Resenha: Trilogia Jogos Vorazes, de Suzanne Collins

Jogos Vorazes já se tornou uma das minhas séries favoritas. Queria muito ter tido esses livros quando eu era adolescente. São várias discussões políticas importantes feitas pela saga como totalitarismo, indústria do espetáculo, violência juvenil, ditaduras e supressão de direitos civis. Nesta resenha vou falar da trilogia, detalhando um pouco a trama de cada livro, evitando ao máximo os spoilers maiores!



Resenha: Trilogia Jogos Vorazes, de Suzanne Collins

Jogos Vorazes
Katniss acorda e percebe o outro lado da cama frio e vazio. Sua irmã Prim foi se deitar com a mãe. É o dia da Colheita, onde os tributos serão escolhidos para a nova edição dos Jogos Vorazes. Nesta introdução Katniss nos conta sobre sua rotina sofrida no Distrito 12, o mais afastado da Capital, que a tudo governa com mãos de ferro. A fome é uma rotina para os moradores do distrito e Katniss se arrisca na floresta para caçar e assim conseguir alimentar a família.

Vamos conhecendo aos poucos esse mundo totalitário, pobre e miserável de Katniss, conforme ela nos conta sobre a morte do pai e as dificuldades da família. Os jogos são, às vezes, a tábua de salvação de muita gente, pois quanto mais vezes você coloca seu nome na cesta de tributos, mais comida e óleo para aquecimento você ganha. É um sistema brutal que mantém os distritos subjugados após uma guerra que acabara 74 anos, uma guerra que ninguém mais lembra, mas ainda pagam por isso.

(...) Gale e eu concordamos que, entre morrer de fome ou com um tiro na cabeça, a bala é bem mais rápida.

Página 23

Katniss entra nos jogos para salvar a família. Ela se voluntaria para o lugar de Prim e assim manter a família à salvo. Esta sempre foi uma jovem com opiniões próprias que precisou se calar diante da brutalidade da vida, mas agora teme não sobreviver aos jogos. O que ela sabe sobre sobrevivência que possa ser útil na arena? Ao longo da leitura, percebemos que ela sabe como sobreviver, ainda que odeie o que tenha que fazer para isso. E ela acaba se unindo ao outro jovem do seu distrito, Peeta, para que ambos possam sobreviver à arena.

É muito fácil se identificar com Katniss. Qualquer garota que é arrimo de família, que luta para sobreviver e botar comida na mesa se identificaria com ela, qualquer garota querendo encontrar seu lugar no mundo faria o mesmo. Katniss pode não ser a mais simpática das garotas, mas a audiência dos Jogos Vorazes logo se encantam por ela, pois ela é autêntica, é ela mesma. Isso faz a diferença em um mundo de falsidades que a Capital criou.

A partir daqui terão alguns spoilers sobre a saga.


Em Chamas
Katniss e Peeta retornam para o Distrito 12. Katniss achava que poderia prosseguir com sua vida e esquecer o que viveu a arena. Mas os pesadelos a acompanham. Ela ainda vê os rostos de todo mundo que morreu e que precisou matar para sobreviver. Não só isso, ela precisa fingir para toda a Capital que seu ato de desafio na arena era por conta de um amor e não porque não queria ser vencida pela Capital. E agora? Como sobreviver?

A questão é que não há saída. Quando você vence os jogos se torna um mentor de novos tributos. Significa que você verá jovens sendo enviados para a matança ano após ano sem nada poder fazer para impedir. A Capital agora tem Katniss e Peeta como seus novos queridinhos e eles precisam fingir viverem uma vida de opulência e paixão enquanto as pessoas passam fome nos distritos, enquanto estão sendo esmagadas pelos pacificadores.

Tudo se complica com a perseguição perpetrada pelo presidente Snow. A nova edição dos Jogos Vorazes será com os tributos vencedores de anos anteriores, não mais com jovens escolhidos aleatórios. Ou seja, Katniss e Peeta retornarão para a arena, para o desespero de todos os amigos. Esse foi o livro que eu mais gostei e que mais me deixou tensa, pois eu não conseguia imaginar como seria o final. Sei que muitos consideram este como mais um "romancezinho adolescente", mas o que menos temos aqui é romance. Katniss não tem tempo para isso, ela precisa salvar aqueles que ama. São livros brutais e violentos, com grandes discussões sobre liberdade, ditadura e totalitarismo.

Você não fez mal às pessoas, você deu uma oportunidade a elas. Elas só precisam ser corajosas o suficiente para agarrar essa oportunidade.

Página 111


A Esperança
Panem está se erguendo em revolta contra a Capital. Os distritos se rebelaram e o Distrito 13 agora reaparece depois de 75 anos no subsolo, escondido às vistas de todos. Katniss foi resgatada da arena dos Jogos Vorazes, mas Peeta não. Ele agora é prisioneiro do presidente Snow e sabe-se lá a qual tipo de torturas ele vem sendo submetido. Se os outros livros foram violentos, esse aqui se torna ainda mais angustiante e tenso, pois agora a rebelião explodiu de vez.

Gale e Katniss, que eram amigos tão próximos estão cada vez mais se estranhando. Ele se torna uma peça chave na rebelião do 13 e uma figura que ajuda a orquestrar ataques contra a Capital. Com isso, pessoas inocentes estão morrendo e no que isso os torna diferentes da Capital? No que podem ser diferentes enquanto matam uns aos outros? A história da primeira rebelião está se repetindo e Katniss sabe que a retaliação da Capital será brutal.

Peeta não é mais o mesmo que ela conheceu. A Capital praticamente destruiu o jovem tributo e vencedor dos jogos. Então além de ter que se preocupar com sua família e com a guerra, Katniss ainda teme a presença de Peeta, que se tornou um perigo para todos. Existe ameaça de todos os lados, Katniss não sabe mais em quem confiar, nem mesmo se o Distrito 13 deve ser visto como o bastião da salvação de todos. Aqui cabe bem o ditado de se o ódio responde ao ódio, como o ódio acabará?

Achei o mais triste e realista de todos, já que o final me parecia inevitável em algum momento. Entendo a crítica de algumas pessoas com esse final de Katniss e Peeta, mas acho que ele foi coerente com tudo o que os dois viveram na arena e na vida. Eles não tinham exatamente mais ninguém. A escrita de Suzanne, admito, que me incomodou algumas vezes. Ela me pareceu seca, sem muita elaboração, com alguns diálogos mal escritos. Espero que em outros livros seus a coisa melhore.


Ficção e realidade
Lembro que nos livros que eu li quando adolescente as discussões não eram tão elaboradas quanto as que li aqui. Não tive nenhum jovem lutando contra um sistema ditatorial, nem adolescentes se matando em uma arena futurista. Toda a leitura que eu fiz nessa época era pasteurizada pelo colégio de freiras, então eu não tive ficção científica ou fantasia, apenas os livrinhos realistas e fáceis de digerir da Coleção Vaga-Lume.

Nada contra, tenho uma grande dívida de gratidão com eles e pelo incentivo à leitura e à escrita que tive no colégio, mas também reconheço que a literatura que tive foi bastante básica e mesmo no ensino médio, quando as discussões poderiam ter atravessado o véu da realidade, ainda estávamos com os pés fincados no chão. Queria ter tido a oportunidade de ler livros com o teor de discussões que vi sendo feitas em Jogos Vorazes. Fico feliz de ver que os jovens estão consumindo tal conteúdo.

Suzanne Collins

Suzanne Collins é uma escritora e roteirista de ficção científica e literatura infanto-juvenil norte-americana, que já vendeu mais de 85 milhões de livros no mundo todo.

Pontos positivos
Katniss
Rue
Haymitch
Pontos negativos

Preço
Violento

Título: Trilogia Jogos Vorazes
Título original em inglês: The Hunger Games Trilogy
1. Jogos Vorazes
2. Em Chamas
3. A Esperança
Autora: Suzanne Collins
Tradutor: Alexandre D'Elia
Editora: Rocco
Ano: 2012
Páginas: 400, 416, 424
Onde comprar: na Amazon!


Avaliação do MS?
Amo esta trilogia e irei protegê-la! Adorei esses livros, adorei os personagens, foi com muita dor no coração que virei a última página e fechei o último livro. Katniss já se tornou uma das minhas protagonistas femininas favoritas, ainda que no filme ela tenha destoado da descrição dada pela autora. Quatro aliens para a trilogia e uma forte recomendação para você ler também!


Até mais!


Já que você chegou aqui...

COMPARTILHE

Seja o primeiro a comentar.

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, com Desconhecido ou Unknown no lugar do nome, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.

O mesmo vale para comentários:

- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.

A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.