10 coisas que você não sabia sobre X-Men: O Filme

terça-feira, agosto 14, 2018

X-Men: O Filme (2000) é um longa que divide muita gente. Tem aqueles que gostam, aqueles que não gostam, os que amam e que odeiam. E concordo com muitas das críticas de que há furos de roteiro, além de uma edição que deixa a desejar. Mas no geral, adoro este filme. Acredito que a estreia dos poderosos mutantes no cinema poderia ter tido um cadinho maior de cuidado, mas no geral o filme entrega o que promete.




Dirigido por Bryan Singer, o longa contou com 75 milhões de dólares de orçamento, tendo faturado em bilheterias quase 300 milhões de dólares e ganhando várias sequências. O longa foi muito bem sucedido no Saturn Awards ganhando vários prêmios, como o de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhores Efeitos Especiais, Melhor Maquiagem e Melhor Ator Coadjuvante para Patrick Stewart.

10. Os rascunhos de roteiro
O primeiro roteiro escrito para X-Men foi feito em 1984, pelos roteiristas da Marvel Comics com os editores Gerry Conway e Roy Thomas quando a Orion Pictures comprou os direitos. O desenvolvimento do filme parou quando a Orion começou a ter problemas financeiros. Entre 1989 e 1990, Stan Lee e Chris Claremont começaram a conversar com a Carolco Pictures para um longa, com James Cameron como produtor e Kathryn Bigelow como diretora e roteirista. Angela Bassett inclusive foi sondada para o papel de Tempestade. Mas Chris Claremont acabou partindo para um filme do Homem-aranha e a Carolco faliu, devolvendo os direitos para a Marvel nesse meio tempo. Um desenho animado foi produzido para a Fox Kids e o sucesso foi tanto que a Fox comprou os direitos em 1994, trazendo um roteirista para trabalhar nele.

9. Ian McKellen
Assim que aceitou o papel de Magneto, Ian McKellen recebeu a proposta de Peter Jackson para fazer Gandalf na trilogia de O Senhor dos Anéis. Ele então conversou com Bryan Singer e o diretor mudou toda a programação das filmagens de X-Men para que Ian terminasse todas as suas cenas até o final de 1999 e pudesse viajar para a Nova Zelândia no começo do ano 2000 onde a produção de O Senhor dos Anéis já estava alocada desde outubro de 99.

8. Estação de trem
A cena do garotinho que sorri para o Ciclope na estação de trem não estava prevista no roteiro. A cena original era apenas o Ciclope olhando os horários de partida e chegada no painel. Mas o menino era um grande fã de X-Men e não parava de olhar e sorrir para o ator. Até que James Marsden, o Ciclope olha para ele e finalmente sorri. Bryan gostou tanto da ideia que instruiu a atriz que fazia a mãe do garoto a reagir daquela forma e a cena ficou pronta.

7. Mística
A maquiagem da Mística consistia em mil próteses feitas sob medida no corpo da atriz, Rebecca Romijn, que cobria cerca de 60% de sua pele e levava cerca de 9 hora para aplicar. Para não alterar a química corporal e seu próprio suor, o que poderia fazer as próteses caírem, ela evitava comer certas comidas, beber álcool ou usar certos cremes. A tinta cheirava muito mal e para aliviar o odor, a equipe de produção usava velas aromáticas no camarim e nos sets. Para manter sua aparência em segredo, a atriz ficava separada dos outros atores, para causar um efeito surpresa, mas atriz não tem boas lembranças dessa época.

6. Patrick Stewart
Nenhum outro ator foi cooptado para o papel do Professor Xavier. Os diversos estúdios e produtores que tiveram contato com o projeto desde os anos 1990 sempre tocavam em seu nome para o papel do mutante. Para a cena em que Xavier joga xadrez com Magneto, um professor de xadrez foi para o set ensinar os dois atores que nunca, nenhuma vez, o jogaram na vida. Bryan Singer também é um fã de longa data de Star Trek e não aceitaria nenhum outro ator.

5. Lentes de contato
A maior parte dos efeitos especiais focado nos olhos requeria lentes de contato. Mas elas eram extremamente desconfortáveis e até perigosas. Tyler Kane, o Dentes de Sabre, usou as lentes por tanto tempo que ficou sem enxergar durante um dia inteiro. Halle Berry usou as lentes opacas para os olhos da Tempestade uma única vez e implorou para usarem efeitos de computador. Já Rebecca Romijn só conseguia usar as lentes de Mística por cerca de uma hora sem lacrimejar e borrar a maquiagem.

4. Garras
Para as garras de Wolverine existiam garras feitas de borracha, de plástico e de metal, esta última usada especialmente nos closes do ator. Foram usadas cerca de 700 lâminas divididas entre Hugh Jackman e seus quatro dublês.

3. Russell Crowe
O primeiro ator convidado para o papel de Wolverine foi Russell Crowe, que negou. Outro atores sondados: Mel Gibson, Aaron Eckhart, Jean-Claude Van Damme, Viggo Mortensen, Edward Norton, Bob Hoskins, Keanu Reeves e Gary Sinise. Bryan então chamou Dougray Scott, que acabou pulando fora por conflitos com as gravações de Missão Impossível 2 e por sofrer um acidente de moto nas gravações. Foi então que Russell Crowe sugeriu um amigo de longa data dele, Hugh Jackman, que entrou para o elenco com três semanas de gravação.

2. Hank McCoy
Originalmente, o Dr. Hank "Fera" McCoy apareceria no final do filme, mas foi editado e salvo para as sequências. Assim algumas de suas profissões foram encorporadas por Jean Grey: médica e apoiadora política pelos direitos mutantes. McCoy entra nos filmes apenas em X-Men: O Confronto Final (2006).

1. Três vezes
Bryan Singer recusou a direção do filme por três vezes, acreditando que um filme baseado num quadrinho seria pouco interessante. Depois de lhe oferecerem mais uma vez a cadeira, ele resolveu ir a fundo nos quadrinhos de X-Men e ficou impressionando com o conteúdo sobre discriminação e preconceito que ele trazia e, finalmente, aceitou o trabalho.


Pronta para a guerra?

Até mais!

Já que você chegou aqui...

Sybylla

Fã do futuro e da ficção científica. Geógrafa, professora, blogueira, escritora de FC. Capitã da Frota Estelar. Esperando para voltar para o meu planeta. Leia mais.





Leia esses também...

Deixe seu comentário!

ANTES DE COMENTAR:

Comentários anônimos, em caixa alta, incompreensíveis ou com ofensas serão excluídos.
O mesmo vale para comentários:
- ofensivos e com ameaças;
- preconceituosos;
- misóginos;
- homo/lesbo/bi/transfóbicos;
- com palavrões e palavras de baixo calão;
- reaças.
A área de comentários não é a casa da mãe Joana, então tenha respeito, especialmente se for discordar do coleguinha. A autora não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem necessariamente as da autoria do blog.

Curta no Facebook

Viajantes