Resenha: Mortina, de Barbara Cantini

Uma menina-zumbi que apenas queria ter amigos. Quem nunca, não é mesmo?? Que nunca se sentiu esquisita e solitária, querendo amigos e achando que o mundo nunca nos compreenderia ou nos aceitaria pelo que nós somos? Pois é esse o tema de Mortina, um quadrinho delicioso, da ilustradora italiana Barbara Cantini!



Parceria Momentum Saga e
Companhia das Letrinhas


O livro
Mortina é uma criança que quer brincar, fazer amigos, andar pelo bairro, conversar e rir... Só que tem um probleminha: Mortina é uma menina-zumbi. Temendo o mundo e sabendo que lá fora as coisas podem acabar mal para Mortina quando descobrirem o que ela é, sua tia, Fafá Lecida, não a deixa sair de casa. Os dias de Mortina são solitários, apenas ela, sua tia, as lembranças da família e seu galgo albino Tristão.

Resenha: Mortina, de Barbara Cantini

Por várias vezes, ela se escondeu para observar as outras crianças brincando no vilarejo de Logo Ali, imaginando como seria legal ter amigos. A vida no Palacete Decrépito não é tão ruim assim. É um lugar bacana, com muitas memórias de família, muitos quartos, mas não seria legal ter amigos para levar lá? É pensando nisso que Mortina bola um plano!

Estava chegando o Halloween. Mortina sabia que era um momento onde as crianças se fantasiavam e saíam pela vizinhança para pregar travessuras ou ganhar gostosuras. Se ela saísse pela rua com a cara limpa, ninguém acharia estranho, certo? Afinal todos pensariam que ela estava fantasiada de zumbi! Com a ajuda de seu fiel galgo albino, o Tristão, ela se penteou, se vestiu com a melhor roupa, toda animada, pois afinal ela sairia do palacete! Tinha tudo para dar certo.

Com um traço lindinho de viver, Barbara nos entrega uma historinha curta, mas fofa e que vai atingir as crianças em cheio. Se tem uma coisa que a gente já sabe é que ninguém nasce odiando outros seres humanos, a gente aprende. E se é uma coisa que a gente aprende, podemos aprender a aceitar as pessoas pelo o que elas são. É este o ensinamento de Mortina. Não importa se você é uma menina-zumbi, isso não pode te impedir de ter amigos. É um quadrinho sobre tolerância, sobre aceitar o diferente, por mais sombrio que ele possa parecer em um primeiro momento.

Detalhe de Mortina e seu cachorrinho

Ele é bem curtinho, colorido, de traço fofo e de capa dura. Vai fazer a alegria das pequenas, sem dúvidas! Já quero o próximo volume!


Ficção e realidade
Que criança não teve problemas de socialização? E umas mais do que outras por uma série de fatores, mas muitas vezes esse estranhamento inicial é superado rápido, pois crianças são muito mais adaptáveis às condições em que estão do que os adultos. Mesmo que o quadrinho seja para criança, adultos certamente aprenderiam alguma coisa com o quadrinho da Mortina.

Barbara Cantini

Barbara Cantini é uma ilustradora italiana de livros infantis e jovens adultos. Formada em animação, trabalhou com desenhos animados em vários canais de TV, incluindo a RAI TV. Mora na Toscana com o marido, dois filhos, quatro gatos e um hamster.


Pontos positivos
Capa dura
Mortina
Muito fofo!
Pontos negativos

Acaba rápido!
Preço

Título: Mortina - Uma história que vai fazer você morrer de rir!
Título original em italiano: Mortina - Una storia che ti farà morire dal ridere!
Autora: Barbara Cantini
Tradutor: Eduardo Brandão
Editora: Companhia das Letrinhas
Páginas: 48
Ano de lançamento: 2019
Onde comprar: na Amazon


Avaliação do MS?
Amei Mortina, sua tia Fafá Lecida e o galgo Tristão! Quero mais! É mais um daqueles quadrinhos que eu queria ter tido quando criança. Uma historinha lindinha de aceitação e amizade. Cinco aliens para Mortina e uma forte indicação para você ler também!

MARAVILHOSO!

Até mais! 🎃


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

1 Comentário

  1. Adorei esta resenha e o traço dos quadrinhos. Ficou uma menina zumbi fofa mesmo. Vai para minha lista de desejados, ahaha.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.