Resenha: Binti, de Nnedi Okorafor

Binti é uma novela incrível, uma space opera revigorante, com uma protagonista bem construída e está chegando traduzida ao Brasil! Nnedi é, provavelmente, uma das escritoras mais criativas da década e saber que suas produções estão ganhando o mundo é tão revigorante quanto suas personagens.



O livro
O enredo afrofuturista fala de Binti, uma jovem de 16 anos do povo Himba, apaixonada por matemática e tecnologia, que desafia os desejos e tradições da família e de seu povo para estudar na Universidade Oomza, uma USP da galáxia. Em um primeiro momento, Binti me lembrou muito de Hermione e sua narrativa de garota prodígio que vai estudar em uma escola longe de casa. Mas é bem mais do que isso.

Resenha: Binti, da Nnedi Okorafor

Enquanto acompanhamos sua trajetória e sua viagem até Oomza, vamos conhecendo sua vida junto dos Himba e o quanto ela é apaixonada por seu legado, mas também pela ciência. O povo Himba é um povo real, com uma população entre 20.000 a 50.000 pessoas, que mora na Namíbia. Eles usam uma pasta avermelhada, feita com pigmento, argila, óleo e perfume, a otijze, tanto nos cabelos quanto na pele. Binti leva um pote com otijze junto com ela em sua fuga no meio da noite.

É interessante como Nnedi tratou de racismo. Pela característica de passar a otijze na pele, as pessoas tocam Binti sem autorização, apertam seu cabelo, perguntam como ela lava e se veste usando aquela "lama", fazem comentários ignorantes sobre seu povo e seus costumes. Tudo o que uma pessoa negra passa todos os dias.

Nenhum Himba tinha ingressado na Universidade Oomza. Então, o fato de eu ser a única na nave não era exatamente uma surpresa. Porém, o fato de algo não ser surpreendente não significa que seja mais fácil de lidar.

(tradução livre)

Os humanos vivem em guerra com uma raça alienígena chamada Meduse, que lembra exatamente uma medusa. Eles atacam a nave de transporte onde Binti está e ela acaba sendo a única sobrevivente do sanguinário ataque que matou seus colegas. E é justo o que a excluía que acaba se tornando seu fator de sobrevivência. Os Meduse estão dispostos a destruir Oomza, mas também estão curiosos com essa humana que sobreviveu e é sua cultura, sua otijze que vai acabar de ponte para se começar a conversar com os alienígenas.

Aliás, quando essa parte apareceu - e não, não vou contar o que é - eu vibrei, porque foi absolutamente maravilhoso e criativo. Binti se torna uma espécie de porta-voz para as conversações entre todos os povos que habitam Oomza e mostra o que o preconceito e o desconhecimento podem ler, como à uma guerra. Binti acaba sendo pioneira em muita coisa. Não só é a primeira Himba a sair da Terra, como é a primeira a ter contato com os Meduse.

A narrativa de Nnedi é excelente. Havia momentos em que era quase possível sentir o perfume da otijze no ar conforme ela se lembrava de casa e da família. Em menos de 100 páginas ela criou todo um universo novo e intrigante, com profundas críticas ao terrorismo, preconceito, racismo e à guerra em si. Apesar de serem temas que já apareceram na ficção científica e até nas space operas, Nnedi foi absolutamente original com Binti e fico muito feliz de poder ter conhecido este mundo.

O livro está vindo para o Brasil pela Galera Record, que já trouxe Bruxa Akata, mais voltado para o público juvenil. Então, se você não lê em inglês, não se preocupe!

Ficção e realidade
Binti tem várias características com a própria Nnedi. As duas são apaixonadas por ciência, são questionadoras e pioneiras. Nnedi é filha de pais nigerianos da tribo Igbo. Destacou-se como jogadora de tênis no ensino médio, mas uma escoliose a afastou das quadras. Enquanto se recuperava da cirurgia de correção, acabou na escrita como forma de passar o tempo. E o que era passatempo, tornou-se carreira.

Nnedi Okorafor
Nnedi Okorafor

Tem doutorado em Literatura Inglesa pela Universidade de Illinois, em Chicago e é professora associada em literatura e escrita criativa da Universidade de Buffalo. Você pode seguir a autora no Twitter, onde ela é bastante presente.

Pontos positivos
Protagonista feminina
Povo Himba
Criativo e bem escrito
Pontos negativos

Acaba logo!
Final em aberto

Título: Binti
Trilogia Binti
1. Binti
2. Binti: Home
3. Binti: The Night Masquerade
Autora: Nnedi Okorafor
Editora: Tor
Páginas: 98
Ano de lançamento: 2015
Onde comprar: Amazon

Avaliação do MS?
Binti nos trouxe um rico universo, uma personagem carismática, intrigante, um conflito e suas possíveis resoluções, tudo em menos de 100 páginas. Mas além disso, é original, tratando de aceitação e inclusão através de conhecimento, empatia e compreensão, algo que precisamos mais do que nunca ultimamente. Fico muito feliz que ela esteja chegando em português para que mais pessoas tenham acesso à jornada de Binti. Cinco aliens e uma forte recomendação para você ler também!


Até mais! 👽

Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.