10 coisas que você não sabia sobre O Vôo do Navegador

domingo, outubro 01, 2017

O Vôo do Navegador (1986) é um daqueles grandes clássicos de ficção científica que todo mundo assistiu ao menos uma vez na vida no Cinema em Casa. Um garoto é abduzido na noite de 4 de Julho de 1978 e retorna para casa pouco tempo depois, mas 8 anos se passaram por conta da relatividade e ele continua com a mesma idade de quando partiu. E agora, como voltar para sua família desse jeito?




Com um tímido orçamento de apenas 9 milhões de dólares, o faturamento também foi tímido, mas pagou o filme, cerca de 18 milhões pelo mundo a fora. Foi dirigido por Randal Kleiser, o mesmo diretor de Grease e Starsky e Hutch.

10. Era pra ser um filme independente
A principal produtora do longa, a Producers Sales Organisation, investiu 2/3 do orçamento. O restante veio de uma empresa norueguesa, a Viking Film. A Disney, por sua vez, comprou todos os direitos de exibição e distribuição nos Estados Unidos. Foi o primeiro filme da Disney sob a direção do famoso administrador da companhia, Michael Eisner.

9. Pee Wee Herman
A voz de MAX, a inteligência da nave, foi dublada por Paul Reubens, mais conhecido por seu personagem Pee Wee Herman, mas no filme ele foi creditado como Paul Mall. Paul, no entanto, foi preso em 1991, por se masturbar em uma sala de cinema pornô e sua carreira artística praticamente afundou.

8. Joey Cramer
Paul Reubens não foi o único membro do elenco a ser preso. O protagonista David foi interpretado por Joey Cramer, hoje com 44 anos. Joey foi preso pela polícia da Colúmbia Britânica, no Canadá, sob a acusação de cumplicidade em roubo a banco, em 2016.

7. 99.9999998%
MAX leva o garoto David para seu planeta, Phaelon, em "4,4 horas solares". Mas 8 anos se passaram na Terra, o que indica que o tempo para David foi atrasado 16 mil vezes, o que corresponde a 99.9999998% da velocidade da luz.

6. Dublê
O diretor admitiu um tempo depois que foi preciso usar um dublê para o ator mirim Joey Cramer, toda vez que ele encarava a nave e estava de costas para a câmera. Mas o dublê era norueguês e não entendia uma palavra de inglês. A tradução demorava tanto que, apenas para fazer as cenas do garoto encarando a nave, eles levaram um dia inteiro.

5. Efeitos especiais
Para a época que foi lançado, ele foi bastante arrojado no quesito efeitos especiais. O diretor Randal Kleiser é conhecido por ser inovador nessa área e foi eleito para o Comitê de Ciência e Tecnologia da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, em 2010. Foi um dos primeiros a usar técnicas de morphing em um longa.

4. Fort Lauderdale
A família de David mora em Fort Lauderdale e o filme teve suas cenas externas e algumas cenas como a da casa de David feitas na Flórida, com atores e repórteres locais. Mas dentro da nave, o cenário inteiro estava na Noruega, montado em um armazém há uma hora de Oslo. O motivo para isso foi simples: parte do orçamento veio de uma empresa norueguesa e não podia ser usado fora do país.

3. Trimaxion
Duas Trimaxion Drone Ships foram construídas, em tamanho natural, para todas as cenas externas em que ela estava parada. Eram duas, pois uma era fechada e a outra com a porta aberta e uma delas era mais leve que a outra para as cenas em que ela flutuava sobre a água. Cabos e guindastes eram apagados na edição onde eles sobrepunham uma imagem vazia do cenário sobre a imagem gravada. Já as cenas em movimento foram todas geradas por computador. Ela foi construída em madeira, com estrutura de metal e finalizada com tinta refletiva. Uma está no Magic Kindgom, na Disney, a outra está no Disney's Hollywood Studios. Foi o primeiro filme em 35mm a usar mapeamento de objeto a fim de criar a superfície cromada da nave.

2. A escada
Um dos efeitos mais legais do filme é a porta e a escada que se "liquefazem" para que David possa entrar e sair, já que a nave paira sobre o terreno. Não foi usado efeito por computador para essas cenas. Eles usaram esculturas metálicas e fizeram o efeito em stop motion para criar a ilusão. Os cabos e suportes dos degraus já "sólidos" ficavam escondidos das câmeras posicionadas em ângulos especiais.

1. Vai ter remake
Com o sucesso de Stranger Things e It, A Coisa, surgiu a ideia de trazer um dos clássicos juvenis de muita gente. Joe Henderson, criador de Lúcifer, foi escalado para cuidar do roteiro. Uma tentativa de remake foi feita pela Disney em 2009 e não deu certo. A produtora será a Lionsgate, a mesma de Jogos Vorazes.


Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes