam uma tinta spray prateada nos lábios e nos dentes, como parte de um ritual, para cruzarem os portões de Valhalla "brilhantes e cromados". Mas o ator Hugh Keays-Byrne, que interpretou Immortan Joe, disse que a tinta continha uma substância eufórica que mantinha os War Boys chapados e devotados a Immortan. Outra pista de que o produto tem alguma propriedade narcótica é o fato de que "chrome" e "chroming" são gírias australianas para abuso de substâncias inalantes (tipo o nosso lança-perfume).

3. Sequência não planejada
George Miller não tinha planejado uma sequência depois de A Cúpula do Trovão. Mas quando a ideia e o financiamento surgiram, ele queria Mel Gibson para o papel, isso lá pelos idos de 2003. Porém, Gibson estava filmando A Paixão de Cristo e os problemas para as locações das filmagens, fizeram Miller desistir da ideia. Miller já tinha pensado na Namíbia como locação para Estrada da Fúria, mas havia avisos sobre questões de segurança relacionado a diversas restrições a viagens impostas por vários países. Com o começo da Guerra no Iraque, a ideia do longa ficou de lado até 2009.

2. Max Rockatansky
Jeremy Renner quis muito o papel de Max. Em algum momento da produção, Michael Biehn (O Exterminador do Futuro e Aliens, O Resgate) chegou a ser cogitado para o protagonista. Outros nomes cotados eram Channing Tatum e Heath Ledger, que infelizmente faleceu em 2008, na pré-produção. O papel caiu em Tom Hardy que, curiosamente tinha um cachorro chamado Max, que ganhou quando criança e morreu em 2011. O nome era em homenagem a Mad Max, um de seus personagens favoritos.

1. O amor
Dayna Porter, dublê de Charlize Theron e Dane Grant, dublê de Tom Hardy se conheceram, se apaixonaram nos sets de Estrada da Fúria e se casaram em março de 2013. Em fevereiro do ano seguinte, eles tiveram um filho, chamado Ryder. Dayna abriu uma escola na Nova Zelândia para treinar dublês profissionais e já trabalhou em séries como Xena: A Princesa Guerreira e Hércules. Outro casamento se deu entre o dublê Ben Smith-Petersen e a atriz Riley Keough, neta de Elvis Presley, em 2015. Riley é Capable, a noiva ruiva que foge de Immortan Joe.


Bora lá assistir de novo??

Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

2 comentários

  1. É... lembrando que: "ninguém grita ordens para Mad Max"... só a Furiosa... é, ela pode... sempre! ;-)

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes