Quer ir para Marte? Então morra!

quinta-feira, outubro 06, 2016

Elon Musk, o "Tony Stark da vida real", criador do PayPal, e líder por trás de Tesla Motors e SpaceX, disse recentemente que se você quiser colonizar Marte, tem que estar preparado para morrer. Uma das maiores aventuras humanas - colonizar um planeta que não seja a Terra - vai custar não apenas muito dinheiro, mas também pode custar vidas humanas. E aí, topas?




Acredito que as primeiras viagens para Marte serão bastante perigosas. O risco de fatalidades é muito alto. Não há como fugir disso. Você está preparado para morrer? Se sim, então você é um candidato para ir. Isso não é sobre quem chegará primeiro... o que realmente importa é construir uma civilização autossustentável em Marte o mais rápido possível. É diferente da [missão] Apollo. É, realmente, sobre minimizar os riscos e ter um tremendo senso de aventura.

Elon Musk

No filme Contato, há um diálogo bem interessante da Dra. Arroway com o padre Joss. Os dois comentam sobre os riscos da missão para qual Ellie, personagem de Jodie Foster, está se candidatando. Há um grande risco inicial de Ellie voltar da missão e não encontrar ninguém mais vivo ou de ela mesma nunca conseguir voltar, de morrer, de acabar se suicidando ao ficar perdida lá fora. E Ellie não hesita em dizer que uma aventura dessas, de tamanha importância, talvez valha sim uma vida humana.

A questão da viagem para Marte para uma possível colonização nem tem tanto a ver com tecnologia. Se a gente parasse de matar uns aos outros, sobraria dinheiro suficiente para levar muita gente para Marte, de expandir a ciência espacial e até de acabar com a fome do mundo. Porém sabemos que o ser humano é cabeçudo e que vai continuar gastando quase 1 trilhão de dólares em guerras, como a do Iraque. Não, não é uma questão tecnológica, é uma questão de se entregar tão completamente a um objetivo que até sua vida possa ser dispensada.

Não é a primeira vez que o assunto vem à tona. Em 2011, outro projeto foi anunciado para levar uma população para Marte e se estabelecer lá, a Mars One (onde já escrevi aqui). O que realmente me irrita quando surgem essas iniciativas é o quanto de gente que, de repente, lembra da fome, da miséria e da pobreza quando essas iniciativas e possíveis missões são anunciadas.

Dar sua vida por um objetivo é um sacrifício supremo, não é covardia. Você faria? Você colocaria seu nome na lista de primeiros colonos para ir para um lugar hostil à vida humana, apenas para que seu nome - talvez - fique para sempre nos livros de história? Passaria 80 dias confinado em uma nave sem gravidade, com outras pessoas, para chegar a um outro planeta, longe de tudo o que você já um dia conheceu? Um lugar onde se algo der errado, não há resgate?

Dra. Arroway e Palmer Joss - Contato (1997)

Pense bem nisso. A vida humana nasceu, cresceu e evoluiu neste planeta. É tudo o que temos, tudo o que conhecemos, o palco de nossa história e onde vivem todas as pessoas que te amam e que você ama e um dia conheceu. Por mais excitante que possa ser visitar um novo planeta, Elon Musk tem razão, é um risco à vida de qualquer um. Assim como a colonização das Américas foi arriscado, levou à morte de milhões de pessoas e gerou reflexos históricos ainda sentidos, uma colônia humana em Marte será um grande passo, ousado, perigoso, mortal até, mas um passo.

O futuro já foi mais promissor, admito. Na época em que Star Trek foi ao ar, havia um sentimento de que o futuro seria brilhante, que logo que pisássemos na Lua, o universo abriria suas portas. Infelizmente não foi bem assim e entendo o pessimismo, ainda mais com todos os problemas enfrentados hoje. E Elon Musk já admitiu que não pretende lucrar com a missão, sua intenção é expandir a ciência e a aventura humanas e é um sentimento bastante nobre se formos pensar.

Alguns cientistas, incluindo Stephen Hawking, acreditam que se a raça humana quiser sobreviver, em algum momento ela terá que colonizar o espaço. É caro e perigoso, tudo aquilo que a gente já sabe, mas quais são os limites da aventura humana se a gente realmente quiser e se empenhar para isso? Elon tem o dinheiro e a motivação, o que os colonos precisarão será de preparo e muita, muita coragem. Uma coragem que eu mesma não teria.

A vida deve ser mais que apenas resolver problemas todos os dias. Você tem que acordar e ficar animado com o futuro, se inspirar e querer viver.

Elon Musk

Até mais!

Leia mais:
Como Elon Musk pretende colonizar Marte com os novos foguetes da SpaceX
Elon Musk: I'm gonna turn Mars into a $10bn death-dealing interplanetary gas station

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

1 comentários

  1. Interessante quando você comenta que as missões espaciais são aquelas em que a pessoa daria a vida por uma causa. Dito isso, alguns soldados americanos que vão pra guerra acham que também estão morrendo por uma "causa maior" (não me refiro a todos, mas existe aquela propaganda de guerra em que os EUA afirmam que estão invadindo outros países para levar "liberdade" e alguns acreditam nisso).
    Ou seja, a guerra desvia tanto dinheiro quanto potencial humano que poderia ser direcionado para a ciência, política, educação, entre outros.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris