As viagens no tempo

quarta-feira, agosto 31, 2011

Recentemente um seguidor no Twitter sugeriu que eu fizesse uma postagem falando sobre viagens no tempo. Infelizmente fui procurar o nome dele para dar os créditos aqui e não encontrei. Se você, meu caro, estiver lendo, manifeste-se nos comentários e obrigada pela dica. Não tinha tido tempo nem oportunidade na época de falar sobre isso, mas enfim consegui escrever. Esse é um dos recursos mais utilizados na ficção científica. Grandes sucessos como De Volta para o Futuro e Jornada nas Estrelas se utilizam delas em seus enredos. HG Wells foi certamente o autor mais famoso a utilizar as viagens no tempo.






O que é uma viagem no tempo? Hipoteticamente, seria poder se mover de um ponto a outro no tempo, para o passado ou para o futuro. Isso pode incluir também realidades e universos alternativos. O modo de se fazer isso é que vai variar bastante na literatura. Uso de máquinas complicadas, um De Lorean ou até mesmo uma cabine telefônica (Dr. Who) ou uma Vira-Tempo (Harry Potter e O Prisioneiro de Azkaban).

A Física considera as viagens no tempo como nulas ou impraticáveis e por dois motivos principais:

  • não haver tecnologia capaz de realizar as viagens e;
  • não haver nenhuma praticidade em pesquisar ou realizar viagens no tempo.

Por mais interessante que pareça viajar no tempo e testemunhar eventos históricos importantes, a presença de um estranho de um tempo diferente alterará a linha do tempo daquele momento específico que estamos testemunhando. Já ouviu a expressão que diz que o bater de asas de uma borboleta causa um furacão do outro lado do mundo (Efeito Borboleta, uma das condições iniciais da teoria do caos)? Pois é, não temos como prever o que aconteceria com a influência de um viajante do tempo em um lugar onde ele não pertence. Se ele sem querer esbarrar em alguém, interagir com as pessoas, impedir que o curso normal das coisas siga, o momento seguinte será sempre diferente do anterior na linha de tempo correta antes da viagem... Deu nó? Então percebeu as implicações graves de um viajante solto no tempo.

Tempo
Tempo, precisamos de tempo...

Stephen Hawking sugeriu uma vez que a ausência de turistas vindos do futuro é um excelente argumento contra a existência prática de viagens no tempo. Os teóricos da conspiração afirmam que projetos ultra secretos de governos pelo mundo envolvem viagens no tempo e que não teríamos como perceber isso, já que a linha do tempo foi alterada e não temos consciência disso. Essas teorias estão aí apenas para conspirar, pois provas que é bom, não vi nenhuma.

Mas tem quem defenda o lado bom da viagem no tempo. Poderíamos voltar até os anos 30 e matar Hitler para impedir o Holocausto. Ou voltar ao momento do seu nascimento, ou voltar ainda mais e impedir que a mãe dele engravidasse. Existem muitos fatos históricos que devem ser corrigidos, mas não com viagens no tempo e sim com mudanças de atitude no presente. O ser humano aprende com o passado então essa deve ser a nossa máquina do tempo para garantir um futuro melhor. Não é utopia, você pode pensar, mas o poder da mudança consiste nas pequenas ações. Além do mais, seríamos melhor do que Hitler se voltássemos ao passado para matar sua mãe ou um bebê? Fica a dúvida.

Leia também a postagem Oroboro, da Teia Neuronial. Clique aqui!

Até mais!



Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 comentários

  1. Nossa um post sobre viagem no tempo que alegria e felicidade :D

    Eu gosto da hipótese de múltiplas linhas do tempo. Ela diz que você não viaja no tempo em si, e sim em diversas linhas de tempo. Quando alteramos alguma coisa no passado, nós simplesmente mudamos de linha. No caso do Hitler por exemplo, se matássemos ele antes do holocausto, simplesmente mudaríamos para uma linha de tempo onde Hitler nunca foi um criminoso de guerra e quem sabe ele teria sido considerado um mártir.

    Dizem que essa hipótese casa com a teoria das cordas e múltiplas realidades, então a viagem no tempo seria uma forma de viajar pelas diversas realidades possíveis. Mas sei lá também.

    Acho fascinante essa questão pois cada história usa regras próprias para viagens no tempo, tornando elas únicas e impossíveis de se enjoar. Doctor Who tem regras sobre mudar o passado completamente diferentes de De Volta para o Futuro.

    Caramba, eu poderia falar horas sobre esse assunto.

    Enfim, adorei seu post :D

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris