Resenha: Sadie, de Courtney Summers

Sadie é um livro que trata de assuntos bastante importantes e com muita responsabilidade da parte da autora. É uma jornada de uma garota que parte em busca de respostas, uma jornada dura e que vai revelar segredos de família há muito enterrados. Foi só depois de ler o ebook em inglês que descobri que ele está saindo pela Plataforma 21.




O livro
Essa é a história de duas irmãs, Sadie e Mattie, que moram numa cidade minúscula, chamada Cold Creek. Sadie é a mais velha, sempre tendo cuidado com muito zelo da mais nova. A mãe é uma mulher viciada em drogas e álcool, que não cuidou das meninas como deveria e um dia as abandonou. Saiu de casa para nunca mais voltar. As meninas ficaram sob a guarda de uma vizinha no parque de trailers onde elas moravam. Um dia, porém, a polícia encontra o corpo de uma criança depois de apagar um incêndio numa propriedade nos arredores da cidade. Era Mattie.

Resenha: Sadie, de Courtney Summers

O livro é narrado pelo ponto de vista de um podcaster e de Sadie. Esse podcast se chama The Girls e acompanha a investigação do jornalista West McCray sobre a morte de Mattie e o desaparecimento de Sadie. Não é um livro fácil, pois fala de abuso, pedofilia, morte de crianças, violência e mostra como as autoridades lidam muito mal com casos assim, ainda mais se tratando de meninas pobres, de uma cidade pequena, sem parentes ou outros responsáveis diretos.

Sadie sofre de gagueira, o que lhe causa muitos constrangimentos em sua jornada, mas isso não a impede de ir atrás de respostas e de vingança pela morte de sua amada irmã. Conforme os segredos vão se desenrolando, entendemos seu sofrimento e porque Sadie caiu na estrada nessa jornada. Acredite, ninguém está preparada para as revelações feitas na narrativa. Há momentos de passar mal mesmo pelo o que fica implícito nas palavras e revelações que lemos. Não foi uma leitura fácil e deixo aqui um aviso caso você tenha gatilhos com abusos.

Mesmo lidando com esses detalhes tão pesados do enredo, a autora não nos choca com cenas gráficas de mortes e abusos. O próprio West fala no começo do programa que ele não dará nenhum detalhe sobre a morte de Mattie em respeito à criança e sua família. Sua função ali é investigar os eventos que levaram à sua morte e ao sumiço de Sadie. E mesclando gravações em estúdio, transcrições de conversas e de ligações telefônicas, West também se envolve na história e na vida de Sadie, exasperado por mais pistas e caminhos que levem ao paradeiro da garota.

As pessoas não mudam. Elas apenas escondem melhor quem são de verdade.

(tradução livre)

Devo dizer que gostei de boa parte da leitura e de como a autora tratou do tema sem precisar chocar a audiência. Sadie, por sua vez, é uma personagem com quem você se compadece por conta de tudo o que sofreu na vida, por todas as merdas que aguentou da mãe e dos inúmeros namorados que ela levava, e por seus próprios erros, que provavelmente são os que dirigem seus atos. Ela não se perdoa pelas coisas que fez e que fizeram com ela e a irmã. Porém foi bastante difícil simpatizar com ela. Justamente por ser uma garota tão marcada pela vida, ela tem comportamentos insuportáveis. Ela é imprudente por estar com pressa, querendo resolver logo a questão e cai em situações horríveis.

Outro ponto do livro que acabou tirando o gosto da leitura é o final. Se a autora foi tão crua e direta em diversas situações com Sadie, se ela nos deu várias respostas para uma série de perguntas feitas no começo, como pode deixar o final tão aberto daquele jeito? Sabe quando a história não termina? É essa a sensação que eu tive. Se ele é um livro único, não é um primeiro volume de uma série, nem nada, deixar finais em aberto dessa forma não finalizam, de verdade, o arco dos personagens. Depois de fazer Sadie passar por tudo aquilo, o fim não foi o que ela merecia. Ela merecia muito mais. E isso acabou com a leitura pra mim.

Um detalhe: existe mesmo um podcast narrando a história de Sadie e você pode ouvir em inglês neste link o primeiro episódio. A narrativa da autora é ótima, a leitura fluiu tranquilamente, mesmo lendo em inglês e o ebook está bem diagramado e sem erros de digitação.

Como você perdoa as pessoas que, supostamente, deveriam te proteger?

(tradução livre)


Ficção e realidade
Além de tratar de erros e reparação, de vingança e de abusos, há a questão da maternidade e de como a mãe de Sadie e Mattie tinha preferência pela mais nova, fazendo Sadie se sentir jogada de canto. A mãe não chega a ser narcisista, que odeia as filhas, mas também não fez esforço nenhum em cuidar delas e amá-las como elas precisavam, desaparecendo sem mais nem menos e deixando-as nas mãos de uma vizinha. Se podemos traçar uma rota para todos os problemas das meninas, começa com a relação disfuncional da mãe com vários homens, a ponto de não saber quem eram os pais das meninas, e o vício.

Courtney Summers

Courtney Summers é uma escritora canadense de ficção para jovens adultos. Sadie ganhou o Edgar Awards de 2019, na categoria de Melhor Livro Jovem Adulto. É autora de 6 livros e é conhecida por suas personagens femininas difíceis e problemáticas.

Pontos positivos
Podcast
Sadie e Mattie
Bem escrito
Pontos negativos
Abuso
Pode ser devagar
Final em aberto

Título: Sadie
Autora: Courtney Summers
Editora: Wednesday Books
Páginas: 308
Ano de lançamento: 2018
Onde comprar: na Amazon em inglês ou em português pela Plataforma 21


Avaliação do MS?
Uma história tão poderosa, que trata de temas tão importantes, merecia um desfecho melhor. Não me entenda mal, é um bom livro, mas sinto que não há respostas concretas para uma série de perguntas e ainda que esse artifício funcione em determinados momentos, não funcionou no final deste livro. Terminei a obra frustrada, cansada e irritada com as decisões tomadas pela autora em deixar tantas perguntas sem respostas na mente das leitoras. Três aliens para o livro.

É bom, mas...

Até mais!

Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

1 Comentário

  1. Gostei da resenha , porém estou em uma ressaca literária e para um livro forte como esse que no caso eu adoro , pretendo ler em um outro momento, que eu estiver bem . Obg pela resenha adorei .

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.