10 coisas que todo mundo que escreve precisa ouvir

segunda-feira, junho 11, 2018

Não, este não é um post com dicas para melhorar sua escrita. Este é um post para manter nossos pés no chão. Escrever poder ser um caminho amargo, solitário, muitas vezes é mesmo. Muita coisa vai ser jogada no meio do seu caminho para te fazer tropeçar, mas haverá momentos em que vamos tropeçar em nossos próprios pés. Sendo assim, tem algumas coisas que precisamos manter sempre frescas na mente se vamos caminhar por esta estrada.




10. Não decida nada quando estiver pra baixo
Sei que você tem esses momentos. Onde você quer largar tudo, parar de perder tempo na frente de uma tela, martelando o teclado sem parar e sem ter reconhecimento. Não decida nada nesses momentos. Não decida jogar fora o rascunho no qual você vem trabalhando há meses, não desista de participar daquela coletânea ou de entrar naquele concurso. A hora mais escura da noite é sempre antes do amanhecer. Então segure a onda, deixe o sol nascer. Mantenha-se trabalhando mesmo nos eclipses.

9. Não tenha vergonha do que você escreve
Você escreve romances eróticos? Tudo bem. Você escreve distopias com vampiros e unicórnios satânicos? Tudo bem. Você escreve ficção científica feminista em um mundo sem homens? Tudo bem. É o que você escreve, pronto e acabou. Não tenha vergonha disso. Nem tenha vergonha de escrever uma distopia adolescente. "Ahh, mas é que tanta gente já escreveu sobre isso...". Mas você não escreveu ainda.

8. Muita coisa é subjetiva
Tanta coisa nesse mundo é subjetiva, especialmente o gosto e o entendimento das pessoas. Segura seu ressentimento da leitora que não gostou do seu livro ou do seu conto. Resista ao impulso de chegar nela e dizer que a culpa é dela por não entender sua genialidade. Seu trabalho só acaba quando a leitora virar a última página e há uma chance de 50% de ter sido uma leitura satisfatória e 50% de não ter sido. Você tem que aceitar isso e aproveitar o momento para escrever e se melhorar.

7. Você vai escrever muita merda
Aceite isso também. As probabilidades de você escrever uma obra-prima universal na sua primeira tentativa são bem baixas. Escrita é um processo. Haverá momentos de inspiração profunda, haverá momentos de encheção de linguiça. Escrever não é, por si só, um atestado de qualidade inabalável. É com muita merda que se aduba a vida e a escrita também é assim. Apenas... escreva.

6. Quanto mais você escreve, melhor você fica
Isso é fato: a prática leva à perfeição. Ou quase isso, porque nada é perfeito. Quanto mais você escreve, mais habilidade você terá. A principal diferença entre você e o Stephen King, por exemplo, é que ele escreve há muito mais tempo. E acredite, nem ele consegue escrever bem em todos os momentos. O que antes parecia muito difícil de se fazer anos atrás, será bem tranquilo agora que você escreveu pra caramba nesse tempo todo.

5. Você vai se sentir uma fraude
É, infelizmente isso também é verdade. Especialmente se você se comparar a outros escritores. E isso é um erro. Não adianta você ficar com raiva da JK Rowling milionária, são caminhos completamente diferentes, o seu e o dela. Nos momentos em que você sentir que não sabe fazer nada direito, que não tem a menor noção de como colocar uma palavra em seguida da outra, vá fazer outra coisa. Vá para a cozinha fazer um bolo, reveja sua série favorita, chame as amigas e vá ao cinema, brinque com o gatinho. O sentimento vai passar.

4. Tudo pode ser melhorado
Já vi várias escritoras e escritores dizendo que depois que o livro foi publicado, elas poderiam ter mudado uma coisinha aqui e ali. Normal. É assim mesmo. Até na área acadêmica é assim. Quando você conclui sua pesquisa, aparece aquele artigo vital para sua dissertação em uma revista de referência, mas sua defesa já foi marcada. Não chore pelo livro terminado e publicado, guarda seu suor e esforço para a próxima obra.

3. Você sempre tem uma segunda chance de fazer algo bom
Esse aqui é o pulo do gato. Seu primeiro livro não se saiu assim tão bem sucedido quanto você queria? As resenhas ficaram meio em cima do muro? Você sempre terá a chance de escrever um novo livro, de criar um novo mundo de personagens e enredos, de extrapolar o que é real e o que é imaginário. Como esta é uma prática constante, você sempre terá coisas para escrever. E chances pra aproveitar.

2. Carreiras não se fazem do dia para noite
Seu primeiro livro flopou? Não teve nem de longe o alcance que você queria? Você tem pouco leitores, mas fiéis? Nunca, jamais, troque estes poucos por uma promessa de milhões. Sabe por que? Porque carreiras não são construídas do dia para a noite, assim como Roma não foi construída em um dia. Pare de ficar se comparando com quem tem anos de estrada na sua frente. Até porque sua estrada só pode ser percorrida, bem, por você mesma.

1. Você escreve, então você é uma escritora de verdade
Já ouviu essa, não ouviu? Que se você não publicou por uma editora grande e não tem seu livro na vitrine daquela livraria, se não foi entrevistada no Jô, então você não é uma profissional de verdade. Você escreve? Então você é real, você existe. Com tantas ferramentas de publicação hoje em dia, o livro físico não é mais a única maneira de ser reconhecida.

Esta estrada é só sua, portanto seja gentil com seus pés. Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

6 comentários

  1. Adorei tanto o post capitã.. sempre que estou para baixo ou precisanso de inspiração fico lendo seus post sobre escrita e relendo suas resenhas para dar aquele UP que me faltava, para ser franca nunca desgrudo do seu blog hahah.

    PS: Item nove, morri de rir com "unicórnios sátanicos".

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por esse post incrível, capitã!

    ResponderExcluir
  3. Um post valioso para dar aquele gás quando estamos meio para baixo e sem muita motivação para seguir escrevendo. Muito bom, obrigada!

    ResponderExcluir
  4. Amei seu post, eu precisava ouvir essas incríveis palavras.Vou levar para sempre.Obrigada.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes