5 personagens clichês da ficção científica

quinta-feira, outubro 10, 2013

Praticamente, toda ficção científica tem seu personagem que segue um padrão que já vimos em algum lugar... Clichês são divertidos e quando bem usados, ficam bem na trama. Mas né?, vamos concordar que excesso de clichês também não agrada muito. Separei cinco que, apesar de divertidos e de terem seu devido lugar na ficção científica, já deram no saco.





5. O ser superior, geneticamente modificado
Khan Noonien Singh talvez seja o personagem mais lembrado quando o assunto são seres geneticamente modificados. Aliás, Star Trek conseguiu explorar bem esse assunto em Deep Space 9, com o Dr. Bashir tendo sido uma experiência bem sucedida de modificação. O problema demonstrado é que nem sempre é possível acertar na roleta genética e no fim temos personagens perturbados, psicóticos, irados com sua condição, aquela coisa de sempre...


4. Seres de pura energia
Outro personagem que sempre aparece para bagunçar o coreto, dar respostas vagas, dominar os tripulantes de carne e osso ou apenas para parecer diferente. Babylon 5 levou este estilo ao pé da letra com Kosh (embaixador Vorlon), mas até mesmo em Defiance nós temos personagens assim. Fica a pergunta pertinente: poderia uma forma de energia existir a ponto de adquirir consciência? Ou será o futuro quando nos libertarmos dos limites da carne?


3. O turista do tempo
Esse cara, em geral, não é cientista. Ele viajou, por algum motivo, pelo tempo e se encontra perdido. Se for cientista, ele inventou a máquina e está por aí pelo tempo. O problema é que as intervenções deles causam danos ao presente. Mas nem sempre isso é ruim, como vimos muito bem com Marty, não é mesmo? A família dele subiu de nível, ele ganhou um carrão para passear com a namorada. Mas nem sempre isso funciona. Um clichê bom, mas que precisa ser bem trabalhado.


2. O robô/andróide que quer ser humano
Ou ele quer ser um humano a qualquer custo ou ele tenta imitar o ser humano em tudo. Quem assistiu Prometheus deve lembrar de David, que queria ser uma pessoa de qualquer maneira, usando até uma roupa de proteção em um ambiente que mataria uma pessoa comum. E seu sorriso murcha quando ele é lembrado de que é um androide. Data talvez seja a expressão máxima desse clichê, tendo imitado toda as atividades humanas.


1. O gêmeo do mal
Esse clichê é tão comum, mas tão comum, que até em Jeannie É um Gênio existe a versão da gêmea má. Eles podem ser realmente gêmeos, irmãos de sangue, ou podem ter vindo de uma outra realidade, uma realidade paralela. Mas é curioso notar que um gênero não ajuda muito o outro, na verdade eles se pegam até quase a morte. Vemos isso em muitas franquias, de Star Trek à Stargate, temos sempre versões dos personagens principais vindas de outros lugares, nem sempre benignos.

Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris