Resenha: A Vingança de Herobrine, de Jim Anotsu

sexta-feira, dezembro 09, 2016

Este livro é a continuação de A Espada de Herobrine. Ambientada novamente no Mundo da Superfície, do jogo Minecraft, temos dois novos heróis, uma velha ameaça e novas alianças para tentar derrubar o maior vilão de todos, Herobrine!



O livro
Diferente de A Espada, aqui a narrativa começa em primeira pessoa. Bia é fanática por jogos e logo que chega em casa, senta-se de frente para o computador e torce para que suas construções não tenham sido destruídas ao longo da noite. Enquanto sua mãe lhe chama para jantar, a tela do computador trava e quando menos espera, Bia está dentro do jogo.

A Vingança de Herobrine

O mundo que vimos no livro anterior está bem diferente aqui. Construções e pessoas que Mallu e Arthur conheceram antes estão desaparecidos e Bia recebe ajuda de um estranho que parece saber muito sobre o que acontece por ali. E Herobrine, agora liberto, espalha seu terror pelo Mundo da Superfície

Se antes a gente tinha apenas uma vaga ideia da maldade de Herobrine, neste livro temos certeza que ele não presta. E se ele não for detido do lado de lá, sua força pode acabar destruindo o mundo de cá. E Bia ainda tem outro problema, compreender e conhecer melhor o outro usuário que salvou sua vida assim que chegou.

Jim sempre toca em assuntos importante em seus livros. Aqui, por exemplo, temos um relato de bullying:

Eu conhecia o rumo que a história dele estava tomando, já havia visto a mesma coisa acontecendo com outras crianças perto de mim, na televisão e na minha família. Pessoas que sofriam porque eram diferentes e guardavam tudo dentro de si - comprimidas, esmagadas. As palavras continuaram a sair da boca dele e tudo o que eu conseguia fazer era escutar.

Página 86

O livro também trata de redenção, de amizade e companheirismo, de perdão e de segundas chances. Afinal, todos dão mancada ao menos uma vez na vida e torcem para terem uma segunda chance. É uma mensagem importante, ainda mais para adolescentes. No final do livro temos também uma entrevista com Herobrine, uma área para desenhar seu personagem favorito, dicas de filmes, os jogos favoritos da Bia e uma playlist para acompanhar a leitura.

Senti que este livro foi mais maduro e mais sério que o anterior, mas assim como seu antecessor ele termina muito rápido. É uma aventura ágil e com personagens cativantes, porém corre muito rápido. E de novo tenho que lembrar que eu não sou o público alvo. A revisão da parte da editora melhorou neste volume.

Ficção e realidade
Um dos grande ensinamentos dos dois livros é o de seja você o herói de sua história. E que sim, você vai cometer erros ao longo do caminho, você não tem obrigação de ser perfeito e ainda assim pode ser um herói, ainda pode lutar pelo o que é justo e certo. Essas visões positivas na literatura juvenil são valiosas. Não precisamos de uma distopia para passar mensagens de heroísmo e amizade.

Pontos positivos
Minecraft
Bia e Vicent
Personagens bem construídos
Pontos negativos

Final apressado
Acaba logo

Título: A Vingança de Herobrine
1. A Espada de Herobrine
2. A Vingança de Herobrine
Autor: Jim Anotsu
Editora: Nemo
Páginas: 190
Ano de lançamento: 2016
Onde comprar: Amazon

Avaliação do MS?
Gosto muito da escrita do Jim e dos mundos que cria. Seus personagens, especialmente os femininos, são bem construídos, evoluem bem nos enredos e Jim praticamente não se utiliza de estereótipos batidos. Temos pessoas críveis, com as quais podemos nos identificar, não temos rascunhos de personagens. Quatro aliens para o livro e uma recomendação para você ler também.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes