Resenha: Prince of Thorns, de Mark Lawrence

sábado, outubro 05, 2013

Existem livros e livros de fantasia e ficção especulativa, tem todos bons, muitos são geniais, alguns são só legais, mas outros nos espantam e nos fazem ler 300 e tantas páginas em um dia. Foi assim com Prince of Thorns, de Mar Lawrence, o primeiro livro da Trilogia dos Espinhos, que chegou ao Brasil há pouco tempo pela editora Darkside. Este livro surpreende.




O livro
Honório Jorg Ancrath, o príncipe herdeiro do reino de Ancrath, não é um rapaz comum. Esqueça a visão clássica de príncipes bonzinhos e devotados ao reino, ou tapados ignorantes e sem coração estilo rei Joffrey Baratheon. Jorg não é nada disso. Ele é inteligente, muito esperto, e sagaz, isso é inegável. Mas além disso ele é um sociopata, cruel, irritadiço, mal por natureza, egoísta, egocêntrico, ladrão, assassino e quer ser rei antes dos 15 anos. Ele tem 14 anos quando o livro começa.


Jorg foi lançado num canteiro de roseira-brava quando era criança. Seu castelo fora atacado por um reino rival e sua mãe e o irmão mais novo foram mortos cruelmente. Jorg não conseguia se mexer, estando preso aos espinhos, que perfuraram sua pele e injetaram veneno que quase o matou. Seu corpo ficou rasgado por causa dos espinhos e ele ficou entre a vida e a morte por semanas. A criança que sobreviveu não era mais a mesma de antes.

O momento de ruptura ocorre quando Jorg descobre que seu pai não vai buscar vingança pela morte da rainha e do filho mais novo. Ele faz ao contrário, acaba fazendo um acordo para assegurar a paz na região. Jorg se enfurece e foge do castelo ao conseguir libertar prisioneiros das masmorras do castelo de Ancrath e se torna o líder deles, com apenas 9 anos. A partir daí, Jorg se torna o pesadelo das estradas. Matando, pilhando, queimando vilas, saqueando e matando todos que o contrariavam. Ele é corajoso e imprudente, audacioso e não tem medo de nada. E é capaz de tudo, absolutamente tudo, se isso levar à conclusão dos seus objetivos.


Esta é uma Idade Média um tanto estranha. É dark, primitiva, familiar, porém tem um mistério muito profundo em todo o enredo: quem são os Construtores? Este é o gatilho que me prendeu até o final e em algumas partes parece que você está em um enredo de ficção científica. Não posso entregar o jogo, mas isso é de fato algo que torna Prince of Thorns um livro delicioso de rápido de ler. Espero que Mark Lawrence não decepcione os outros. Ele fica um pouco enrolado no último quarto da narrativa com um final um tanto previsível, porém não tira o mistério.

A arte feita pela editora Darkside é também de primeira. A edição que comprei foi na pré-venda, com capa dura. A impressão, a arte interna, a brochura são de alta qualidade e a textura da capa faz a gente passar a mão por cima dela a tarde toda se deixar. É interessante que a cada começo de um novo capítulo existem comentários do próprio Jorg sobre algum personagem específico que vai ter destaque naquele trecho. Tem um mapa logo no começo que mostra o mundo familiar e ao mesmo estranho de Jorg.

Arte interna e detalhe da brochura.


Ficção e realidade
Jorg é um ótimo exemplo de crianças cruéis e psicopatas. Apesar de serem casos raros, elas existem e justamente por serem crianças é que a gente se choca tanto com o que elas fazem. Muita gente pode dizer que o mundo de Jorg foi o responsável por moldá-lo daquela forma. Mas então o que molda as crianças e adolescentes que cometem crimes cruéis hoje em dia? Ou seja, a psicopatia não é algo que só ocorre com adultos ou com "Terceiro Mundo", mas é algo que nos choca e nos espanta já que associamos infância e juventude com uma certa aura de inocência.

Pontos positivos
Ficção especulativa
Era medieval sem fru-frus
Narrativa cativante
Pontos negativos
Perde um pouco do ritmo perto do final
Muita violência

Título: Prince of Thorns
Trilogia dos Espinhos
1. Prince of Thorns
2. King of Thorns
3. Emperor of Thorns
Autor: Mark Lawrence
N.º de páginas: 360
Editora: Darkside
Onde comprar? Amazon


Avaliação do MS?
Para quem curte As Crônicas de Gelo e Fogo ou Breaking Bad e quer uma era medieval com um Q a mais, acho que Prince of Thorns é um livro ideal. Mark Lawrence consegue prender o leitor até o fim e provavelmente vai segurar todo mundo para o próximo livro, já que o mistério sobre os Construtores continua. É um livro intenso, porém violento, e há os momentos em que você quer quebrar o Jorg na porrada. Mesmo assim, vale à pena ler. Cinco aliens para ele.


Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris