Resenha: Trilogia Apocalipse Z, de Manel Loureiro

sábado, outubro 18, 2014

Com a volta de The Walking Dead, os zumbis invadiram as TVs novamente. A febre zumbi parece que deu uma caída, o que é uma pena. Este é um ambiente e um mundo ótimos para se fazer críticas sociais utilizando nossos inimigos mortais e famintos. E a trilogia Apocalipse Z é um ótimo exemplo na literatura para quem quer fugir um pouco das aventuras de Rick Grimes.





O Princípio do Fim
Este livro me fisgou do início ao fim e achei o mais bem amarrado e tenso da trilogia. Começamos lendo os relatos do blog de um advogado que vive em uma pacata cidade na Espanha, que vai e volta do trabalho, uma pessoa comum. Aliás, o autor Manel Loureiro é de fato advogado e tudo começou com suas postagens em seu blog pessoal. A coisa fez tanto sucesso que acabou virando uma trilogia bem sucedida.


Esse advogado tem um gato, Lúculo, que é um personagem a parte do enredo todo. Os relatos dele no blog começaram depois da morte da esposa, portanto tudo é em primeira pessoa. Ele precisava de um lugar para desabafar, mas acabou tornando-se uma forma de observar o mundo. Ficamos sabendo por suas palavras que algo muito estranho estava acontecendo no Cáucaso. Algum tipo de emergência sanitária acontece em um país que pertenceu ao bloco soviético.

Os dias passam e ele percebe que a coisa é muito mais séria do que se poderia supor. A região do Cáucaso começa a ficar incomunicável e por fim nada mais se sabe do lugar. Casos de desordem civil começam a pipocar por toda a Europa e o advogado começa a se preocupar com a família. Ele acaba deixando de ir trabalhar, já que percebe que tudo está começando a parar de funcionar. Depois de se abastecer em casa com comida e água e de se garantir com o suprimento de energia, ele assiste a queda da civilização de sua casa. Sua cidade pacata também começa a se tornar um lugar sitiado e estranhas criaturas violentas, infectadas com um misterioso vírus estão invadido as ruas.


O livro inteiro é muito tenso. Por ser em primeira pessoa, a gente sente o que o advogado sente o tempo todo. E sim, você vai chamá-lo de advogado até as páginas finais do último livro. Tudo é muito solitário e as poucas pessoas que ele encontra nem sempre são totalmente idôneas. O advogado e seu gato passam por situações tensas e tem momentos em que a gente torce mais pelo gato do que pelo dono. Por nunca ter que lutar por sobreviver, ele comete vários erros até ficar mais esperto.

Pontos positivos
Zumbis
Distopia
Lúculo
Pontos negativos

O nome do advogado não é revelado
Algumas cenas longas demais


Título: O Princípio do Fim
Título original: Apocalipsis Z
Série: Apocalipse Z
1- Apocalipse Z (2008)
2- Os Dias Escuros (2010)
3- A Ira dos Justos (2011)
Autor: Manel Loureiro
Editora: Planeta
Páginas: 305
Onde comprar: Amazon


Os Dias Escuros
O advogado não está mais sozinho. Ele está na companhia de um velho soldado ucraniano, Víktor, que se tornou seu grande e fiel amigo, uma freira, irmã Cecilia e uma jovem órfã, Lucía. Sabendo de todos os perigos que o mundo tomado pelos zumbis os aguarda, eles resolvem buscar refúgio nas Ilhas Canárias, para onde a família real foi evacuada e onde, dizem, é um lugar seguro. Ao chegarem às ilhas, eles são bem recebidos, o que é estranho e depois de passarem por um período de quarentena, são mandados para postos de trabalho.


Mas a realidade é que a ilha está à beira de uma guerra civil. Devido à escassez de recursos tudo ali é difícil, o combustível e a comida racionados e até Lúculo passa a ser visado. Por terem vindo de fora da ilhas e por conhecerem melhor do que ninguém a situação terrível do mundo fora dali, o advogado e Víktor são escalados para voltarem ao continente para realizar saques. Enquanto isso, nas Canárias, Lucía e irmã Cecília pastam para poderem sobreviver em meio a um ambiente tenso e prestes a explodir.

A diferença desde livro para o primeiro é termos mais gente envolvida e a mudança de pessoa na narração, que vai de primeira para terceira pessoa. Vemos que o advogado está mais esperto com a nova realidade, mas não menos ingênuo, ele ainda faz cagada aqui e ali. O autor foi bastante perspicaz em analisar a derrocada da raça humana, mostrando que cada lugar tentou, do seu jeito, preservar seus modos de vida. Alguns persistiram, outros não. E as Canárias, em breve, não vai aguentar muito. A solução para os sobreviventes pode ser ter que pegar a estrada novamente. No entanto, dos três livros, ele é o mais fraco.

Pontos positivos
Zumbis
Mais personagens e tensão
Lúculo
Pontos negativos
Algumas situações fáceis demais
O nome do advogado não é revelado
Algumas cenas longas demais


Título: Os Dias Escuros
Título original: Los Días Oscuros
Série: Apocalipse Z
1- Apocalipse Z (2010)
2- Os Dias Escuros (2010)
3- A Ira dos Justos (2011)
Autor: Manel Loureiro
Editora: Planeta
Páginas: 384
Onde comprar: Amazon


A Ira dos Justos
Víktor, Lucía, Lúculo (imbatível) e o advogado são resgatados por um petroleiro quando já estão em maus lençóis. São recebidos com certa simpatia pela tripulação, mas logo percebem algo bizarro. Além de uma separação social, inclusive com barreiras justas, separando hispânicos e negros da tripulação branca de olhos azuis, há também um fundamentalismo religioso exagerado. O fanatismo deles deixa os três sobreviventes com uma pulga atrás da orelha, especialmente quando eles mencionam o tal do reverendo Green.


O petroleiro conseguiu algum do precioso óleo negro e voltou para casa, nos Estados Unidos, sem antes sacrificar algumas pessoas, os chamados Justos, nessa empreitada. E quando chegam ao destino, uma cidade portuária que teve a sorte de ser murada a tempo, antes dos zumbis tomarem conta, percebem o baita problema em que se meteram. Neonazistas, racistas e todo o tipo de assassino, arruaceiro e psicopata faz parte da guarda fanática da cidade, que segue fielmente o reverendo. Lucía não gosta disso nem um pouco e fica difícil para ela se manter calada diante de tanta injustiça e da misoginia escancarada deles.

Além disso, existe uma tal de cura para a praga zumbi, que faz com que os Justus, isolados da parte nobre da cidade e vivendo com migalhas, agressões e preconceito, tenham que obedecer às ordens de Green para poderem sobreviver. E neste miolo todo está o advogado, com os amigos, sem saber como se encaixar nesta sociedade estranha. Sem contar que a Coreia do Norte, que conseguiu sair praticamente incólume do apocalipse, sabe a respeito do petroleiro e se interessa pelo assunto. Se Os Dias Escuros sofre com algumas cenas e situações, A Ira dos Justos, que tem seus problemas pontuais, consegue redimir o autor.

Pontos positivos
Zumbis
Visão fora da Europa
Lúculo (insuperável esse gato!)
Pontos negativos
Muita violência
O nome do advogado é revelado
Algumas cenas longas demais


Título: A Ira dos Justos
Título original: La Ira de los Justos
Série: Apocalipse Z
1- Apocalipse Z (2010)
2- Os Dias Escuros (2010)
3- A Ira dos Justos (2011)
Autor: Manel Loureiro
Editora: Planeta
Páginas: 398
Onde comprar: Amazon


Ficção e realidade
O autor acertou em várias previsões ali. Se um evento como o de um apocalipse, e nem precisa ser com zumbis, de fato acontecesse, muitas das situações descritas por Loureiro certamente aconteceriam, como locais vivendo sob ditaduras, fanatismo e fundamentalismo religioso, desequilibrados portando armas e sendo usados como força da lei... Bem, não parece muito longe da nossa realidade, parece?



Avaliação do MS?
Não é fã de The Walking Dead? Ou melhor, é fã mas quer conhecer outras obras sobre zumbis que tenham a mesma tensão, o mesmo nível de caos e esperança que a série apresenta? Pois então esta é a melhor trilogia que você lerá em muito tempo sobre o assunto. Mesmo que o segundo livro dê uma caída, o autor escreveu obras que retratam o melhor e o pior do ser humano e mostrou que mesmo nessa situação de puro caos, ainda há pessoas boas, ainda há gente lutando para sobreviver sem ter que massacrar outras pessoas no processo. Cinco aliens para a trilogia de Manel e uma forte recomendação para que você leia.


Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris