Resenha: Blanche em apuros, de Barbara Neely

Blanche em apuros foi uma grata surpresa em agosto! Uma história de detetive com uma investigadora inusitada, ácida e extremamente observadora. Blanche White é aquela protagonista que você sempre quis e nunca teve. Mas seus problemas acabaram! Blanche precisará de toda a sua astúcia para entender as estranhas dinâmicas de uma casa de patrões brancos.





Parceria Momentum Saga e
editora DarkSide


O livro
Blanche está, de fato, em apuros. Diante do juiz devido a cheques passados sem fundo após um calote de antigos patrões, sua detenção é de 30 dias em cana. Mas Blanche não pode ir presa. Ela tem os dois filhos esperando em casa, tem seus clientes, não pode ficar na cadeia. Precisando ir ao banheiro, a guarda do tribunal a espera do lado de fora, quando uma confusão começa no corredor e ela se distrai. É a chance de Blanche de escapulir, mas aí ela se tornará uma foragida da justiça. E agora??

Resenha: Blanche em apuros, de Barbara Neely


Blanche estava acostumada ao fato de que algumas pessoas achavam graça quando ouviam seu nome. Ela achava que ter um nome que significava ❝branco❞ duas vezes era tão engraçado quanto uma mulher desastrada ter um nome que significava ❝graça❞.

Página 44

Mulher negra e gorda na casa dos 40 anos, Blanche está acostumada com a invisibilidade enquanto trabalha na casa de madames brancas e ricas. Porém essa invisibilidade também acaba se tornando um trunfo, pois Blanche é uma das detetives mais espertas da literatura policial. Ela sabe como conectar eventos e analisar situações suspeitas, sabe ouvir atrás das portas e é uma excelente observadora. Não tem como você ler este livro e não se afeiçoar a Blanche logo de cara. Seu sarcasmo, sua inteligência e pensamento rápidos acabam salvando-a de várias situações difíceis e até perigosas.

Na esperança de se esconder para escapar das autoridades, Blanche consegue emprego com uma família rica para cuidar da limpeza de sua casa de verão. É muito interessante olhar para as pessoas por seus olhos e como seus novos patrões são bem mais esquisitos do que parecem. Blanche sabe que quando alguma coisa dava errado, um negro sempre seria indicado como culpado. E ela sabe que se acontecesse algo de estranho dentro daquela casa, a empregada negra seria a primeira a ir para a cadeia.

Os patrões são figuras estranhas... Uma frágil mulher loira, uma matriarca bêbada, um valentão conquistador de mulheres, um xerife racista, além de Mumsfield, que tem algum tipo de problema de desenvolvimento, e o velho jardineiro da família, um homem negro que a tudo sabe e a tudo vê. Blanche conta principalmente com estes dois últimos para aprender mais sobre aquela família tão esquisita. O que eles podem estar escondendo?

Entre a preparação de um jantar, enquanto limpa a casa, enquanto lava a louça, Blanche pensa, vasculha a casa, ouve e observa. Adorei a forma como ela se esgueirava pela casa para aprender mais, para descobrir pistas, uma típica detetive investigando um caso, sem lupa e cachimbo e sim um espanador e um par de luvas. Entre cada momento de investigação intensa, Blanche comenta sobre as injustiças perpetuadas pela escravidão, a forma como vê o mundo e como o mundo a vê. Fala também dos brancos e como eles veem os negros, como os tratam e como os destratam principalmente.

Em alguns dias, não queria nem sequer olhar nos olhos de gente provavelmente criada para odiar, desdenhar ou temer qualquer um que se parecesse com ela. Nem sempre era útil ter consciência da memória da raça. A ideia de suas perdas às vezes sugava a alegria de sua vida por dias a fio.

Página 119

Situado em algum momento dos anos 1990, o livro é narrado em terceira pessoa, mas o narrador é tão perspicaz quanto Blanche, cujos pensamentos estão espalhados pelos parágrafos. Blanche sabe exatamente o que dizer aos patrões brancos, como consolá-los, qual tom de voz usar, como uma babá que embala uma criança e sabe a hora de ser firme e a hora de ser rígida. Adorei a esperteza de Blanche, a forma como se mantém sempre alerta para a chegada de algum patrão, como usufrui das facilidades da casa e como até mesmo erra o tempero de uma receite de propósito na esperança de fazer os patrões falarem mais. A forma como Neely criou esta incrível detetive e ainda usou o trabalho doméstico como camuflagem para suas investigações é coisa de gênio.

O livro vem em capa dura com um belo trabalho gráfico e tradução de Dandara Palankof. O ritmo do livro se mantém bem por boa parte da leitura, ainda que eu sinta que o final veio um pouco rápido demais, talvez na esperança de manter o plot twist. Admito que até fiquei triste por me despedir de Blanche. Leria fácil os outros três volumes desta incrível detetive. Alô, DarkSide!


Obra e realidade
Neely trabalhou muito bem as questões de raça e de gênero no livro. Ainda que seja um livro de investigação, com assassinatos e trapaças cercando Blanche, são seus pensamentos, suas visões de mundo que se destacam. Além da desconfiança entre empregado e patrão, há a questão de ser uma mulher, sempre fadada ao papel de cuidar, de prover, de servir de suporte, mesmo para os patrões brancos, às vezes em detrimento de seus problemas.

Mas o grande plot twist vem no final - claro que não posso dizer qual é - mas a autora também brinca com os estereótipos de assassinos que a cultura já tanto impregnou na gente. Enquanto a autora nos leva para um lado, de repente VAPO! elas nos joga na cara a verdade.

Barbara Neely


Barbara Neely foi uma escritora e ativista norte-americana. Deu aulas para detentos e combateu a violência contra as mulheres. E, através de suas obras, questionou estereótipos e confrontou a discriminação. Ela faleceu em março de 2020, aos 78 anos.


Pontos positivos
Blanche!
Bem escrito
Projeto gráfico
Pontos negativos
Meio lento lá pelo meio
Acaba logo!


Título: Blanche em apuros
Título original em inglês: Blanche on the lam
Série Blanche White
1. Blanche em apuros
2. Blanche among the Talented Tenth
3. Blanche Cleans Up
4. Blanche Passes Go
Autora: Barbara Neely
Tradutora: Dandara Palankof
Editora: DarkSide (selo DarkLove)
Páginas: 224
Ano de lançamento: 2022
Onde comprar: na Amazon ou na loja da DarkSide com um brinde exclusivo!


Avaliação do MS?
Não pensei que fosse gostar tanto deste livro. Amei a forma como Blanche nos conduz pela história, sua brilhante inteligência, sua capacidade de observação e sua coragem em enfrentar pessoas tão detestáveis. Blanche poria qualquer bandido no chinelo em dois tempos e este livro é um prato cheio para os fãs de thrillers de investigação. Quatro aliens para o livro e uma forte recomendação para você ler também!




Até mais! 🍒


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.