O que esperar de Defiance?

segunda-feira, abril 22, 2013

Stahma Starr
Defiance é a nova série de ficção científica do canal a cabo SyFy. Cheia de efeitos especiais e com um enredo denso e complicado, a série estreou no Brasil no dia 16 de abril e foi exibida em um especial de quase duas horas pelos canais USA e SyFy. O que esperar desta nova série, já que a televisão anda carente de boas séries de FC?




O enredo

A Terra vive tranquila no futuro, sem grandes mudanças, quando naves chegam ao nosso pacato planeta trazendo os Votans, uma coletividade de raças alienígenas fugindo de seu sistema solar original após uma catástrofe. São recebidos com muita desconfiança pelos humanos e a eles é permitido estabelecer uma colônia no Brasil, enquanto o restante permanece adormecido nas Arcas, em órbita do planeta. As negociações seguem tensas. Os Votans achavam que a Terra era desabitada e não têm para onde ir. Quando tudo parece encaminhado, em 2023 o embaixador Votan nas Nações Unidas é assassinado por nacionalistas humanos e é iniciada uma guerra.

A chegada das Arcas dos Votans.

A guerra consome sete anos e seu ápice é alcançado quando a frota de Arcas em órbita explode misteriosamente. Os Votans acham que foram os humanos, os humanos acham que foram os Votans. Milhares deles morrem na hibernação e as Arcas começam a cair sobre a superfície terrestre, liberando a tecnologia de terraformação e mudando nosso ambiente. O desastre que se segue torna o planeta perigoso para a sobrevivência de todos. A fauna e flora dos Votans se estabelece na superfície, híbridos começam a nascer, novas cadeias de montanhas, falhas tectônicas e vulcanismo surgem, destruindo cidades, estradas, infraestrutura e matando milhões de pessoas.

A única maneira de todos poderem sobreviver nesta Terra quase alienígena é se cooperarem. Surgem assim cidades e povoados onde as sete raças que compõem os Votans e os humanos vivem em comunidade, tendo suas rusgas e tentando sobreviver em um mundo com mutantes perigosos, sabotadores e nacionalistas. As sete raças não se bicam muito, todas originárias do sistema estelar Votanis, no braço de Perseu da nossa galáxia. São elas:

Castithan
Muito parecidos com humanos, formam um tipo de aristocracia Votan. São pálidos, com cabelos e peles muito claros e olhos amarelados. São patriarcais, com uma sociedade rígida e segregacionista dividida em castas imóveis, tidos como arrogantes. Quando os Votans foram decidir quem embarcaria nas Arcas, apenas as altas castas embarcaram, e as inferiores foram deixadas para morrer. São liberais quanto ao sexo e manipuladores para alcançarem seus objetivos. Vieram do planeta Daribo.


Indogene
Indogene
A raça mais avançada dos Votans, os Indogenes são humanóides com uma pele brilhante com padrões hexagonais, sem cabelos e orelhas protuberantes, com implantes cibernéticos pelo corpo e alterações genéticas para melhorarem a si próprios. Poucos deles sobreviveram à guerra e a queda das arcas. A maioria permanecia em hibernação e morreu sem acordar. Eles não possuem crenças, são levados por um senso prático e científico em todos os aspectos da vida. Não costumam se bicar com os Casthitans, apesar de ambos virem do mesmo planeta, Daribo.


Irathient
Irathient
Também humanóides, possuem a pele bronzeada e sinais tribais que os diferenciam uns dos outros. Muito ligados à natureza e às regras tribais, diferem um pouco de humanos e castithans no cavalete do nariz e na área acima da sobrancelhas. Os cabelos costumam ter cores chamativas e seus olhos são maiores do que dos outros humanoides. São a raça Votan mais comum na Terra e em geral não se dão bem com Indogenes e Castithans. São a raça mais espiritual de todas, proveniente do planera Irath.


Liberata
LiberataProvenientes do planeta Irath, são humanoides baixos e atarracados, com pelos longos no rosto, formando longos bigodes e sobrancelhas. Foram a raça dominante em Irath, mas a exploração dos recursos os levou ao colapso antes da tragédia em Votanis, tornando-os uma raça de serventes e empregados, sendo os menos numerosos na frota Votan. Muitos apenas embarcaram porque juraram servir os Castithans para sempre.


Sensoth
Sensoth
Altos, largos e muito fortes, com aparência animalesca, evoluíram no planeta Irath junto dos Irathients e dos Liberata. São bastante longevos em comparação com as outras raças, com o corpo coberto por pelos amarronzados. Por viverem até dois séculos, são muito pacíficos, preferem sempre conversar do que partir para a ação. Por serem muito fortes, eles foram por muitos anos caçados para trabalho escravo e militar pelo Castithans.


Gulanee
Gulanee
Estes são um mistério para os próprios Votans, pois são uma forma de vida de energia pura e consciente. Eles só descobriram sua existência quando os Irathients mandaram uma expedição ao planeta gasoso Gula para minerar gulanita para abastecer as Arcas com combustível. Em troca de ajudar a extrair a gulanita, os Gulanee pediram que alguns dos seus pudessem embarcar nas naves de evacuação, enquanto a maioria ficou para trás.


Volge
Volge
Os Volges, provenientes do planeta Omec, são uma espécie de persona non grata para os Votans, pois eles deviam ter ficado para trás durante a evacuação de Votanis. Ninguém sabe quem teve a ideia infeliz de colocá-los nas arcas, mas eles são autômatos, muito fortes, com 2,5m de altura, armas embutidas na carapaça. A presença deles na Terra surpreendeu a todos, tanto humanos quanto Votans e depois da guerra, buscaram refúgio nas cavernas, sendo uma ameaça constante.

Reparou que as raças inferiores são quase animalescas, pele escura e muitos pelos, enquanto os aristocráticos e avançados são brancos, de pele pálida e cabelos claros? Que coisa, não?

Defiance é uma comunidade miscigenada onde moram Votans e humanos, nem sempre pacificamente, onde antes ficava a cidade de Saint Louis. Nela chegam Joshua Nolan, ex-fuzileiro naval que lutou na guerra e sua filha adotiva, a irathient Irisa Nyira. Ambos são caçadores de recompensas, buscando tecnologia Votan para vender. Eles se estabelecem em Defiance a convite da prefeita Amanda Rosewater e Joshua é o novo xerife da cidade.

O estilo

Defiance é um western espacial pós-apocalíptico, dois dos sub-gêneros mais conhecidos e batidos da ficção científica, onde os índios são substituídos por aliens, os revólveres são substituídos por armas de laser, mas também onde os problemas são praticamente os mesmos. Caçadores de recompensas, quebra-quebra em bares, prostitutas e sallons onde a jogatina corre solta, tudo bem típico de uma cidade no Velho Oeste. Este tipo de FC foi muito comum com o advento das máquinas a vapor, da eletricidade e do avanço científico quando o gênero se estabeleceu e inspirou autores como Júlio Verne na composição de cenários exóticos e suas aventuras.

Irisa, seu pai adotivo Joshua e a prefeita Amanda - Defiance.

Não que o estilo seja ruim, ao contrário. Eu gostei bastante de Defiance e principalmente dos efeitos especiais. O cenário exótico, causado pela terraformação acidental dos Votans criou um lugar perigoso, bonito e intenso. Porém, se olharmos o histórico das FC westerns, veremos que elas não andam colhendo sucessos. Firefly, uma ótima série, que hoje é um cult entre os fãs do gênero e que seguia o estilo Velho Oeste, foi cancelada pelo canal FOX com apenas 14 episódios. A pressão dos fãs foi tanta que o canal produziu um filme anos mais tarde.

John Carter: Entre Dois Mundos, também seguindo esse estilo, foi um fracasso de crítica e de público. Significa que o estilo não é bom? Existem fãs para isso? Existem muitas coisas em Defiance que nós já vimos em outros enredos como o amor proibido de uma humana com um Castithan (Romeu e Julieta, alguém?), as mesmas intriguinhas entre os quase vilões, tecnologia avançada na mão de idiotas, problemas familiares e trabalhistas. Existem referências claras a Star Wars, Firefly, Prometheus, Alien, e muita, mas muita computação gráfica, que por um lado contribui para o ambiente transformado, mas por outro lado pode tornar o enredo algo secundário. Só a produção inicial e o episódio piloto custaram 100 milhões de dólares. Dá para manter o ritmo pela temporada inteira com uma conta dessas se a série não for um sucesso?

Defiance
O elenco principal de Defiance. 

Não acho nenhum destes clichês acima, se podemos dizer assim, ruins. Acho que se forem bem trabalhados, podem surpreender o expectador. Uma coisa bacana é que junto da série, os produtores lançaram também um jogo (Play 3 e Xbox), onde os melhores avatares vão se tornar personagens a partir da segunda temporada e a audiência é quem vai definir os rumos da série. É uma forma de atrair o público e fazê-los interagir com o elenco e com o enredo.

A nós, expectadores, resta esperar e torcer para que Defiance não seja mais do mesmo durante o desenrolar dos episódios, pois por enquanto ela é mais do mesmo.

Deixe seu comentário. FC western ainda tem fôlego? O que achou de Defiance? Continuaria assistindo à série? Até mais!

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

0 comentários

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Viajantes

Curta no Facebook

❤️


"A ficção científica é um substituto para todos os lugares que eu nunca vou alcançar nessa vida."

James W. Harris