5 dicas para ler mais e melhor!

segunda-feira, abril 18, 2016

Muitas pessoas se impressionam com o meu volume de leitura. Se eu não estiver com aquela poooota ressaca literária, consigo ler uns seis a sete livros no mês. E sim, ressacas literárias acontecem com todo mundo, não se culpe por isso, pois ela vai passar. E aí as pessoas sempre perguntam o que eu faço para ler tanto? Não sei se tem alguma coisa nova nas dicas abaixo, mas o que listei aqui funciona PARA MIM. Assim, espero que te ajude também.

leia mais



As dicas aqui são mais focadas em livros de ficção. Se você está lendo artigos ou livros científicos, nem tudo funciona. Por exemplo, para estudar, eu preciso ter o impresso, pois Kindle ou tablet ainda não funcionam bem quando o assunto é material técnico. E preciso anotar também. É anotando da forma como entendi em um caderno que consigo estudar.

5. Leia em conjuntos
Isso não é complicado, juro, é só se acostumar. Geralmente as pessoas leem palavra por palavra, mas isso demora. Para que você possa ler de maneira mais dinâmica, utilize a visão periférica. Sabe quando você consegue perceber movimentos e objetos que não estão no seu foco de visão, mas sim nas laterais? Então, use isso na leitura. Ao invés de ler pa-la-vra por pa-la-vra, foque nos espaços entre elas. Você vai perceber que consegue ler duas a quatro palavras de uma vez sem ter que mentalmente vocalizar uma por uma e a leitura flui mais rápido.

4. Tenha a leitura acessível
Não quer carregar o livro na mochila, mala, bolsa? Compre um Kindle, Kobo, LEV. Não quer tirar eles de casa? Os apps de leitura deles servem muito bem no tablet e no smartphone. Aquela fila do banco, aquela sala de espera do médico, aquela aula que não começou, as duas horas que você gasta no transporte público, tudo isso lhe dá muitas páginas lidas.

3. Não tenha medo de largar o livro
Tá chato? Não engrenou? Tá complicado? Você pode parar a leitura e voltar quando e se quiser. Não se sinta mal por isso, nem todo livro será agradável de se ler, nem todo livro foi feito para você. E não tem problema! Parta para outra, não sofra, mesmo que seja o livro físico. Se você viu que o livro não é para você, troque no Skoob, venda no sebo ou melhor ainda, doe para uma escola ou hospital. Eles sempre precisam de livros em bom estado.

2. Varie
Eu amo ficção científica e é o gênero que eu mais leio, mas nunca me foco só nisso. Adoro romances históricos, então mergulho neles de vez em quando. Saio da minha zona de conforto e pego livros de outros gêneros, busco sempre ler mais mulheres e autores que não sejam norte-americanos ou ingleses. Fuja do mais do mesmo, ou você vai acabar enjoado e pensando "nossa, não tenho nada para ler" o que não é verdade.

1. Organize-se
Sempre que vou ler um livro novo já estou preparada com post-its, um caderninho, lápis e caneta. Mesmo que seja no Kindle, o caderno está sempre à mão, para fazer anotações do que estou lendo, do que entendi, das surpresas, dúvidas e das citações favoritas, além de marcar no dispositivo as partes que me agradaram. Você pode usar o gravador de voz do celular para falar de suas impressões do que está lendo, caso não possa anotar nada porque está na rua e ouvir mais tarde. Mantenha também as leituras organizadas com sites como o Skoob ou o Goodreads. Acredite, essa organização faz diferença, você vai ver que lia e não percebia.

Aproveita e me adiciona no Skoob! Veja também as dicas que a Gaby, do Who's Geek deixou para você ler mais lá no Youtube.

Tem alguma dica que funciona para você? Deixe nos comentários!

Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

3 comentários

  1. Tenho em casa meu lindo Kindle que morro de medo de usar na rua e ser roubada. Foi comprado com muito custo em uma viagem que fiz à Disney.

    ResponderExcluir
  2. Um dia desses eu fui ler o livro de Guerra Civil e achei muito chato logo no início. Queria entrar pra vibe do filme e forcei a leitura, né...Consegui terminar em 2 ou 3 dias fazendo leitura dinâmica e pulando parágrafos que eu julgava inúteis. Foi bom porque não precisei abandonar e peguei toda a história =)

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho muita dificuldade de largar obras de entretenimento. As únicas coisas que consigo largar são jogos porque geralmente são mais longos e com sistema de achievements. Já tiveram obras que demorei 1 mês para ler quando no meu tempo normal teria terminado em no máximo 2 semanas. Creio que seja um hábito meu muito ligado a ansiedade, pois quando eu não termino fico com sentimento de que se eu demorasse só mais algumas horas eu conseguiria chegar ao final.

    Tenho optado por usar a leitura no Kindle e no pc para cortes de despesas. Não é o ambiente mais agradável, mas existem livros técnicos que são muito caros, mesmo em sebos, que não teria condição de aquirir mais de 1 por mês. Hoje em dia com o aperfeiçoamento do Acrobat Reader isso melhorou muito. Agora ele tem um funcionalidade gratuita de leitura de caracteres que anteriormente era paga, posso selecionar o texto, fazer comentários, e logo depois faço um Fichamento com as minhas anotações.

    Quero me acostumar a fazer essa leitura dinâmica em outra línguas. Consigo no português, mas no inglês ainda me falta prática e no espanhol e no italiano ainda não consigo.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris