10 coisas que você não sabia sobre O Exterminador do Futuro

quarta-feira, abril 19, 2017

O Exterminador do Futuro é um daqueles filmes icônicos em que você não precisa fazer muito esforço para lembrar do enredo. Elevado ao status de clássico em pouco tempo, o filme foi muito barato quando comparado com outros filmes do próprio diretor James Cameron.

Dez fatos curiosos sobre O Exterminador do Futuro



Com apenas 6,4 milhões de dólares de orçamento, desconfianças do estúdio e dos próprios atores, o longa faturou, apenas nos Estados Unidos, cerca de 79 milhões de dólares. Com ele, o principiante diretor James Cameron provou que sabia o que estava fazendo.

10. Schwarzenegger não era a primeira opção
Inicialmente, ele estava escalado para ser Kyle Reese, o soldado do futuro, pai do líder da resistência. E O.J. Simpson tinha sido cogitado pelo estúdio para o papel. Quem realmente estava escalado era o ator Lance Henriksen, que chegou a vestir a roupa de exterminador, mas acabou com uma ponta no longa como um dos detetives da polícia investigando os tais crimes do alfabeto. Arnold não gostou muito de ter que interpretar o vilão depois do sucesso como herói em Conan, mas acabou cedendo.

9. Sting foi convidado
Para o papel de Kyle Reese, o estúdio ofereceu 350 mil dólares para o cantor Sting para interpretar o papel, que já estava comprometido com a produção do clássico de ficção científica Duna. Outros atores cogitados foram Matt Dillon, Kurt Russell, Tommy Lee Jones, Mickey Rourke, Michael O'Keefe, Scott Glenn, Treat Williams, Christopher Reeve e até Mel Gibson. Michael Biehn precisou de dois testes para conseguir o papel.

8. Linda Hamilton quebrou o tornozelo antes das filmagens
Todas as cenas da perseguição do T-800 por Sarah Connor foram gravadas por último, para dar tempo de a atriz se recuperar. Em um dos rascunhos do roteiro, Cameron escreveu que Sarah teria uma antiga lesão por andar de skate e que por isso ela precisou de pinos para fixar a fratura. Assim, o T-800, ao matar as duas primeiras Sarah Connors, abre suas pernas na busca pelos pinos e pela cicatriz. Isso foi retirado na edição.

7. No money
Cameron tinha um orçamento baixíssimo para as filmagens. Algumas cenas ele pagou do próprio bolso e filmou nas ruas sem autorização da prefeitura. Ele aproveitava a iluminação pública com lâmpadas de mercúrio para não ter que alugar caros equipamentos e usou e abusou de miniaturas, como na cena em que o exterminador pisa nos crânios humanos.

6. Falta de fé
Com uma produção de baixo orçamento e com um roteiro pra lá de estranho, nem os atores botavam muita fé no longa. Schwarzenegger, segundo consta em algumas de suas biografias, se referia à ele (na época das filmagens) como "um filminho de merda aí". Linda Hamilton admitiu que queria papéis mais profundos do que o de Sarah Connor e quando Michael Biehn disse aos amigos que estava em um filme com Schwarzenegger, seus amigos disseram, "vish, cara, boa sorte", em tom de sarcasmo.

5. "I'LL BE BACK"
Schwarzenegger tentou mudar essa frase. O ator tinha dúvidas sobre a expressão contraída de "I'll" acreditando que um robô não saberia fazer contrações. No roteiro, a frase original era "I'll come back". Quando o ator levou essa dúvida a Cameron, o diretor, em toda a sua conhecida sutileza, respondeu: "não te digo como atuar, então não me diga como escrever". A cena foi gravada como o diretor queria.

4. 58
Schwarzenegger falou apenas 58 palavras no filme inteiro com a voz do exterminador. Ao todo foram 17 frases, sendo que em uma ele imita a voz de um policial e na outra imita a voz da mãe de Sarah, na tentativa de enganá-la.

3. Posto de gasolina
O posto de gasolina em que Sarah abastece seu jipe no final do filme, aparece no segundo filme, onde eles param depois da fuga do hospital psiquiátrico e novamente no terceiro filme, quando o Exterminador para a caminhonete de Katherine Brewster para abastecer.

2. Você me dá febre
James Cameron disse que a ideia para O Exterminador do Futuro veio de um sono febril que ele teve enquanto filmava Piranha 2: Assassinas Voadoras, seu primeiro filme como diretor, em Roma. Ele disse que viu essa criatura de metal, saindo do fogo, com um ar avermelhado e maligno.

1. Um dólar
James Cameron morava em seu carro na época e chegou a despedir seu agente que não gostou nem um pouco do roteiro do longa. Para que tivesse a certeza de que ele seria o diretor, vendeu o roteiro e os direitos do filme por apenas um dólar para a produtora Gale Anne Hurd. Cameron terá todos os direitos sobre o filme em 2019.

Bora lá assistir??


I'LL BE BACK!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris