O Astro Rei

terça-feira, março 01, 2011

Clique na imagem para mais info.
O Sol. A estrela central de nosso sistema, o responsável pela vida e pelo clima na Terra, um perigo para a pele sem protetor solar. As pessoas geralmente só pensam nele no verão, quando é bom ir para a praia, ou no inverno e a falta que ele faz. Contudo, ele fica lá, regulando dia e noite, sem que a gente perceba que existe uma usina nuclear de fusão no horizonte, praticamente ignorando os perigos que suas explosões trazem.





Na escola eu lembro que não aprendi quase nada sobre ele. Bem, acho que nada descreve melhor. Só fui saber o que ele era, como funcionava e qual a sua importância bem depois, por intermédio da Superinteressante e do Discovery Channel.

O Sol é uma estrela, bem parecida com aquelas que existem no céu. Ela é amarela, pequena se for comparar com a maioria das estrelas do universo, mas tem algo que é excelente para fazer a vida aparecer: ela é constante, não tem picos gritantes de emissão de energia e tem uma vida longa, algo em torno de 10 bilhões de anos. Apesar de ser uma estrela, nós conhecemos mais coisas sobre o nosso Sol do que sobre as outras estrelas espalhadas por aí. Mas como isso? É como diz Chico Anysio:

O cara casado com D. Maria há cinquenta anos entende de D. Maria e não de casamento.

Ou seja, o Sol está no nosso quintal enquanto as outras estão distantes demais. E o fato de ser a estrela do nosso sistema, afeta e muito a vida na Terra quando ocorrem as explosões solares. A imagem ao lado é de uma dessas explosões que aconteceu no dia 24 de fevereiro e durou cerca de 90 minutos. O Sol tem um período de mais ou menos 11 anos onde ele fica bastante ativo para depois dormir novamente. E entramos em um período de intensa atividade, o que gera estas grandes emissões de partículas carregadas como a da imagem.

Ejeção de massa coronal

Os cientistas usavam uma classificação específica para medir as explosões solares: Classe X são as explosões maiores e mais poderosas; Classe M são explosões médias mas já consideradas de grande dimensão, e Classe C são as mais fracas. Essa da imagem é classe M, mas no dia 15 de fevereiro, foi uma classe X, que pode causar sérios problemas em Terra, como queda de energia, interrupção das telecomunicações e panes em satélites, além das belas e perigosas auroras boreais. Isso mostra a vulnerabilidade da sociedade diante de eventos cuja magnitude escapam do nosso raio de ação. O Sol gerou a vida na Terra, mas também a controla e pode destrui-la ou no mínimo afetá-la muito.

O Sol funciona colidindo dois átomos de Hidrogênio para gerar o elemento Hélio. O resultado dessa colisão é emissão de energia luminosa extremamente poderosa. É errado a gente achar que ele também emite calor, pois o calor do planeta, por exemplo, é gerado pelo aquecimento da superfície. Se fosse assim, o espaço não seria um lugar gelado. Mas um dia esse combustível vai acabar e já antes que isso aconteça, a vida na Terra desaparecerá. Ou o ser humano estará extinto ou deu um jeito de migrar. (Relaxa, isso vai levar alguns bilhões de anos para ocorrer.)

Mas se formos pensar na simbologia que o Sol tem e todos os mitos que surgiram por sua vez, veremos que ele é a peça chave nas religiões e até no preferido dia da semana da maioria das pessoas: o domingo, sunday em inglês (dia do sol). Era tão importante no Antigo Egito que existiam três divindades a ele associadas: Rá, Amon e Aton. Algumas correntes teóricas associam a ascensão das religiões monoteístas aos cultos primitivos ao Sol. Há inclusive uma teoria que diz que os seguidores do faraó herege Akhenaton foram expulsos do Egito (O Êxodo) e ao se estabelecerem na região da Palestina fundiram crenças com os povos presentes, o que originou o judaísmo e consequentemente o cristianismo.


Mitos a parte, não devemos esquecer que a mesma poeira das estrelas distante no céu faz parte de toda e qualquer matéria. E que por mais ignorantes que sejamos, não podemos nos ver como se não fizéssemos parte do universo. O Sol está mostrando quem está no comando.

Acompanhe abaixo algumas notícias sobre o Sol:

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris