Dez monstros horripilantes de Arquivo X

quarta-feira, abril 11, 2012

Arquivo X
Devo admitir que alguns desses monstros me tiraram o sono, pois foram episódios para lá de bizarros e sombrios. Arquivo X era mestre em fazer monstros, muitos baseados até em mitologia, nas pausas da intriga governamental para ocultar a existência e visita de alienígenas. Separei dez deles que me tiraram o sono e que são feios, maus, horripilantes, ou as três coisas juntas. Eles estão mais ou menos por ordem de temporadas, mas não por bizarrice. Lembrando que a lista é pessoal.




Eugene Victor Tooms (Assassino Imortal, 1×03)
Eugene Victor Tooms
Tooms é um mutante, que ataca as pessoas e come seus fígados, capaz de se contorcer de maneiras impossíveis (como para passar em um duto de ventilação). Essa mutação incrível lhe dá acesso às vítimas, já que ele pode passar até pelo encanamento das casas. A cada 30 anos, Tooms acorda de seu casulo para atacar cinco pessoas e comer seus fígados e voltar para o casulo novamente. Só o olhar já diz tudo.


Verme do Ártico (Terror no Gelo, 1×07)
Verme do Ártico Após perfurações no gelo do Ártico, cientistas encontram um verme capaz de infestar animais, inclusive humanos, que possuem a capacidade de controlá-los, causando intensa paranoia, alucinações e comportamento violento. Ele entra pelos ouvidos e se gruda no hipotálamo, causando grande descarga hormonal, fazendo as pessoas se matarem. Acredita-se que tenham vindo ao planeta pela queda de um meteoro, sendo capazes de viver em amônia.


Flukeman (O Hospedeiro, 2×02)
Flukeman
Um dos mais nojentos e bizarros de todas as temporadas de Arquivo X. Essa criatura surgiu na sopa radioativa de Chernobyl e tem características de verme e de humano, sobrevivendo nos esgotos e no lastro de navios. Ele morde seres humanos e injeta um verme que vai se desenvolver e sair do hospedeiro. Assim como muitos vermes, quando ele é cortado, a parte seccionada cresce de novo. Eca!


Os Peacocks - (O Lar, 4×03)
Uma família com diversos problemas genéticos e deformações vive em situação precária numa cidade pequena. Incesto é algo comum entre eles, o que perpetua as deformações e torna a reprodução bastante difícil entre eles. A mãe, amputada, é mantida embaixo da cama numa prancha de madeira, apenas parindo bebês. Episódio bizarro mesmo.


Óleo negro (Tunguska, 4×09)
Óleo negro
Quem acompanha a série sabe o grande perigo que é apenas estar por perto dessa coisa que parece ter vontade própria. Ele infesta o ser humano e um alienígena é gestado em seu interior, consumindo o hospedeiro e escapando dele para, no final, amadurecer e se tornar um alien completo, violento e sanguinário. Também pode controlar as pessoas ao infestá-las.


Homem-mariposa (Homens-mariposa, 5×04)
Homem-mariposa
Pessoas desaparecem em florestas da Flórida pelas mãos de dois misteriosos seres humanoides misteriosos. Ninguém sabe ao certo o que são, mas eles possuem a capacidade de se camuflar com o ambiente, o que os torna virtualmente invisíveis e perigosos. Eles têm olhos vermelhos que brilham no escuro e espreitam as vítimas, levando-as para os subsolo onde as atacam.


Homem-inseto (Folie a Deux, 5×19)
Tive uma experiência de paralisia do sono com essa criatura grotesca. Apenas algumas pessoas conseguem vê-lo enquanto ele realiza ataques em seus funcionários para transformá-los em zumbis ambulantes e obedientes que se parecem com pessoas normais, mas uma melhor olhada neles, que ficam ocultos pelo ponto cego do olho, mostra o quão bizarro eles são, como a imagem ao lado.


Boneca maligna (Feitiço, 5×10)
Para os fãs do Chucky, essa boneca de aparência doce e inocente, que faz companhia para a menina solitária do episódio, na verdade é possuída. Uma presença maligna e poderosa faz as pessoas cometerem violentos suicídios, causando muita desgraça, inclusive à distância. Nem o microondas, nem o fundo do oceano foi o suficiente para parar essa coisa.


Robert "Rob" Roberts (Faminto, 7×03)
Por fora, um rapaz normal, tímido, que trabalha em um restaurante de fast-food, que fala pouco. O que ninguém sabe é que embaixo da cara de bom moço, este rapaz é um monstro comedor de cérebros, que luta contra a compulsão por comida, enquanto tenta ocultar seus crimes e não levantar suspeitas. Sua aparência é tão bizarra que ele precisa se disfarçar com peruca, lentes de contato e até orelhas falsas.


Medo encarnado (X-Cops, 7×12)
O legal desse monstro é que você não o vê em nenhum momento do episódio, pois ele se manifesta de acordo com o medo da pessoa que ataca. Pode ser um monstro horripilante, pode ser um personagem dos quadrinhos, um namorado violento, ele aparece de várias formas durante a investigação dos agentes Mulder e Scully. Um excelente episódio, estilo Cops.


Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris