Caça-Fantasmas e as infâncias destruídas

domingo, maio 22, 2016


Tenho escutado isso com frequência. Infâncias destruídas por conta do novo filme Caça-Fantasmas, agora com um elenco completamente feminino. Existe um coro de lamentos masculinos, em geral, a respeito dos trailers divulgados, sendo que o primeiro deles tem o maior número de votos negativos do Youtube. São vídeos dizendo que o filme será ruim, são posts e resenhas (de um trailer!) e de como eles estão arrasados devido ao novo filme, sem nem conseguir explicar com coerência os motivos.



Vamos falar então de infâncias destruídas.

Vamos falar do Matias, de 4 anos, que ficou feliz da vida ao encontrar o boneco do Finn, de Star Wars, na loja, e que ama o fato de ter um boneco que é "pretinho igual a ele". E aí vamos falar de como essa foto do Matias, com o seu boneco, foi DENUNCIADA e depois removida do Facebook, que não avalia as denúncias, ele apenas contabiliza o volume delas.

Vamos falar de como eu, fã dos filmes de Caça-Fantasmas, ouvi um vizinho dizer, quando éramos crianças, que eu tinha que ser a fantasma, porque os Caça-Fantasmas eram todos homens. Ele improvisou uma mochila de prótons, que eu nem podia tocar sem que ele desse escândalo, e não podia ser outra coisa além da fantasmas da biblioteca pra ele caçar. Aposto que ele hoje, adulto, deve ter dado uma negativada no trailer no Youtube.

Vamos falar das meninas que procuraram bonecas da Rey, de Star Wars, e não encontraram, porque os magos do cinema e da indústria acham que esse tipo de brinquedo não vende. Já tem as princesas da Disney, o que mais a gente quer, não é mesmo? Por que a gente quer bonecos da Viúva Negra? Ou pra que tênis da Ripley em numeração menor para mulheres?

Vamos falar de quantas meninas foram impedidas de jogar futebol, ou de brincar de carrinhos, naves e de improvisar um robe Jedi por que disseram para elas que isso não era coisa de menina. Ou de como seus gostos foram relativizados, rebaixados, ridicularizados e escrachados pelos outros, só por ser uma menina e, envergonhadas, elas começaram a curtir em segredo ou até mesmo deixaram de curtir, porque disseram que isso era errado.

Você quer falar de infância destruída? Sério? Me diga então como a sua infância será destruída por conta de um filme novo, com um elenco feminino, homenageando os antigos filmes de Caça-Fantasmas (que não foram destruídos nem obliterados da existência)? Você sabe que os filmes antigos não foram destruídos, não sabe? Se não sabe, fica aí a informação pra você.

Um filme pode ser ruim por diversos motivos: direção, roteiro, fotografia, edição, efeitos especiais (demais ou de menos). Mas se você consegue dizer, ao ver dois minutos de um trailer, que ele vai ser ruim, você não é um fã, é um vidente. Mas se além disso, você for incapaz de dar um motivo coerente para o filme ser ruim, o motivo pode ser outro. Você pode ser um machista que acha que quatro mulheres não podem fazer um bom filme, que esse filme não pode ser engraçado.

Não quer ver o novo filme? Minha sugestão é: FIQUE EM CASA. Não precisa gastar seu suado dinheirinho no cinema para depois passar raiva. Filme ruim existe e é lançado o tempo inteiro, por que somente esse é alvo do ódio da turba furiosa?

Eu quero ver esse filme e olha que nem gostei muito do primeiro trailer. O segundo me pareceu bem melhor. Eu quero ver e queria que tivesse um filme desses quando era criança, pois assim eu não seria impedida de brincar de Caça-Fantasmas. Quero que as meninas possam se divertir, assim como os adultos, com um filme que homenageia um clássico.

Não venha me falar de infâncias destruídas quando você sempre pode ser um Jedi, um Caça-Fantasmas, um agente secreto, um herói salvador do planeta, um vilão adorado, um protagonista de importância em praticamente qualquer enredo que queira. Infâncias destruídas tivemos nós, mulheres, negros, gays, trans*, que praticamente não encontram personagens com os quais se identificar, com os quais brincar e se divertir, pois o que nos representa - quando representa - são estereótipos batidos e até ofensivos. E os poucos exemplos que existem são exatamente isso, poucos. Nós queremos mais.

Você não perde coisa alguma ao ver um grupo minoritário ser representado. A única coisa que você perde, na verdade, é a oportunidade de ficar calado, pois só sabe reclamar quando sai um filme com uma protagonista ou protagonistas femininas, quando na verdade tem e sempre teve tudo. Mas na real mesmo, essa virada começou e não vai acabar mais porque tem alguém incomodado. Ir contra a mudança positiva que está acontecendo é negar o futuro, é negar a existência de outras pessoas além de si mesmo. É ser egoísta.

E fica sempre uma questão: se o seu senso de existência depende inteiramente de ver apenas o seu gênero sendo representado na histórias que você ama na cultura pop, o quão frágil a sua masculinidade deve ser? Por que qualquer mudança é uma ameaça ao seu senso de existência? Já pensou nisso? O que você está tentando tão desesperadamente afirmar ao odiar um filme com um elenco principal feminino?

Prêmio Hugo, Gamergate, Caça-Fantasmas... Tudo escândalo orquestrado por garotos mimados com medo de dividir a caixa de brinquedos.

Até mais.

Leia mais:
Menino explica por que pediu boneco de Star Wars: "É pretinho igual a mim"
Eu estraguei sua infância - uma confissão - Collant Sem Decote
Caça-Fantasmas: quatro mulheres enfrentando o monstro do sexismo velado - Pink Vader

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

7 comentários

  1. Eu li o texto enquanto ouço o soundtrack de Hamilton mais uma vez e a vontade é de levantar e bater palmas para os dois, texto e musical, porque só sabe a importância de representação quem não é representação.

    Vai ter filme com mulher caça-fantasma sim. E, se reclamar, vai ter mais três. Aliás, continuem reclamando então, porque eu quero muitos!

    ResponderExcluir
  2. Sybylla, muito obrigada por este texto lindo e tapa-na-cara-de-machista. Obrigada <3

    ResponderExcluir
  3. Um de seus melhores textos Sybylla.

    ResponderExcluir
  4. um senhor hadouken esse texto, muito bom

    ResponderExcluir
  5. Teu texto foi foda..........
    Eu pra ser bem sincera não curti o trailer não...na verdade não sei o que esperar do filme. Mas a tal "infância destruída" pelo menos no meu pensamento deve ser pelo fato de que alguns filmes são tão únicos que não tem que fazer outro, é aquele, pronto e acabou.....mas como os diretores tem levado em conta homenagear a obra original (assim como o superman returns e star trek) aí eu fico feliz de ver um remake. Eu quero ver esse novo caca fantasmas, mas eu adoro os filmes originais (mesmo sendo bobos)...aí quando eu ver eu posso piruar de gostei ou não.
    beijo!!!!

    ResponderExcluir
  6. Menina q texto maravilhoso, tô loca por esse filme

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris