10 coisas que você não sabia sobre Alien!

terça-feira, agosto 05, 2014

O alien é meu ET favorito. Já vi seus filmes tantas vezes que consigo citar partes das falas dos personagens de cabeça. E Ripley é minha heroína predileta em toda a ficção científica. Mas existem coisas sobre a franquia que eu mesma desconhecia. Li recentemente uma postagem muito legal do Vulture com 44 coisas que pouca gente sabe sobre a série de filmes. Listei 10 aqui que achei as mais interessantes e curiosas.





10. A cesta
Uma das cenas mais legais de Alien, a Ressurreição (talvez a do filme inteiro) é quando o clone bem sucedido de Ripley acerta uma cesta no ginásio da nave Auriga, de costas. Vamos esquecer o fato de termos um clone com as mesmas memórias da Ripley e que já nasceu adulto, e nos ater ao momento. Como carregava um alien no peito (uma rainha), ela acabou tendo uma certa fusão com genes aliens e a rainha também teve com genes humanos.


Ripley acabou se tornando um tipo de predadora, muito mais ágil e forte que os humanos normais. Quando é desafiada no ginásio, ela aprende rapidamente a se defender, utilizando a bola de basquete. Não houve nenhum efeito especial envolvido na cena. Weaver treinou por 2 semanas os arremessos e o acertou na sexta tomada, levando os atores a comemorar como se fosse um jogo de verdade. A cena depois foi editada, obviamente.


9. Alien 3, um filme cheio de problemas
O roteiro passou pelas mãos de muitos roteiristas e diretores até cair no colo do conhecido diretor de videoclips David Fincher (Clube da Luta, Seven, O Curioso Caso de Benjamin Button) sendo Alien 3 seu primeiro filme. Bem antes disso, o autor de Neuromancer, William Gibson, já tinha rascunhado um roteiro, onde o enredo se passaria quase que inteiramente em uma estação espacial, com o retorno de Bishop e Hicks, de Aliens, o Resgate. Nesta época, o diretor era Renny Harlin, que deixou a produção para dirigir Duro de Matar 2.


O estúdio então procurou Vincent Ward e ele mudou a ideia original para centralizar os eventos em um planeta de madeira, cuja população era de monges. Mas como seus sets estavam saindo caros demais, o estúdio vetou a ideia, sem entender direito o conceito de um planeta de madeira. Apenas o conceito religioso da população ficou, sendo trocada por uma colônia penal com estupradores e assassinos convertidos, onde Ripley era a única mulher.


8. Sigourney Weaver careca
Weaver não estava nem um pouco animada para voltar em Alien 3. A questão do pagamento da atriz ainda era um impedimento e ela deixou claro que o que recebeu pelos primeiros dois filmes foi insuficiente. Do 1 milhão de dólares que ela recebeu por Aliens, o Resgate, 70% dele foi comido pelos impostos e pelo pagamento ao seu agente.


Enfim, o estúdio concordou em aumentar o cachê de Weaver que só concordou com o roteiro por ele não conter armas de fogo. Assim, ela raspou os cabelos, sem cerimonia (uma das melhores cenas do filme todo) e precisou raspá-los três vezes por semana durante as filmagens para não ter erro de continuidade.


7. Newt
Interpretada por Carrie Henn, a fofinha Newt da sequência de 1986, Aliens, o Resgate, é a única sobrevivente da colônia em LV-426. Ela nunca antes tinha atuado em nada e também nunca mais atuou depois do filme. Pelo o que se sabe, Carrie é professora na Califórnia.


Em 1987, ela ganhou o Saturn Award por sua atuação em Aliens. Em 26 de abril de 2014, o elenco completo de Aliens foi reunido, pela primeira vez, desde as filmagens. Carrie disse que uma de suas falas no filme virou motivo de chacota de seus colegas na escola. "É melhor a gente entrar. Está ficando escuro e eles geralmente saem à noite. Geralmente." A fala pegou entre os colegas que a usavam para tudo, só para irritá-la.


6. Indicação ao Oscar
Pelo papel em Aliens, Sigourney Weaver foi indicada ao Oscar, o prêmio máximo da Academia de Artes Dramáticas, e também em várias outras categorias. Mas inicialmente, Weaver não estava escalada para o papel, pois Ripley não voltaria para a sequência devido ao cachê que a atriz pediu. A FOX não tinha concordado com o valor pedido e deu sinal verde para James Cameron continuar a produção sem ela.


Quando finalmente a FOX percebeu que sem ela o filme não rolaria e concordou com o pagamento, Weaver não gostou do roteiro devido ao tom militarista da produção. A atriz é ativista do desarmamento e de um maior controle à venda de armas nos Estados Unidos e sentia que estava traindo suas convicções ao fazer isso. Mesmo assim, ela prosseguiu na produção. Podemos ver que Ripley só pega em armas quando o momento exige e ainda assim ela precisa de Hicks para ensiná-la a manusear.


5. A mudança nas criaturas
H.R. Giger não participou da produção de Aliens, o Resgate, e o supervisor de efeitos especiais, Stan Winston, fez várias mudanças na morfologia básica do alien. Os aliens tinham três dedos, ao invés dos seis dedos do modelo original. A cabeça do modelo original era lisa e de aparência suave, onde o crânio é meio translúcido. Stan removeu toda a transparência na produção de Aliens.


Os facehuggers apresentam dedos mais longos e são muito mais ágeis e corredores em Aliens do que no filme de 1979. A rainha de 4 metros de altura foi uma combinação de miniatura, modelo robótico, uma cabeça e um pescoço hidráulico, uma face operada por cabos e um corpo suportado por um guindaste. Como havia muitos aliens no filme, Cameron decidiu não usar roupas completas nos figurantes. Câmeras em ângulos diversos e jogos de iluminação deram a impressão de termos aliens horríveis, mas em geral, eles usavam somente a parte de cima do alien, com legging preta.


4. Aliens - as cenas apagadas
Weaver não gostou nem um pouco quando várias cenas do filme original, de duas horas e meia, foram cortadas para os cinemas. Tais cenas, bastante importantes para o enredo, apenas retornaram quando o DVD foi lançado. A cena em que Burke (Paul Reiser) conta a Ripley sobre a morte de sua filha, Amanda, por exemplo. A exclusão da cena deixava a dedicação de Ripley por Newt sem muita explicação e Weaver ficou bem descontente com isso.


As cenas dos pais de Newt indo investigar a nave alienígena e cenas internas da colônia no seu dia a dia também foram cortadas na versão original, bem como as metralhadoras automáticas postadas nos corredores, antes da invasão dos aliens, no complexo também foram suprimidas na estreia.


3. O space jockey e as conexões com Prometheus
Muito do roteiro original e dos conceitos criados por Dan O'Bannon não entraram em Alien. Eles ficaram todos com Ridley Scott, como por exemplo o space jockey e de onde ele teria vindo. Em 1984, quando Aliens estava sendo roteirizado, Scott disse que esta sequência poderia explorar melhor as origens da nave e do humanoide. Na verdade, ele quase foi inteiramente cortado do primeiro filme por ser um cenário grande e caro demais. Mas Scott bateu o pé com o estúdio para mantê-lo.


A ideia era de, realmente, deixar a plateia admirada com a dimensão do cenário e sair do óbvio quando se trata de alienígenas. Tinha que ser algo que a audiência não tivesse visto, alguma coisa para deixar uma marca no cinema como poucos filmes fizeram. Desta forma, alguns dos vários elementos cortados de Alien foram reaproveitados em Prometheus, como a cabeça decapitada e o templo cheio de coisas perigosas.


2. O elenco de Alien (1979)
Ridley Scott não queria uma pessoa vestida de alienígena correndo pela Nostromo. Mas isso mudou depois que ele conheceu Bolaji Badejo, um estudante nigeriano de artes gráficas, que media 2,18m. Isso daria a impressão que o alien teria pernas e braços longos demais, dando um aspecto ainda mais bizarro à sua constituição física. Bolaji foi escolhido para o papel depois de vários testes com a roupa, sendo que Peter Mayhew, que interpretou Chewbacca em Star Wars, também tinha sido cogitado.


Veronica Cartwright estava certa de que o papel de Ripley era seu. Foi só quando chegou ao set que ela descobriu ser a Lambert. John Hurt não tinha sido o primeiro indicado para o papel de Kane. Jon Finch largou a produção no primeiro dia de filmagens por causa de um ataque de bronquite e John Hurt foi escolhido por ter um peito largo e pescoço comprido o suficiente para a preparação da cena do alien.


1. O alien nascendo de Kane
O alien que explode de dentro do corpo do tripulante da Nostromo já estava previsto no roteiro desde o começo. Segundo Jason Zinoman, em seu livro Shock Value, que fala da história do cinema de terror nos anos 70, o roteirista de Alien, Dan O'Bannon, sofria de Doença de Crohn. É uma doença crônica inflamatória intestinal, que atinge geralmente o íleo e o cólon (mas pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal). Ela causa uma dor gastrointestinal muito forte e Jason conta que Dan se inspirou no alien explodindo do peito de Kane a partir de sua própria experiência com a Crohn.


Dan também queria mexer com o espectador e com um homem "dando à luz" à uma criatura alienígena. Em geral, nos filmes de terror, a mulher é sempre a vítima preferencial do assassino e o roteirista quis inverter a situação. Quando chegou o momento de gravar a cena, os atores sabiam que algo estava para acontecer, mas não sabiam o que. A surpresa e o horror na cara dos atores quando o alien explode são genuínas. GENIAL!


Até mais!



Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris