Resenha: Batman - Criaturas da Noite, de Marie Lu

sexta-feira, maio 04, 2018

O segundo volume das Lendas da DC chegou pela editora Arqueiro. No primeiro volume, acompanhamos a adolescente Diana de Temiscira tentando salvar o mundo de uma nova guerra mundial. Aqui, o jovem e imprudente Bruce Wayne, a meio caminho de se tornar o Cavaleiro das Trevas, terá de lidar uma perigosa gangue do submundo, as Criaturas da Noite.



Parceria Momentum Saga e
editora Arqueiro


O livro
O jovem Bruce chega à maioridade e está pronto para assumir a fortuna da família. Ele chega à sua suntuosa festa de aniversário em um Aston Martin novinho e cheio de tecnologia das empresas Wayne, mas Bruce não aguenta ficar nem dez minutos depois que um de seus ex-amigos resolve procurá-lo baseado em seus próprios interesses. Eles já foram tão amigos antes, por que tinha que ser assim? Irritado, Bruce pega seu carro novo e desaparece pelas ruas de Gotham. Mas ele presencia uma operação policial e resolve agir para impedir a fuga de algum bandido.


Interferência em cena de crime, desobediência e obstrução à justiça recaem sobre o jovem Bruce. Ele agora terá que pagar por suas transgressões com trabalho voluntário em um dos piores antros da sociedade: o Asilo Arkham. Foi bacana a autora ter colocado o fato de que a delinquência juvenil traz sim consequências para quem as comete. Mesmo o bilionário Bruce vai ter que pagar por seus erros. Mas também temos um vislumbre do que virá a se tornar, quando vestir o capuz do justiceiro noturno, exasperado pela ineficiência do sistema.

Obviamente que um jovem bonito e rico vai ser incomodado pelos internos. E dito e feito. Se você nunca viu Bruce encabulado, ele fica ao ter que limpar o chão de Arkham ouvindo os gracejos daqueles que estão atrás das barras. É uma dessas limpezas que ele conhece uma interna, considerada de alta periculosidade e que está junto das Criaturas da Noite, que basicamente atualizaram o trabalho de Hobin Hood, roubando dos ricos. Bruce logo se enamora pela moça misteriosa, idiota e imprudente como todo adolescente é.

Em todas as histórias de mistério que ele já lera a polícia sempre ficava um passo atrás do herói. E se a única forma de consertar tudo fosse assumindo as rédeas?

Página 103

Apesar de ter gostado muito de ver o jovem Bruce pagando por sua imprudência, mais errando do que acertando, achei o enredo um tanto cansativo pela obviedade dele. Seus personagens estão bem descritos, em especial Bruce, Dianne e Harvey, todos amigos desde o colégio e muito unidos. No entanto, assim que Bruce entra em contato com a interna de Arkham, você já imagina o que vai acontecer e, de fato, acontece. A história se fecha e se conclui, mas cheguei ao final sentindo que poderia ter sido muito mais, em especial por se tratar de um personagem de tamanho apelo com o público, como é o Batman.

Se comparado com o livro anterior, Sementes da Guerra, este aqui é bem mediano, enquanto o outro apresenta uma qualidade superior em trama e personagens. É uma pena mesmo, estavam ansiosa de ler uma aventura lendária do jovem Bruce e fiquei querendo muito mais do que foi oferecido. Quanto à edição da Arqueiro, o livro não tem problemas com tradução ou palavras erradas. Cada capítulo começa com um símbolo do Batman e no final há um epílogo.

Ficção e realidade
Muito se discute se o Batman está correto em agir por conta própria quando a polícia e a justiça não fazem nada para impedir a bandidagem de dominar Gotham. Se todo mundo começar a fazer justiça com suas próprias mãos, qualquer crime será justificável e qualquer barbárie será permitida com a justificativa de que o poder público nada faz.

Marie Lu

Aliás, é isso o que o jovem Bruce defende quando é pego pela polícia e é perguntado sobre sua interferência numa investigação policial. Ele não podia deixar o bandido fugir. E mais para frente ele se pergunta alguém não deveria assumir o fardo de combater a bandidagem. Só que você também corre o risco de se tornar um bandido agindo assim.

Pontos positivos
Jovem Bruce
Asilo Arkham
Dianne e Harvey
Pontos negativos


Chatinho

Título: Batman - Criaturas da Noite
Título original: Batman: Nightwalker
Série Lendas da DC
1. Mulher-Maravilha - Sementes da Guerra
2. Batman - Criaturas da Noite
3. Mulher-Gato
4. Superman
Autora: Marie Lu
Tradutora: Mariana Serpa
Editora: Arqueiro
Páginas: 256
Ano de lançamento: 2018
Onde comprar: AmazonCompre Batman - Criaturas da Noite

Avaliação do MS?
Não sei se eu tinha expectativas altas demais com este livro por causa da Mulher Maravilha, mas aqui faltou algo, sabe? Poderia ser bem mais, o personagem central tem muito potencial e carisma para segurar o enredo, apenas algo não deu muito certo. Vale à pena ter na prateleira para não deixar a coleção incompleta e para ver o jovem Bruce lavando chão! Vamos aguardar agora a ventura da Mulher-Gato! Três aliens para o livro.


Até mais! 🦇

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

Deixe seu comentário!

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes