Pular para conteúdo Pular para navegação

Erros geográficos mais comuns

Professores sofrem cada vez que precisam corrigir atividades de seus alunos. Os de Geografia então têm um colapso com a quantidade de bobagens proferidas não só por alunos, mas também pelos meios de comunicação que usam e abusam de termos sem o menor pudor. Fora o assassinato do Português em muitos lugares. Reuni alguns que acontecem comigo com frequência.



Geografia com acento
Pode parecer um absurdo para a maioria das pessoas, mas tem muito aluno que coloca acento em Geografia. Fica "Geográfia". Por que isso? Eles confundem com Geográfica e aí embanana tudo. E acham também que toda sílaba tônica tem acento.


O maior deserto do mundo
O Saara não é o maior deserto do mundo. O maior é a Antártica, no Polo Sul, pois deserto não está relacionado com temperatura e sim com ausência de umidade no ar. Tanto que no Saara, à noite, faz muito frio e não deixou de ser deserto. Também não é por causa da areia, como já ouvi marmanjo falar. Praia tem areia, concreto tem areia e não são desertos.


Serra do Mar não é serra
Apesar do nome, a Serra do Mar não é uma serra, ela é uma escarpa. Qual a diferença? Montanhas se formam com processos que envolvem o enrugamento da crosta, sua elevação, ação vulcânica e dobramentos que elevam partes do terreno que eram normalmente mais baixas. As escarpas são resultado de erosão em áreas de rocha cristalina, em geral associadas a uma falha geológica. E a Serra do Mar é resultado da separação da Gondwana há 250 milhões de anos atrás. Serra da Cantareira, Serra do Espinhaços, Serra da Canastra, Serra da Mantiqueira, essas sim são serras por causa de sua formação.


Avalanche de terra?
As avalanches são movimentações de massas de neve de forma rápida e violenta em direção a um vale, que são áreas mais rebaixadas do terreno. Mas acontecem com neve apenas. Os repórteres adoram falar "avalanche de terra" e eu tenho um colapso nervoso cada vez que sai uma coisa dessas no jornal. O menos incorreto termo a ser usado seria deslizamento. E não avalanche.


Norte e Sul
Um mapa ao contrário parece muito estranho, não parece? Mas olha que legal, o Brasil estaria no Hemisfério Norte, tido como desenvolvido, seria bacana. Mas quem determina que os mapas são do jeito que a gente conhece? Os primeiros mapas oficiais saíram da Europa e se tornaram referência. Foram estes primeiros cartógrafos que entenderam o mundo com um norte e um sul. A ausência de grandes extensões de terra no hemisfério sul impossibilitou o desenvolvimento de uma civilização dominante o suficiente para dominar a visão de mundo, como a europeia. Se os hemisférios fossem trocados, nossa posição e a posição do norte e do sul seriam bem diferentes, bem como os mapas. É tudo convenção. Outros chamam de dominação.


Satélites tirando foto?
Canso de dizer que satélite não tira foto e a TV continua dizendo "foto de satélite". As máquinas fotográficas precisavam de um filme fotográfico que reagia com a luz para gravar uma imagem que depois era revelada através de uma série de processos químicos. As câmeras digitais, dos celulares e os satélites utilizam-se de sensores que captam imagens através de um processo diferente, apesar de ambas se utilizarem da luz, porém de maneiras distintas. Além do mais, se a gente parar para pensar, como que o satélite, se tirasse foto, enviaria o filme para a Terra?

Até mais!
Editar o post
Comentários
Momentum Saga © 2010-2014 | Designed by Marta Preuss | Modified by Sybylla | Proudly powered by Blogger