10 coisas que você não sabia sobre Minority Report

segunda-feira, maio 29, 2017

Minority Report é um daqueles filmes que sempre que passa em algum canal, acabo parando para assistir. Sou muito fã do enredo, do visual e de toda a tortuosa lógica da Divisão Pré-Crime, que prende criminosos antes mesmo que eles cometam o ato, o que gera uma série de dúvidas da parte de muita gente. Como julgar e condenar uma pessoa que nem mesmo cometeu o delito?




Com uma produção cara, de 102 milhões de dólares, 142 milhões se contarmos os gastos com publicidade, o longa foi lançado em 21 de junho de 2002. Ele também foi indicado ao Oscar, por Melhor Edição de Som e a 11 categorias do Saturn Award.

10. 20th Century Fox
Este foi o primeiro filme que Spielberg dirigiu para a 20th Century Fox, responsável pelos direitos de distribuição nos Estados e que financiou o filme junto da DreamWorks, responsável pelos direitos no resto do mundo.

9. Autores famosos
Arthur, Agatha e Dashiell, os precogs, foram nomeados em homenagem a três grandes escritores de mistério: Sir Arthur Conan Doyle, Agatha Christie e Dashiell Hammett.

8. Atrizes famosas
Originalmente, Meryl Streep tinha sido escalada para ser a Dra. Iris Hineman, que ajuda John Anderton. Cate Blanchett foi convidada para ser Agatha, mas também recusou.

7. Ressaca
“I’m sure you all understand the fundamental paradox of Precrime methodology”. Apenas para dizer esta simples frase, Colin Farrel precisou de 36 tomadas. Em sua defesa, Colin se desculpou, dizendo que ele gravou a cena na manhã seguinte ao seu aniversário.

6. No money
Tom Cruise não teve salário em Minority Report por recomendação de Steven Spielberg. Ao invés de um salário, ambos concordaram em receber cerca de 15% dos rendimentos da bilheteria. O filme fez 358 milhões de dólares no mundo todo.

5. Brainstorm
Cerca de três anos antes da produção começar, Spielberg reuniu 16 futuristas para imaginar o ano de 2054 pra ele. Todos eles eram relacionados com a área de tecnologia, medicina, arquitetura, design, ciência e realidade virtual.

4. Atrasos
Com os atrasos para o começo da produção e das filmagens, devido a outro projeto de Spielberg (AI Inteligência Artificial), Javier Bardem não estava mais disponível para ser o antagonista, Danny Witwer, pois ele "não queria ficar correndo pra lá e pra cá atrás de Tom Cruise". O papel foi para Colin Farrell.

3. Lexus
A Lexus (divisão de veículos de luxo da Toyota) pagou cerca de 5 milhões de dólares para ter uma versão futurista de um de seus carros no longa. Como parte do acordo, Spielberg ganhou um Lexus SC 430 conversível, no valor de 62 mil dólares. Mas a maior parte do design ficou nas mãos de Harald Belker, que também trabalhou em Armageddon (1998) e Triplo X (2002).

2. Sem dublê
Tom Cruise fez todas as cenas da banheira com gelo, na tentativa de fugir dos pequenos robôs de infiltração. Pouca coisa nessa sequência foi feita em computador, inclusive a bolha que John Anderton solta sem querer, que atrai o robô. Cruise queria que a cena fosse a mais original e natural possível. Deu certo.

1. Era para ser uma sequência de O Vingador do Futuro
A primeira ideia para a adaptação do conto de mesmo nome, de Philip K. Dick, era para ser uma sequência de O Vingador do Futuro, em que os precogs fossem descendentes dos mutantes de Marte. Mas Tom Cruise abordou Steven Spielberg com um roteiro escrito por Jan de Bont (diretor original) e Jon Cohen, depois reescrito para a versão que conhecemos hoje.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes