Partiu Espaço!

segunda-feira, julho 20, 2015

Viajar ao espaço, especialmente pela primeira vez, deve ser algo absolutamente fantástico! Foi pensando nisso que pedi que os seguidores do blog pelo Facebook e pelo Twitter me dissessem qual seria a música que eles colocariam para tocar no momento da decolagem, no momento em que deixassem nossa superfície e chegassem ao espaço e além! Foram escolhas maravilhosas, a playlist ficou incrível!





Se você quiser começar a ler o post com a trilha sonora tocando, ela está aqui embaixo.



O espaço não é um lugar benigno como aquele que aparece rotineiramente na ficção científica. Aliás, na FC ele às vezes nem aparece ou então é facilmente batido pela tecnologia ou por máquinas fantásticas que conseguem atravessar as imensas distâncias entre os corpos celestes. O espaço é, na verdade, um ambiente extremamente hostil, que não pode nos manter vivos. É preciso fabricar ambientes para poder nos transportar por ele e ainda assim eles não são perfeitos.

Muito tempo no espaço deixa nossos músculos flácidos pela ausência da gravidade ou pela microgravidade. Como não colonizamos lugar nenhum fora do planeta, não temos um ponto de parada, como os postos do Graal pelas estradas. Não podemos parar e reabastecer, fazer compras e usar o banheiro. Não, esses são confortos terrenos. Dormir no espaço? Só se prendendo à cama ou você "flutuará" pelos módulos. Comer e beber? Vish, complicado. Qualquer líquido vai sair por aí e pode cair num painel elétrico, causar um curto. Já pensou?

O que nos atrai tanto para este lugar tão difícil e complicado, onde tudo é tão longe? A New Horizons levou 9 anos "apenas" para chegar à Plutão, que em termos de distância, é logo ali, virando a esquina do sistema solar. Chegar em Próxima Centauro, a estrela mais próxima de nós, com a tecnologia atual... Bem, questão de alguns milhares de anos. Tudo conspira contra nós para chegar ao espaço e colonizá-lo. Alguns dizem que é inútil gastar um centavo em sua exploração.


O espaço é a nossa Caixa de Pandora. É por ser difícil e desafiante que ele nos encanta tanto. Assim como um arco e flecha ou uma machadinha de sílex foram desafios para os hominídeos, assim como as Pirâmides, o Coliseu, Machu Picchu desafiaram seus engenheiros, assim como a construção de castelos e burgos, trens e trilhos, motores a combustão e submarinos foram desafios superados, o espaço nos aguarda. Enviar seres humanos para lá e trazê-los vivos é um dos maiores feitos que a raça humana já realizou.

Mas nunca é o bastante, não é? Fomos até a órbita, bem e por que não à Lua? Bem, fomos à Lua, e por que não Marte? Estamos em Marte, que tal Alfa Centauro?! Não me diga que o céu é o limite quanto tem pegadas na Lua!, diz Jennette McCurdy. O que nos impede é a falta de recursos para investir em exploração espacial. Parem com todas as guerras, vai sobrar dinheiro para resolver todos os problemas da humanidade.

O que não nos leva para o espaço nos mata em terra. Ignorância, ganância, egoísmo, tudo isso está envolvido em guerras e massacres que consomem rios de dinheiro todos os anos, sendo que podíamos muito bem estar agora com vários problemas solucionados. Muitas coisas precisarão ser resolvidas para que a gente possa, de fato, conquistar o espaço.

Ao menos a música nós já temos!

Até mais!


Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris